GRAVATAÍ, 21/08/2017
tesouras & tesouradas

Tricô, curso, aniversários e o caso Saul Sastre

por Roberto Teixeira | Publicada em 01/08/2017 às 10h

Superando metas

 

Terminou no sábado, 29 de julho, a quarta jornada da campanha Compartilhe Amor, uma parceria operacional com as tricoteiras do projeto Tecendo Amor, Tricô e Crochê Solidários e Shopping do Vale, em Cachoeirinha. Beatriz Andrade, articuladora da iniciativa, computou a totalização de 1.780 peças produzidas de forma totalmente artesanal e que foram distribuídas, quase na totalidade, para instituições envolvidas com assistência social. Interessante que o projeto também proporciona integração voluntária com pessoas e grupos de outros estados que se irmanam na troca de experiências e doações através da internet. A solidariedade é estimuladora de conexões beneméritas.

 

 

Música para estimular a solidariedade

 

Durante o evento de encerramento da quarta jornada da campanha Compartilhe Amor os músicos da Banda A- Base alegraram ainda mais o ambiente com músicas nos variados estilos: rock, pop, MPB, e até uma canja de clássicos de Bach. Ah: Johann Sebastian Bach! Sérgio Nardes, Alan Huff, Eduardo Ribeiro e Matheus Rech merecem os mais entusiasmados aplausos por mais esta parceria de caráter eminentemente social.

 

 

Profissionalização

 

A Escola Técnica de Cabeleireiros Ramona Correa, de Cachoeirinha, capacitou mais uma turma de profissionais da beleza na semana que passou. As alunas concluíram o curso básico que teve duração de quatro meses. Aprenderam com Ramona o essencial para dar início à construção de uma carreira que sempre encontra espaço para crescer no mercado de trabalho. Vale lembrar que o campo da moda, em geral, é extremamente dinâmico e exige dos profissionais permanente atualização. Neste aspecto a escola também oferece jornadas técnicas avançadas, com workshops específicos.

 

 

De olho em 2018

 

Faltando pouco mais de um ano para as eleições de presidente da República, governadores, senadores e deputados federais e estaduais é natural que os partidos comecem a movimentar suas bases eleitorais para enfrentar um pleito de tal magnitude. O Partido do Socialismo e Liberdade (Psol), em Cachoeirinha, promoveu um almoço de integração de sua militância no domingo. O evento teve lugar no CTG Guapos da Amizade e reuniu cerca de 300 participantes, entre os quais algumas dezenas de novos filiados. Ester Ramos, presidente municipal da agremiação, o deputado estadual Pedro Ruas e a ex-presidenciável Luciana Genro se revezaram no palco em inflamados discursos para passar a mensagem do Psol aos seus correligionários.

 

 

Aniversários

 

1 – Maria Neci de Ávila Corrêa completou 90 anos dia 8 de julho. Comemorou ao lado de familiares - filhos, noras, genros, netos e bisnetos - em Glorinha, na localidade de Contendas, onde reside. No convívio com as gerações familiares, dona Maria Neci viu as transformações que ocorreram no mundo nestas nove décadas e se sente gratificada por poder ser testemunha ocular da história, muito especialmente do movimento no tempo das ramificações de seus mais próximos. No registro para a coluna a aniversariante aparece rodeada pelos filhos Maria Luiza, Luís Francisco, Paulo Roberto, Léo José e Marcos Antônio Corrêa.

 

 

2 – No sábado ao meio dia teve festança familiar na praia de Tramandaí Sul, no Litoral Norte, para celebrar as Bodas de Diamantes de Antônio João da silva e Maria Eva da Silva. Mesmo acostumados com os ventos e marés da região, o casal também enfrentou com dignidade, altivez e muito amor, as tempestades da vida. Foram sempre salvos pela cumplicidade afetiva nestes 60 anos de parceria conjugal. Maria Eva e Antônio João são papais de três filhos, sete netos e quatro bisnetos.

 

 

3 – No sábado à tardinha Ângelo Legramanti e Jaqueline Vasconcelos receberam convidados para a comemoração do primeiro aniversário do filho Henrique. A confraternização natalícia aconteceu na casa de eventos Beleléu, em Cachoeirinha. Festa de criança é sempre momento onde as energias mais puras envolvem os participantes.  Foto: Pedro Stein ( www.pedrostein.com.br).

 

 

Casamento

 

Mesmo estando em plena estação de inverno, a noite do último sábado de julho antecipava a temperatura primaveril que virá, a rigor, somente em meados de setembro. Foi neste clima agradável para a maioria dos gaúchos que Rafael de Souza Patrício e Bianca Barbosa Pacheco se casaram, em 29 de julho, nas dependências do CTG Rancho da Saudade, em Cachoeirinha. A festança encontrou a madrugada do domingo. Bianca e Rafael escolheram Bento Gonçalves, na Serra Gaúcha, para passar a lua de mel. Sem dúvida, o Vale dos Vinhedos oferece paisagens europeias e o melhor da gastronomia para os paladares mais exigentes.  Foto: Pedro Stein ( www.pedrostein.com.br).

 

 

A manifestação do professor

 

Saul Sastre é professor universitário, consultor, escritor e diretor Administrativo e Financeiro do Departamento Estadual de Estradas de Rodagem (Daer). Na semana passada o Grupo RBS de Comunicação veiculou matérias jornalísticas colocando sob suspeição o valor pago pelo Daer a um contrato de serviços prestados por empresa terceirizada. Como gestor da área, o desgaste foi direto para o capital político de Saul Sastre. E na sexta-feira o professor rompeu o silêncio e emitiu ao colunista nota de esclarecimento onde apresenta o contraponto ao que foi divulgado na televisão, jornal e rádio. Acertadíssima a decisão do diretor do Daer em apresentar a sua versão. Afinal, ele sempre pautou a sua conduta pessoal e vida pública de forma transparente. A biografia do professor Sastre é invejável e não se encontra nada que possa depor contra ele nem nas entrelinhas. Ora, fê-lo bem em não se comportar como o “bom cabrito”, que engole o berro mesmo caminhando para o abate. Nas redes sociais as palavras de apoio retumbam das mais variadas vertentes e expressam total confiança na versão do diretor da autarquia.

A íntegra da nota:

 

“Amigo Roberto, sobre a matéria que foi veiculada na RBS do protocolo do Daer, venho esclarecer:

Qualquer cidadão que ocupa um cargo de diretoria em alguma estrutura pública, nos diversos níveis de governo, está sujeito a passar por este tipo de situação e ter que vir a público se explicar, fato que está acontecendo comigo.

Quem me conhece sabe do meu caráter e retidão.

O projeto protocolo foi experimental e inovador. Teve início, meio e fim, tornando-se um sucesso em termos de qualidade, agilidade e igualdade no atendimento de seus usuários. Além disso, foi idealizado por uma equipe de servidores do Daer, levando em conta o conjunto de propostas apresentadas por diversas empresas de tecnologia, tendo parecer jurídico favorável, bem como aprovação do Conselho de Administração do Daer e por óbvio a concordância da Direção Geral.   O projeto sofreu ajustes nas mais diversas áreas e encontra-se em fase de encaminhamento de licitação definitiva.

O apontado pela Cage (Controladoria Geral do Estado) é uma suspeita de preço elevado pelo serviço, só que levam como base serviços de protocolo comum e não algo idêntico ao que contratamos que além de atender aos usuários, ainda faz internamente:

- Controle dos serviços de recebimento e entrega de correspondências pelos Correios;

- Protocolização da Superintendência de Assuntos Jurídicos;

- Protocolização da Superintendência de Contabilidade e Finanças, através do recebimento de documentos de cauções e procurações de terceiros;

- Protocolização da Superintendência de Recursos Humanos quanto a documentos de servidores;

- Extensão ao serviço de protocolo para recurso de multas (Jada e Jari). 

Dos procedimentos que foram tomados, em conjunto com a Direção Geral, foi solicitada uma auditoria completa em todas as etapas do processo, inclusive fazendo comparativos de valores com órgãos públicos de outras esferas e Estados que possuem serviços semelhantes. Estamos atrás de respostas. Garanto que se houve algum valor cobrado a mais pela prestadora de serviço, eles retornarão aos cofres públicos. Ressalto que trata-se de um contrato de R$ 616.810,86 no semestre, ao qual foi prestado o serviço com ampla aceitação da comunidade que utiliza o serviço de protocolo do Daer.

Administro quatro áreas dentro do Daer: Contabilidade e Finanças, Recursos Humanos, Tecnologia e ainda a Manutenção Operacional e nestas superintendências, mais de 30 contratos com fornecedores, que estão permanentemente a disposição dos órgãos de controle.

Na minha trajetória na área pública, ocupei diversos cargos e nunca tive ou terei qualquer tipo de problemas referente a procedimentos desonestos. Tenho minha família, meus livros escritos e meus alunos. Assim procuro ser um exemplo de conduta e valores, por isso uma mera insinuação contrária já me traz muito prejuízo e tristeza.

Saul M. Sastre

 

 

 

Tesouradas

 

1

A julgar pelas manifestações de solidariedade que o professor Saul Sastre recebeu pelas redes sociais após apresentar sua versão a respeito de reportagens que colocaram sob suspeição um contrato de prestação de serviços por empresa terceirizada ao Daer, autarquia da qual é o diretor Administrativo e Financeiro, o chamado capital político do professor mostrou que tem robustez.

 

2

Saul tem a intenção de concorrer a uma vaga na Câmara dos Deputados nas eleições do próximo ano. Fará dobradinha em Cachoeirinha e Gravataí com um candidato à Assembleia Legislativa que tenha sintonia com o prefeito Miki Breier, de Cachoeirinha. Não é novidade para ninguém a proximidade dos dois, que também pertencem ao grupo político ligado ao presidente regional do PSB, Beto Albuquerque.

 

3

Ora, o projeto de Saul e Miki confronta com o de seus correligionários deste lado de cá da ponte: Stédile e Vicente Pires. O deputado federal José Stédile deseja, de imediato, conquistar a presidência estadual dos socialistas, em eleição que deve ocorrer até setembro. E, depois,  concorrer a um terceiro mandato no Congresso Nacional. Nesta esteira, também quer eleger Vicente para ocupar espaço no parlamento gaúcho.

 

4

Se vazar água nos planos “globais” de Stédile, lideranças locais do PSB dizem - entre lábios - que o “gringo” não descarta concorrer à Assembleia Legislativa para ficar mais perto de suas bases e jogar pesado nas eleições municipais de 2020. Não afasta, inclusive, a possibilidade de voltar a disputar o comando da prefeitura de Cachoeirinha.

 

5

Como o prefeito Miki Breier tem formação filosófica, obviamente que este conjunto de possiblidades não lhe é estranho aos pensamentos e interpretações. O chefe do Poder Executivo sabe que tem pouco tempo para mostrar a que veio e fazer com que os eleitores aplaudam os seu feitos para não continuarem alimentando lembranças de um passado, nem tão distante...

SITE DE JORNALISMO E INFORMAÇÃO
Gráfica e Editora Vale do Gravataí
Av. Teotônio Vilela, 180 | Parque Florido
Gravataí(RS) | Telefone: (51) 3042.3372

redacao@seguinte.inf.br

Roberto Gomes | DIRETOR | roberto@seguinte.inf.br
Rafael Martinelli | EDITOR | rafael@seguinte.inf.br
Silvestre Silva Santos | EDITOR | silvestre@seguinte.inf.br

Ao reproduzir uma de nossas matérias, é ético citar a fonte.
As opiniões assinadas são de responsabilidade de seus autores e não represenam a posição do jornal.
Desenvolvido por i3Web. 2016 - Todos os direitos reservados.