>
notcia bem tratada
GRAVATAÍ, 17/01/2018

Publicidade

Publicidade

Publicidade

Publicidade

Publicidade

Recomendamos

  • Nossos Clientes
  • Nossos Clientes
  • Nossos Clientes
  • Nossos Clientes
  • Facebook

    polêmica

    Secretário Adão e vereador Alan, em audiência na Câmara com 300 pessoas na noite desta segunda

    COM VÍDEO | Como foi a audiência pública da lei anti-Uber

    por Rafael Martinelli e Guilherme Klamt | Publicada em 26/06/2017 às 23h45| Atualizada em 01/07/2017 às 14h09

    Se, como a Angélica nos anos 80 a legislação em Gravataí vai de táxi, uma audiência pública realizada há pouco na Câmara deu sinal verde para um ‘cavalinho de pau’ na ‘lei anti-Uber’.

    - A partir daqui vamos estudar uma regulamentação ou revogar a legislação – resumiu o vereador Alan Vieira (PMDB) proponente da audiência onde defendeu “prioridade ao passageiro” e apresentou pesquisa feita em suas redes sociais onde o apoio aos ubers ganhou por 9 a 1.

     

    Confira imagens da audiência e o que diz o vereador

     

    Um crime?

     

    Numa Câmara lotada, principalmente por motoristas de táxi, tanto o Sindicato dos Taxistas, como a Associação dos Motoristas por Aplicativo disseram buscar uma regulamentação do transporte de passageiros por aplicativo.

    - Hoje há um crime sendo cometido – alertou Germano Roewer, advogado do SindiTáxi, criticando a falta de controle sobre os motoristas que atuam por aplicativos na cidade, a inexistência de vistorias nos carros e o não recolhimento de impostos, além de calcular que os cerca de 250 táxis de Gravataí percam para os até mil ubers entre 40% e 80% do faturamento nos dias comerciais e finais de semana.

    - O Supremo Tribunal Federal já tem jurisprudência reconhecendo a profissão. Queremos exercer nossa atividade como qualquer categoria – reage Reinaldo Nunes, presidente da Ampritec, criada em 2016 e que participou das discussões para a aprovação do regramento que passou a vigorar em março deste ano em Porto Alegre.

     

    Confira imagens da audiência e o que dizem os representantes de taxistas e ubers

     

    A favor e contra

     

    A polêmica estacionou nas redes sociais após o Seguinte: revelar em maio a existência da ‘lei anti-Uber’, aprovada em 2015 por unanimidade dos vereadores e sancionada pelo prefeito Marco Alba (PMDB).

    Na audiência pública da noite desta segunda, tinha desde taxistas que pedem a proibição total dos ubers, como aqueles que pedem regras semelhantes aos taxistas, a exemplo de Luciano Maneco, 41 anos, que atua há 16 no Passo do Hilário e para reverter perdas de 70% em sua renda criou o ‘táxi balada’:

    - Nós temos que nos adequar a monte de coisas. Eles, nada. É esse nosso ganha-pão, e fazemos dentro da lei.

    Havia também usuários, como o Vanderlei Camargo, 25, que é motorista de caminhão, encantado com o preço e o atendimento do Uber, mas que não se opõe a uma regulamentação.

    - Desde que não suba a tarifa ou perca a qualidade. Hoje, às vezes, é mais barato até que andar de ônibus – argumenta o morador da Cohab C.

    E tinha ainda uma galera, tipo o Clube Aldeia Livre, que é contra qualquer regulamentação.

    - Somos a favor da livre concorrência. Criar regras pode ter como efeito a ineficiência que vemos hoje nos táxis – defende Leonardo Chagas, 21, presidente do clube que reúne adolescentes e jovens liberais de Gravataí, mas “não é o MBL”.

     

    Confira imagens da audiência e o que dizem presentes à audiência

     

    Ouvidos da Prefeitura

     

    O secretário de Mobilidade Urbana Adão Castro foi os ouvidos da Prefeitura na audiência pública.

    - O Congresso Nacional está debatendo legislação sobre o assunto e o governo está atento. Vim mais para ouvir e acharmos o melhor caminho – disse, admitindo que no momento da aprovação da lei proibitiva em 2015 “o Uber era um serviço novo e desconhecido para muitos”.

     

    Confira o que diz o secretário da Prefeitura

     

    Opinião

     

    Se uma revogação da lei - ou a apresentação de uma regulamentação - virá a 100 por hora ou vai engarrafar na Câmara, os próximos dias mostrarão.

    Conversando com vereadores, a tendência, principalmente pela pressão da comunidade, é um ‘liberou geral’, anulando a lei de 2015, pelo menos até uma regulação nacional.

    Mas um dos elementos que preocupa autoridades, taxistas e inclusive motoristas por APP é o ‘Uber clandestino’. Coisa muito comum hoje em Gravataí, é quando motorista presta o serviço por fora do aplicativo, sem nenhuma identificação, rastreamento ou fixação da tarifa.

    Quem embarca, é por conta e risco.

     

    LEIA TAMBÉM

    Uber é proibido em Gravataí

    • transporte
      Sogil cria linhas para Arena e Beira-Rio
      por Redação
    • novo quartel
      Bombeiros preparam mudança para casa nova
      por Silvestre Silva Santos | Edição de imagens: Guilherme Klamt
    • opinião
      A real é que 17 milhões não são só para wi-fi
      por Rafael Martinelli
    • opinião
      Wi-fi público não é uma coisa supérflua
      por Rafael Martinelli
    • profissionais de sucesso
      Dr Eli, médico do vermífugo, faz 40 anos de Gravataí
      por Silvestre Silva Santos | Edição de imagens: Guilherme Klamt
    • exclusivo
      Obra do quartel dos bombeiros reinicia terça
      por Rafael Martinelli
    • rio gravataí
      Caça por terra, água e ar aos exterminadores de jacarés
      por Redação
    • opinião
      Bordignon, Marco Alba e o IPTU
      por Rafael Martinelli
    • coluna do silvestre
      O que vai ser feito onde ficava a Souza Cruz?
      por Silvestre Silva Santos
    • em vídeo
      Percorremos os caminhos do ritual satânico
      por Rafael Martinelli | Edição de imagens: Guilherme Klamt
    • opinião
      Prefeito vai cobrar mais que selfie no Breno Garcia
      por Rafael Martinelli
    • balanço
      10 coisas que Darci fez em Glorinha
      por Rafael Martinelli | Edição de imagens: Guilherme Klamt
    SITE DE JORNALISMO E INFORMAÇÃO
    Gráfica e Editora Vale do Gravataí
    Av. Teotônio Vilela, 180 | Parque Florido
    Gravataí(RS) | Telefone: (51) 3042.3372

    redacao@seguinte.inf.br

    Roberto Gomes | DIRETOR | roberto@seguinte.inf.br
    Rafael Martinelli | EDITOR | rafael@seguinte.inf.br
    Silvestre Silva Santos | EDITOR | silvestre@seguinte.inf.br
    Ao reproduzir uma de nossas matérias, é ético citar a fonte.
    As opiniões assinadas são de responsabilidade de seus autores e não representam a posição do jornal.
    Desenvolvido por i3Web. 2016 - Todos os direitos reservados.