GRAVATAÍ, 22/06/2021
revista época

Gravataí foi destaque nacional na edição deste fim de semana da revista Época

Gravataí entre as seis melhores cidades do Estado para viver

por Redação com assessoria | Publicada em 24/04/2017 às 19h29| Atualizada em 01/05/2017 às 19h23

A Revista Época deste final de semana colocou Gravataí entre as 100 Melhores Cidades para Viver no Brasil, ficando à frente de municípios como Canoas, Feira de Santana/BA, e Duque de Caxias/RJ. Conforme a pesquisa feita pela consultoria Macroplan, a aldeia dos anjos também é uma das únicas seis cidades de todo o Rio Grande do Sul que figuram no ranking nacional.

Para chegar a esta conclusão, a consultoria analisou os municípios com mais de 266 mil habitantes em 16 indicadores divididos em áreas distintas e primordiais ao desenvolvimento: saúde, educação e cultura, segurança, saneamento e sustentabilidade. Os pesos dos indicadores e das áreas que compõem o índice foram divididos em 35,3% para educação e cultura; 35,3% para saúde; 20,6% para infraestrutura e sustentabilidade e 8,8% para segurança.

Ou seja, o estudo apresenta o Índice Desafios da Gestão Municipal, que compara o desenvolvimento das cidades nestas áreas. A partir do indicador, é possível observar a situação atual e a variação da posição relativa de cada município no período de 10 anos. Estas 100 cidades representam 39% da população brasileira, produzem 50% do PIB e respondem por 54% dos empregos formais no país.

 

1º no Brasil em redução de óbitos infantis

 

O estudo mostra que dos 100 melhores municípios, Gravataí é a cidade primeira colocada em redução dos números de óbitos infantis. Enquanto a Organização Mundial da Saúde aceita 10 entre cada mil nascidos vivos, a cidade marca 7,5.

Conforme o prefeito Marco Alba, os índices são frutos do investimento feito nos últimos anos no âmbito da saúde municipal, como a criação do Programa Bebê Saúde e a modernização do Centro Obstétrico.

A partir da Lei Municipal 3420/2013, é comemorado o Dia do Bebê. Uma data alusiva aos diversos cuidados disponibilizados pela Prefeitura. Um deles atende famílias em vulnerabilidade social, proporciona cuidados de saúde e promove o desenvolvimento da primeira infância até os três anos de idade. Também garante à gestantes o acesso amplo aos exames realizados no acompanhamento pré-natal e aos recém-nascidos, e estimula o aleitamento materno, o fortalecimento de vínculos entre as famílias atendidas e os serviços de saúde.

Outro avanço é a modernização do Centro Obstétrico do Hospital Dom João Becker. Anualmente a Administração Municipal investe cerca de R$ 650 mil na manutenção do amplo espaço focado no parto humanizado. Desde então, mais de 200 partos são realizados por mês, sendo metade feita pelo SUS, numa área com mais de 240 m² distribuídos em salas para todos os procedimentos necessários e eventuais durante a chegada dos pequenos.

   

Administração transparente

 

Já no quesito Transparência nas Contas Públicas, desde o início do primeiro mandato em 2013, o atual governo municipal disponibiliza aos cidadãos todos os dados sobre investimentos, pagamentos e contratos da cidade.

- Os munícipes têm à sua disposição na internet todo o mapa da transparência, que inclui dados tributários e fiscais. Lá também temos todos os números de pagamentos e serviços – explica Marco Alba.

- A gestão preocupou-se em mostrar ao cidadão a realidade tanto que, por dois anos consecutivos, o Tribunal de Contas do Estado agraciou Gravataí com o Prêmio Boas Práticas de Transparência na Internet, que atende a Lei Federal 12.527/2001 – lembra o prefeito, relacionando com a nota máxima obtida.

SITE DE JORNALISMO E INFORMAÇÃO
Gráfica e Editora Vale do Gravataí
Av. Teotônio Vilela, 180 | Parque Florido
Gravataí(RS) | Telefone: (51) 3042.3372

[email protected]

Roberto Gomes | DIRETOR | [email protected]
Rafael Martinelli | EDITOR | [email protected]
Cristiano Abreu | EDITOR | [email protected]
Guilherme Klamt | EDITOR | [email protected]
Rodrigo Becker | EDITOR | [email protected]

Ao reproduzir uma de nossas matérias, é ético citar a fonte.
As opiniões assinadas são de responsabilidade de seus autores e não representam a posição do jornal.
Desenvolvido por i3Web. 2016 - Todos os direitos reservados.