notcia bem tratada
GRAVATAÍ, 26/09/2017

Publicidade

Publicidade

Publicidade

Publicidade

Publicidade

Publicidade

Recomendamos

  • Nossos Clientes
  • Nossos Clientes
  • Nossos Clientes
  • Nossos Clientes
  • Facebook

    gravataí

    Marco Alba marcou reunião de emergência com secretário estadual e cúpula da segurança

    Força-tarefa contra onda de mortes já está nas ruas

    por Rafael Martinelli | Publicada em 11/09/2017 às 23h37| Atualizada em 13/09/2017 às 16h54

    A cara do prefeito Marco Alba na foto mostra o jeito que o prefeito chegou para reunião de emergência com o secretário estadual de Segurança Cezar Schirmer no fim da tarde desta segunda-feira, ainda na ressaca dos 10 assassinatos registrados em Gravataí apenas entre a madrugada de sábado e a noite de domingo.

    – A gente ouve há 40 anos que não tem efetivo. As pessoas não aguentam mais. Alguém pode dizer que estão se matando entre eles, mas daqui a pouco sobra para um inocente que está esperando um ônibus numa parada – teria desabafado, conforme o Seguinte: apurou, sobre a guerra do tráfico e sua centena de mortes, em meio a explicações que circulavam a mesa redonda onde estava a cúpula da segurança pública gaúcha, com o secretário adjunto Everton Oltramari; o comandante geral da Brigada Militar, Andreis Dal’Lago; a superintendente da Susepe, Marli Ane Stock; o subchefe de polícia, Leonel Carivali; os diretores de Planejamento e de Inteligência da SSP, Eduardo Biachi Rodrigues e Rodrigo Pohlmann e o diretor do Departamento de Polícia Metropolitano, Fabio Mota Lopes; além do comandante da BM de Gravataí, Vanderlei Padilha e do secretário municipal da Segurança Pública, Flávio Lopes.

    A cobrança de Marco teve resultado imediato: o secretário designou uma força-tarefa da Polícia Civil para acelerar o andamento dos inquéritos numa cidade onde há um policial para cada 1,8 mil ocorrências registradas. E, o mais urgente, determinou que ainda nesta madrugada batalhões de toda Região Metropolitana reforcem o efetivo de Gravataí.

    – A força-tarefa é uma pronta resposta a essa onda de homicídios em Gravataí. Estamos monitorando de perto a situação. O Estado não pode e não vai se omitir. Por isso, vamos agir com energia e no rigor da lei – garantiu Schirmer.

     

    Eles estão chegando

     

    – Nesta noite já teremos operações – informou com exclusividade ao Seguinte: o secretário da Segurança de Gravataí, coronel Flávio Lopes, que participava há pouco na Cohab A da reunião da Gestão Participativa do governo.

    O que pode ser comprovado agora há pouco pela reportagem do Seguinte: que cruzou por um comboio de camburões chegando em Gravataí vindos de Porto Alegre.

    O contingente emergencial, somado aos 40 novos policiais que chegaram à cidade em julho e aumentaram a média que era de apenas 25 PMs por turno patrulhando as ruas, vai desencadear também operações conjuntas entre a Brigada e a Guarda Municipal nos bairros de Gravataí.

    Também ficou acertado reforço, até o início de outubro, das Delegacias de Homicídios de Viamão e Alvorada. 

     

    LEIA TAMBÉM

    COM VÍDEO | Uma radiografia da segurança pública em Gravataí

     

    Sem Força Nacional, ainda

     

    Conforme o secretário de Gravataí num primeiro momento o deslocamento de policiais da Força Nacional para o município está descartado.

    – O apoio desses policiais em Porto Alegre está permitindo que PMs da Capital possam vir para Gravataí neste momento fora da curva – explica, confirmando que também foi reivindicado junto ao secretário uma solução para os hoje 37 presos (já chegaram a 46) que ficam em frente à Delegacia de Pronto Atendimento no Parque dos Anjos.

    – Pela falta de vagas nos presídios, não é uma solução fácil. Mas quando resolvida significará mais PMs nas ruas, já além de reter viaturas, essa prisão a céu aberto demanda policiais na escolta e inclusive servindo café, almoço e janta para os presos todos os dias – explica, com a experiência de ex-comandante do 17º BPM de Gravataí.

     

    LEIA TAMBÉM

    OPINIÃO | A culpa da insegurança é do prefeito?

    • polêmica
      Sem Gravataí, Sartori lança nesta terça PPP da Corsan
      por Rafael Martinelli | Edição de imagens: Guilherme Klamt
    • grana na rede
      Empresa investiu na melhoria da rede elétrica
      por Silvestre Silva Santos com assessoria
    • contas públicas
      Câmara de Cachoeirinha custa mais que Gravataí
      por Rafael Martinelli
    • cachoeirinha
      13º para o funcionalismo só com empréstimo
      por Rafael Martinelli com assessoria
    • duplicação da 118
      Definida empresa para duplicar 10 quilômetros
      por Silvestre Silva Santos
    • EXCLUSIVO
      Bordignon vai a justiça para anular condenação
      por Rafael Martinelli
    • EXCLUSIVO
      Plano Diretor não impede Estre em Glorinha
      por Rafael Martinelli
    • ensino superior
      O que diz a Ulbra sobre rumores de fechamento
      por Silvestre Silva Santos
    • casa própria
      ASSISTA EM VÍDEO | Abrindo as portas do Novo Mundo
      por Rafael Martinelli | Edição de imagens: Guilherme Klamt
    • caos prisional
      Prisão ao ar livre está lotada em Gravataí
      por Silvestre Silva Santos | Edição de imagens: Guilherme Klamt
    • opinião
      O grande negócio da Corsan para região onde jorra o dinheiro
      por Rafael Martinelli
    • coluna do silvestre
      Tem muito gato roubando energia na rede elétrica
      por Silvestre Silva Santos com assessoria
    SITE DE JORNALISMO E INFORMAÇÃO
    Gráfica e Editora Vale do Gravataí
    Av. Teotônio Vilela, 180 | Parque Florido
    Gravataí(RS) | Telefone: (51) 3042.3372

    redacao@seguinte.inf.br

    Roberto Gomes | DIRETOR | roberto@seguinte.inf.br
    Rafael Martinelli | EDITOR | rafael@seguinte.inf.br
    Silvestre Silva Santos | EDITOR | silvestre@seguinte.inf.br
    Ao reproduzir uma de nossas matérias, é ético citar a fonte.
    As opiniões assinadas são de responsabilidade de seus autores e não representam a posição do jornal.
    Desenvolvido por i3Web. 2016 - Todos os direitos reservados.