notcia bem tratada
GRAVATAÍ, 26/09/2017

Publicidade

Publicidade

Publicidade

Publicidade

Publicidade

Publicidade

Recomendamos

  • Nossos Clientes
  • Nossos Clientes
  • Nossos Clientes
  • Nossos Clientes
  • Facebook

    contratos assinados

    Preta assina um dos 99 contratos de posse de casas que abrigarão 500 pessoas de baixa renda

    NOVO MUNDO | Casa nova, vida nova para 99 famílias

    por Rafael Martinelli | Edição de imagens: Guilherme Klamt | Publicada em 30/08/2017 às 20h08| Atualizada em 06/09/2017 às 15h51

    A vida é pra valer

    E não se engane não, tem uma só

    Duas mesmo que é bom

    Ninguém vai me dizer que tem

    Sem provar muito bem provado

    Com certidão passada em cartório do céu

    E assinado embaixo: Deus

    E com firma reconhecida!

    Heresia, mas o Samba da Bênção, clássico do poetinha Vinicius de Moraes, poderia ser reescrito nesta manhã e tarde, em Gravataí. 99 famílias assinaram, com certidão passada em cartório e firma reconhecida, não por Deus, mas na Igreja Encontros de Fé, os contratos da casa própria. Todos pobres, sobreviventes em meio ao lodo e lixo da Vila Maria, começam em poucos dias uma segunda vida no Novo Mundo – nome perfeito para o colorido residencial onde vão morar, na mesma vizinhança, próximo da Freeway, na divisa de Gravataí com Cachoeirinha.

    – Sonhava com isso. E agora está tão perto... – comemorava, num sorriso salgado por lágrimas, a Preta. Ao lado de Miriam dos Santos, Marilei da Silva Nunes foi uma das escolhidas como representante dos quinhentos vizinhos para assinar o contrato numa mesa montada em frente ao altar.  

    – Essa vai para a Rede Globo – brincaram com a doceira que sustenta a família com pouco mais de um salário mínimo por mês e foi estrela de reportagem do Seguinte: que há um mês e um dia mostrou a vida difícil da comunidade rotineiramente expulsa de casa pela força das águas e a sujeira da área onde a natureza não quer ninguém morando, sob céu cortado por ameaçadores fios das redes de alta tensão, às margens do arroio Barnabé.

     

    LEIA TAMBÉM

    EXCLUSIVO | O dia em que um novo mundo será possível

     

    Um cantinho

     

    – Todo ser que nasce nesse planeta procura seu ninho, seu cantinho. A moradia talvez seja a busca mais importante da vida de uma família. Ter a casa própria, com água, esgoto e luz, é um momento para celebrar – resumiu o prefeito Marco Alba, sobre o projeto de R$ 6,5 milhões, enquanto sorrisos e brincadeiras das crianças iam tirando dos rostos e do ambiente a desconfiança de uma gente que há 11 anos ouvia dos políticos a mesma história sobre o tal de “amanhã”.

    – 40 anos sem cuidar do problema levaram a uma fila de 12 mil pessoas vivendo em sub-habitações. Em cinco, o prefeito está entregando essas 99 casas e mais 2.025 no Breno Garcia – comparou Luiz Zaffalon, secretário de Projetos Especiais e gerente do empreendimento, projetando também para este ano a entrega do loteamento que parece uma cidade na parada 103 da RS-030.

     

    Minha casa

     

    Após a bênção do pastor Márcio Santana – que acolheu no mesmo saguão da igreja evangélica da 64 muitos dos que ali estavam, quando do flagelo das cheias de 2015 e 2016 – os vilamarianos tiveram sua primeira experiência de vida em condomínio.

    Claus dos Santos, gerente de habitação da Caixa Federal, que pelo programa Minha Casa, Minha Vida subsidia 95% de cada moradia, permitindo aos novos donos que paguem R$ 5 mil, em 10 anos, por imóveis avaliados em R$ 70 mil, fez um jogral:

    – De quem é a casa?

    – Minha! – respondiam, em coro.

    – Pode vender?

    – Não!

    – Pode alugar?

    – Não!

    – Pode emprestar?

    – Não.

    – Estamos fechados então? – perguntou, alertando que denúncias de negócios serão investigadas pela Polícia Federal e, comprovadas, levarão à perda dos imóveis de 48m², com sistema que utiliza o calor do sol para aquecer a água.

    – Siiiiiiim!

    Sobreviventes de uma área iluminada e abastecida por ‘gatos’ de luz e água, os moradores foram alertados também para a necessidade de pagamento em dia das contas que agora chegarão ao CEP 94075-500, Rua da Nutrella, cujas chaves devem ser entregues na próxima semana.

    – Estamos brigando com Brasília para liberarem segunda ou terça – adiantou Claus, cobrado pela irrequieta dona Sueli dos Santos, veterana moradora da Vila Maria que fazia uma pergunta atrás da outra e não consegue mais cruzar o valo com a queda do pontilhão.

    – Acalma o coração. Não passa de 10 dias. Tua casa está garantida, Sueli – tranqüilizou Luciane Ferreira, secretária adjunta da Habitação, que há quatro anos convive com as famílias, mais do que com a própria, como brinca. Da mesma forma que Vania Sarate, assistente social apontada como uma das incansáveis no atendimento às famílias.

    – Vamos oferecer bolsas e oportunidades para conclusão do ensino fundamental e médio. Também buscaremos treinamento e encaminhamentos para empresas como a Nutrella, onde muitos já trabalham. Além de adaptá-los a um plano sócio-territorial, que ajuda desde à vida em comunidade e higiene do residencial, até o uso dos espaços e pagamento das taxas. Não vamos só entregar as chaves e dizer “agora te vira”.

     

    Aquele dia de setembro

     

    Janice Terres, agente da Neves Administradora Condominial, contratada pela Caixa para nos próximos 12 meses ajudar as famílias a ajustarem as regras do condomínio participou da reunião e esclareceu à dúvida mais freqüente: puxadinho, pode?

    – As casas estão completas. Não precisa e não dá para construir ou alterar os imóveis – explicou, pouco antes das 99 famílias entrarem tarde adentro votando a escolha de um síndico e seis integrantes do conselho administrativo do Residencial Novo Mundo.

    Personagem das rodas de conversa, Paulo Ricardo de Abreu Vaz, 53, era um dos cotados para o cargo de meio salário mínimo, mas não queria. Com apenas a terceira série completa, e se apresentando como semi-alfabetizado, o jardineiro e pintor tinha dedos apontados para ele por ter a incrível habilidade de fazer cálculos matemáticos complexos mais rápido do que se tecla uma calculadora. Como hobby, lembra de nascimentos e mortes de familiares, amigos e personalidades. Atualmente, a data que ele mais quer lembrar é o dia de setembro de 2017 em que vai girar a chave na porta da casa nova pela primeira vez.

     

    Confira imagens e entrevistas - inclusive a do Ricardo, o 'cara das datas'

     

    • polêmica
      Sem Gravataí, Sartori lança nesta terça PPP da Corsan
      por Rafael Martinelli | Edição de imagens: Guilherme Klamt
    • grana na rede
      Empresa investiu na melhoria da rede elétrica
      por Silvestre Silva Santos com assessoria
    • contas públicas
      Câmara de Cachoeirinha custa mais que Gravataí
      por Rafael Martinelli
    • cachoeirinha
      13º para o funcionalismo só com empréstimo
      por Rafael Martinelli com assessoria
    • duplicação da 118
      Definida empresa para duplicar 10 quilômetros
      por Silvestre Silva Santos
    • EXCLUSIVO
      Bordignon vai a justiça para anular condenação
      por Rafael Martinelli
    • EXCLUSIVO
      Plano Diretor não impede Estre em Glorinha
      por Rafael Martinelli
    • ensino superior
      O que diz a Ulbra sobre rumores de fechamento
      por Silvestre Silva Santos
    • casa própria
      ASSISTA EM VÍDEO | Abrindo as portas do Novo Mundo
      por Rafael Martinelli | Edição de imagens: Guilherme Klamt
    • caos prisional
      Prisão ao ar livre está lotada em Gravataí
      por Silvestre Silva Santos | Edição de imagens: Guilherme Klamt
    • opinião
      O grande negócio da Corsan para região onde jorra o dinheiro
      por Rafael Martinelli
    • coluna do silvestre
      Tem muito gato roubando energia na rede elétrica
      por Silvestre Silva Santos com assessoria
    SITE DE JORNALISMO E INFORMAÇÃO
    Gráfica e Editora Vale do Gravataí
    Av. Teotônio Vilela, 180 | Parque Florido
    Gravataí(RS) | Telefone: (51) 3042.3372

    redacao@seguinte.inf.br

    Roberto Gomes | DIRETOR | roberto@seguinte.inf.br
    Rafael Martinelli | EDITOR | rafael@seguinte.inf.br
    Silvestre Silva Santos | EDITOR | silvestre@seguinte.inf.br
    Ao reproduzir uma de nossas matérias, é ético citar a fonte.
    As opiniões assinadas são de responsabilidade de seus autores e não representam a posição do jornal.
    Desenvolvido por i3Web. 2016 - Todos os direitos reservados.