notcia bem tratada
GRAVATAÍ, 24/10/2019

Publicidade

Publicidade

Publicidade

Publicidade

Publicidade

Publicidade

Publicidade

Recomendamos

  • Nossos Clientes
  • Nossos Clientes
  • Nossos Clientes
  • Nossos Clientes
  • Facebook

    segurança

    A cada turno, cinco agentes monitoram a cidade em 318 pontos

    Em ação o Big Brother da segurança de Gravataí

    por Eduardo Torres | Edição de imagens: Guilherme Klamt | Publicada em 18/05/2018 às 16h14| Atualizada em 01/06/2018 às 20h23

    Agora sim, o Big Brother da segurança nas ruas de Gravataí é uma realidade. Foi inaugurada na manhã desta sexta-feira (18) o centro de comando das 318 câmeras de monitoramento instaladas entre as ruas, praças e prédios públicos (postos de saúde e escolas) da cidade. A cada turno, cinco agentes da Guarda Municipal estarão encarregados de alertar ou definir ações de policiamento a partir daquela sala de comando, instalada no Centro Administrativo Leste.

    — O uso da tecnologia na segurança pública é um caminho sem volta. A partir do momento em que Gravataí instalou 350 quilômetros de fibra ótica, o funcionamento das câmeras foi um processo natural e que tende a crescer. Já temos capacidade suficiente para mais de mil câmeras — afirma o secretário municipal da Segurança Pública, Flávio Lopes.

    Segundo ele, a escolha dos pontos onde estão os equipamentos seguiu o critério dos lugares nevrálgicos da cidade. São as ruas e bairros onde há maior movimentação de pessoas e de tráfego.

    — Onde está a maior parte das pessoas, naturalmente acontecem os delitos. A partir da sala de comando, o agente terá a possibilidade de deslocar uma viatura da própria guarda para alguma determinada situação, ou mesmo fazer o contato com a Brigada Militar. O contato entre nós e o 17º Batalhão da Brigada Militar é constante — garante o secretário.

     

    LEIA TAMBÉM

    Big Brother da segurança de Gravataí fica pronto em abril

    Saiba como 318 câmeras vão vigiar Gravataí

     

    É que ainda não há espelhamento das imagens coletadas pelo sistema da prefeitura com o batalhão da BM. De acordo com o comandante do 17º BPM, tenente-coronel Paulo César Balardin, a partir da inauguração do centro de controle, a corporação trabalhará para estruturar o batalhão.

    Se não houver o espelhamento, há ainda a possibilidade, segundo o comandante, de um policial militar também compor as equipes a cada turno do monitoramento.

    Além do policiamento ostensivo, a promessa é de que o Big Brother seja um aliado importante na investigação de crimes pela Polícia Civil. A cada cena de crime a ser investigado, é possível que os investigadores solicitem as imagens capturadas pelo sistema. Todas as imagens ficam armazenadas por 30 dias.

    — As imagens podem ser fundamentais para elucidar um crime, e principalmente, para agilizar uma investigação. Costumo dizer que os primeiros momentos de uma apuração são fundamentais para garantir o bom resultado da investigação. Tendo essa ferramenta ao nosso lado, a tendência é chegarmos a respostas mais concretas cada vez com mais agilidade — argumenta o diretor regional, delegado Carlos Wendt.

    O delegado é um especialista em investigações que têm, justamente no monitoramento, seu principal aliado. Antes de assumir a delegacia regional, neste mês, ele era um dos delegados atuantes na força-tarefa contra roubos ao transporte coletivo em Porto Alegre. Lá, o uso de imagens garantiu redução de pelo menos 70% desse tipo de crime nos últimos meses.

     

     

    Identificação facial

     

    Chamavam a atenção na apresentação do novo sistema pelo menos dois monitores em um dos lados da sala de comando. Ali, cada veículo que passava no foco da câmera instalada em uma das avenidas da cidade tinha a placa registrada e apontada no monitor. Abaixo desta tela, imagens coletadas no atendimento de um dos prédios da prefeitura congelavam os rostos das pessoas que passavam pelo foco da câmera.

    Era uma demonstração do que o equipamento instalado com o investimento de R$ 17 milhões, em cinco anos, é capaz. A identificação de placas de veículos, quando funcionar em sincronia com o Detran e a Secretaria Estadual da segurança Pública, emitirá um alerta para carros furtados, roubados ou sob suspeita de participação em algum crime, como já acontece no interior de São Paulo, por exemplo.

    — Gravataí antecipou-se ao restante do Estado na sua tecnologia. Estamos em fase final de tratativas com o Detran e a Secretaria da Fazenda para termos este sistema de identificação das placas ativo e sincronizado com o município — afirma o tenente-coronel Alexandre Aragon, que coordena o Sistema de Segurança Integrada com os Municípios (SIM), da SSP, que tem a participação de Gravataí.

    Outro sistema que já está em testes e logo a Guarda Municipal terá acesso total é o Sistema de Consultas Integradas do Estado, que é usado pelas forças de segurança estadual.

    Ainda deve demorar, no entanto, para aquela tecnologia de identificação facial ter utilidade plena.

    — É louvável este avanço que se conseguiu aqui. O governo estadual está em análise de tecnologias para avançarmos em relação ao reconhecimento facial. Vamos levar ao restante do Estado o que foi feito aqui e a intenção é que essas tecnologias conversem — avaliou Aragon.

     

    Sala provisória

     

    Durante os discursos da inauguração da sala de controle, o prefeito Marco Alba já antecipou:

    — Achei esta sala pequena já para o que queremos, e ela não será definitiva.

    A expectativa do governo é instalar, até a metade do próximo ano, o monitoramento na futura sede da Guarda Municipal e de outras secretarias do município, na antiga sede do Daer, retomada pela administração municipal, na Rua Ibirapuitã, no bairro Salgado Filho. O projeto é ter uma sala de 200 a 400 metros quadrados na nova estrutura.

    Antes da instalação da atual sala de controle, o monitoramento funcionava de forma precária na atual sede da Guarda Municipal, com dois monitores.

     

    Índices criminais

     

    Também nesta sexta, o Secretaria da Segurança Pública divulgou os índices de criminalidade nos primeiros quatro meses do ano no Estado. A avaliação é positiva para Gravataí. Entre os oito principais indicadores, sete reduziram em relação ao mesmo período de 2017. Houve alta nos furtos. Foram 676 registros entre janeiro e abril de 2018, contra 455 casos no mesmo período do ano passado. Alta de 48,5%.

     Este é justamente um dos tipos de crime que as autoridades esperam inibir com o reforço do videomonitoramento.

    Além das câmeras, até julho a Guarda Municipal deve ter o reforço de 46 novos agentes, chegando ao um total de 240 guardas. Somados aos policiais militares, Gravataí terá em torno de 500 agentes dedicados à segurança ostensiva nas ruas da cidade.

    Os casos de estelionato também tiveram leve alta de 12,3% nos primeiros quatro meses de 2018.

    A ofensiva das forças de segurança após a explosão de homicídios no ano passado em Gravataí deu resultado. A maior redução entre os índices divulgados nesta sexta foi justamente neste tipo de crime. Foram 25 homicídios contra 43 no mesmo período do ano passado, uma significativa queda de 41,8%.  Roubos (34,3%) e roubos de veículos (36,6%) também tiveram forte redução.

    • profissional de sucesso
      Fabiano Izabel, o novo nome forte dentro da Sogil
      por Silvestre Silva Santos | Edição de imagens: Guilherme Klamt
    • opinião
      Quem são nossos 50 mil bolsonaristas mais fanáticos
      por Rafael Martinelli
    • opinião
      O que ’caso Carús’ ensina a políticos da ’rachadinha’
      por Rafael Martinelli
    • opinião
      Sem acordo, indenizações da Pirelli restariam suspensas
      por Rafael Martinelli
    • aniversário
      Gravataí comemora hoje 139 anos de emancipação
      por Silvestre Silva Santos
    • cachoeirinha
      Por 13 a 2 Câmara derruba golpeachment
      por Rafael Martinelli
    • investimento
      Só faltou o buggy na abertura do maior posto SIM do estado
      por Silvestre Silva Santos | Edição de imagens: Guilherme Klamt
    • investimento
      Luciano Hang vem dar a largada na sua loja Havan
      por Silvestre Silva Santos
    • glorinha
      Caso Unick: MP investiga presidente por uso da Câmara
      por Rafael Martinelli
    • pontes do parque
      Saiba porquê a inauguração das pontes vai atrasar uns dias
      por Silvestre Silva Santos | Edição de imagens: Guilherme Klamt
    • opinião
      Bordignon critica Marco Alba e o governo; a Rainha protegida
      por Rafael Martinelli
    • coluna do silvestre
      Gravataí vai ter novo centro comercial
      por Silvestre Silva Santos
    • opinião
      Vereador quer CPI de fraude no SUS em Gravataí
      por Rafael Martinelli
    • opinião
      O pedido de Ciro para campanha de Anabel em Gravataí
      por Rafael Martinelli
    • opinião
      Cinco homens e um destino, ser sucessor de Marco Alba
      por Rafael Martinelli
    SITE DE JORNALISMO E INFORMAÇÃO
    Gráfica e Editora Vale do Gravataí
    Av. Teotônio Vilela, 180 | Parque Florido
    Gravataí(RS) | Telefone: (51) 3042.3372

    redacao@seguinte.inf.br

    Roberto Gomes | DIRETOR | roberto@seguinte.inf.br
    Rafael Martinelli | EDITOR | rafael@seguinte.inf.br
    Silvestre Silva Santos | EDITOR | silvestre@seguinte.inf.br
    Guilherme Klamt | EDITOR | guilherme@seguinte.inf.br
    Ao reproduzir uma de nossas matérias, é ético citar a fonte.
    As opiniões assinadas são de responsabilidade de seus autores e não representam a posição do jornal.
    Desenvolvido por i3Web. 2016 - Todos os direitos reservados.