notcia bem tratada
GRAVATAÍ, 23/11/2017

Publicidade

Publicidade

Publicidade

Publicidade

Publicidade

Publicidade

Recomendamos

  • Nossos Clientes
  • Nossos Clientes
  • Nossos Clientes
  • Nossos Clientes
  • Facebook

    por onde ir

    Trânsito pesado nas avenidas Dorival de Oliveira e Flores da Cunha (foto) dobra o tempo do deslocamento entre o centro de Gravataí e Porto Alegre

    Por onde é melhor: freeway ou Dorival e Flores da Cunha?

    por Silvestre Silva Santos | Publicada em 12/08/2017 às 13h| Atualizada em 18/08/2017 às 13h39

    A empresa Triunfo Concepa divulgou nesta semana um vídeo em sua página na rede social Facebook mostrando testes que fez para mostrar aos motoristas de Gravataí qual o caminho mais rápido para chegar do centro da cidade à capital, Porto Alegre.

    Os testes foram gravados no mês passado, pela empresa, e mostram primeiro o trajeto desde a frente da antiga rodoviária de Gravataí, na Praça da Bíblia, percorrendo a Avenida Dorival de Oliveira e, depois, a Flores da Cunha, por Cachoeirinha.

    Foi no dia 19 de julho, com saída as 7h24min e a uma temperatura de 3 graus centígrados, segundo o celular mostrado na gravação. Foram contadas exatamente 50 semáforos, número que serve para fazer com que o motorista demore mais para chegar até a Avenida da Legalidade, na capital.

    O resultado deste primeiro teste mostrou que o motorista demorou 38 minutos até a entrada da capital, num percurso de 26 quilômetros. Por causa das sinaleiras a velocidade média do veículo ficou em 42 quilômetros por hora, provocando um maior consumo de combustível, com uma média de 11,7 quilômetros por litro.

     

    Pela Freeway

     

    Já o segundo teste foi gravado no dia 25 passado e, desta vez, o condutor saiu do mesmo ponto, acessou a Avenida Centenário, a RS-118 e a Freeway, até o mesmo ponto no início da Avenida da Legalidade, entrada de Porto Alegre, pagando a tarifa de R$ 3,50 na praça de pedágio.

    Neste percurso o número de sinaleiras caiu de 50 para apenas três, e o tempo de viagem se reduziu de 38 minutos do percurso anterior, por dentro de Gravataí e Cachoeirinha, para apenas 19 minutos, percorrendo-se uma distância similar, de de 25 quilômetros.

    A velocidade média subiu para 78 quilômetros por hora e o consumo de combustível caiu, com a quilometragem média por litro passando para 13,4 km/l. De acordo com o vídeo da Concepa, por dentro da cidade o carro consumiu R$ 1,44 a mais, em combustível. Mas o tempo do deslocamento caiu exatamente pela metade.

     

    Assista ao vídeo

     

     

    #tevejonaFreeWay

     

    A coordenadora de Comunicação da Triunfo Concepa, Ana Paula Rocha, comentou, a pedido do Seguinte:, o vídeo e os testes realizados. Confira:

     

    Seguinte: - Qual a finalidade do vídeo produzido e postado no facebook com testes por trajetos diferentes entre o centro de Gravataí e Porto Alegre?

    Concepa - O vídeo integra a campanha de comunicação #tevejonaFreeWay, lançada pela Triunfo Concepa em 8 de agosto nas redes sociais. A campanha visa reforçar a divulgação dos novos valores das tarifas de pedágio no trecho da concessionária, que passaram para R$ 3,50 em Gravataí e para R$ 7,10 em Eldorado do Sul e Santo Antônio da Patrulha. A redução de 49% no valor da tarifa ocorreu em função de o contrato de extensão, que completou 20 anos no início de julho, ter sido estendido por mais um ano pela agência reguladora. Como todas as obras previstas no contrato inicial foram concluídas e reequilibradas, houve essa redução. Além dos novos valores das tarifas, a campanha tem como objetivo reforçar entre as milhares de pessoas que circulam pelo trecho administrado os serviços da concessionária, que continuam a ser prestados da mesma forma, como atendimento médico e mecânico 24 horas, serviços de informação e operação do içamento do vão móvel da Ponte do Guaíba, entre outros.

     

    Seguinte: - O que a Concepa diz às pessoas que reclamam da cobrança do pedágio e, para evitar este custo, optam por cruzar as avenidas Dorival e Flores da Cunha?

    Concepa - A concessionária acredita que o acesso à informação é fundamental para que o usuário tome a melhor decisão sobre qual caminho trafegar. Por isso, o vídeo levanta a questão do tempo a mais gasto pelo usuário no percurso por dentro da cidade, além do consumo de combustível, que é maior do que na rodovia. O motorista que quiser colocar tudo na ponta do lápis, pode, ainda, considerar o desgaste do carro, que é muito maior no trânsito urbano. Muitas vezes os motoristas consideram apenas o valor da tarifa, e não estes outros fatores na hora de escolher. Além disso, o tempo é um bem cada vez mais valorizado na sociedade atual.

     

    • minuto seguinte
      Servidores no TJ por anulação de sessão das cadeiradas
      por Rafael Martinelli | Edição de imagens: Guilherme Klamt
    • grêmio na final da liberdadores
      Só os torcedores entendem
      por Herculano Barreto Filho
    • rio gravataí
      Arrozeiros perderão licenças no Rio Gravataí
      por Rafael Martinelli
    • coluna do silvestre
      Carrinho Agas reflete novo consumo
      por Silvestre Silva Santos com assessoria
    • festil
      A Fernanda te convida para ir ao teatro
      por Redação
    • a duplicação
      Agora é a Centenário, depois a Adolfo e as pontes
      por Silvestre Silva Santos | Edição de imagens: Guilherme Klamt
    • rio gravataí
      A medida da sujeira e do veneno na água que bebemos
      por Rafael Martinelli
    • morte da bailarina
      Mãe de Alaíde chora e espera por justiça
      por Silvestre Silva Santos | Edição de imagens: Guilherme Klamt
    SITE DE JORNALISMO E INFORMAÇÃO
    Gráfica e Editora Vale do Gravataí
    Av. Teotônio Vilela, 180 | Parque Florido
    Gravataí(RS) | Telefone: (51) 3042.3372

    redacao@seguinte.inf.br

    Roberto Gomes | DIRETOR | roberto@seguinte.inf.br
    Rafael Martinelli | EDITOR | rafael@seguinte.inf.br
    Silvestre Silva Santos | EDITOR | silvestre@seguinte.inf.br
    Ao reproduzir uma de nossas matérias, é ético citar a fonte.
    As opiniões assinadas são de responsabilidade de seus autores e não representam a posição do jornal.
    Desenvolvido por i3Web. 2016 - Todos os direitos reservados.