notcia bem tratada
GRAVATAÍ, 02/06/2020

Publicidade

Publicidade

Publicidade

Publicidade

Publicidade

Publicidade

Publicidade

Recomendamos

  • Nossos Clientes
  • Nossos Clientes
  • Nossos Clientes
  • Nossos Clientes
  • Facebook

    dissídio

    Comissão de negociação de governo e direção do Sindicato dos Trabalhadores em Educação Pública de Gravataí, em reunião na sexta

    COLUNA DO MARTINELLI (EM VÍDEO) | Prefeito não dará reajuste a servidores em Gravataí

    por Rafael Martinelli | Publicada em 26/06/2017 às 15h15| Atualizada em 01/07/2017 às 14h04

     

    Não há como não fazer spoiler e não contar o fim dessa série Netflix em que governo e sindicato dos professores chegaram ao segundo capítulo em Gravataí.

    A não ser que aconteça uma grande virada dramática, o prefeito Marco Alba não vai dar reposição salarial ao funcionalismo.

    Para entender as causas e consequências, é preciso contar de trás para frente essa mistura de House of Cards, Scandal e Walking Dead com Twin Peaks, porque os desencontros e intrigas envolvem presente, futuro e um passado que, desde os anos 90, coloca os protagonistas em lados políticos e ideológicos distintos.

    Quem matou Laura Palmer, no episódio de hoje o Ipag (o instituto de previdência e saúde dos servidores), é a trama dessa temporada.

    Na linguagem das redes sociais, o governo entende que o sindicato é ‘petralha’ e o sindicato entende que o governo é ‘coxinha’.

    No primeiro governo, Marco fez ajustes na folha de pagamento.

    Na eleição, o sindicato encomendou até pesquisa para mostrar a rejeição do prefeito.

    Em meio a isso, o servidor público vai de herói a vilão.

    Na reunião de sexta-feira, o sindicato trouxe uma pauta de 57 itens e um pedido de reposição de 17%, onde calcula perdas dos últimos anos.

    Já o governo colocou o Ipag Previdência e o Ipag Saúde na sala.

    A Previdência com um cálculo bilionário para garantir aposentadorias.

    O plano de saúde dos funcionários com um gasto de 3 milhões a mais do que arrecada.

     

    LEIA TAMBÉM

    COLUNA DO MARTINELLI | Governo vai colocar o Ipag Saúde na sala

     

    O recado de Marco Alba, que não participou da reunião, é claro: a política salarial não avança um centavo sem que se ache uma solução para fechar as contas do Ipag.

    - Não há como avançar em nada que envolva valores – resumiu Alexsandro Lima Vieira, secretário de Administração de Gravataí.

    E é um rombo que, nas contas do governo, pode precisar de 15 anos para ser tapado, projetando inúmeras temporadas.

     

    LEIA TAMBÉM

    Sem resolver Ipag, funcionalismo pode ter salários congelados

     

    O som do silêncio é a opção da direção do sindicato. Ninguém da comissão de negociação quis dar entrevista.

    Conforme a presidente Vitalina Gonçalves, uma coletiva será marcada, talvez nesta semana.

    O governo ficou de entregar até esta segunda informações pedidas pelo sindicato. De convergência, apenas a preocupação dos dois lados com o Ipag, hoje sob o risco de virar um zumbi, tipo Walking Dead.

     

    LEIA TAMBÉM

    COLUNA DO MARTINELLI | O silêncio do sindicato dos professores

    Por que não investigar o Ipag?

    • negócios
      Gravataí receberá mais três empreendimentos de alto padrão
      por Redação
    • educação
      A ’obra do coração’ do prefeito Marco Alba
      por Redação
    • justiça
      O que vamos dizer para o Gu, que perdeu o pai assassinado na Rondon?
      por Rafael Martinelli
    • crise do coronavírus
      Morada do Vale é ’epicentro’ da COVID 19 em Gravataí
      por Rafael Martinelli
    • crise do coronavírus
      100 infectados em Cachoeirinha são potenciais 20 mil; o maio do contágio
      por Rafael Martinelli
    • crise do coronavírus
      Marco Alba alerta para período crítico da COVID 19 em Gravataí; tem novos decretos para comércio e aulas
      por Rafael Martinelli
    • crise do coronavírus
      O ‘urubu da imprensa’ errou, para menos; contágio em Gravataí cresceu 245 por cento
      por Rafael Martinelli
    • crise do coronavírus
      Ele grita a sua impotência. Ou: Vamos ver como seria o ’gorpe do Parmito’
      por Rafael Martinelli
    • crise do coronavírus
      As mortes sem rosto da COVID 19 em Gravataí
      por Rafael Martinelli
    • política
      ’Político alvo’ desafia abertura de ’CPI das fake news’ na Câmara de Gravataí; as bravatas e verdades múltiplas
      por Rafael Martinelli
    • crise do coronavírus
      Gravataí receberá 36 milhões de socorro federal; funcionalismo com salários congelados até 2022
      por Rafael Martinelli
    • crise do coronavírus
      Metade de Gravataí é ’grupo de risco’ para COVID 19; alerta aos ’covidiotas’
      por Rafael Martinelli
    • política
      Zaffa saiu da Havan como candidato a prefeito de Gravataí
      por Rafael Martinelli
    • negócios
      Luciano Hang e Marco Alba na ’inauguração surpresa’ da Havan Gravataí; assista
      por Rafael Martinelli
    • crise do coronavírus
      ’Gripezinha’, ’carreatas da morte’, Páscoa, reabertura e Dia das Mães; a progressão da COVID 19 em Gravataí e Cachoeirinha
      por Rafael Martinelli
    • crise do coronavírus
      Por que hospital de campanha de Gravataí atrasou 30 dias; sem tirolesa ou ’Covidão’
      por Rafael Martinelli
    SITE DE JORNALISMO E INFORMAÇÃO
    Gráfica e Editora Vale do Gravataí
    Av. Teotônio Vilela, 180 | Parque Florido
    Gravataí(RS) | Telefone: (51) 3042.3372

    redacao@seguinte.inf.br

    Roberto Gomes | DIRETOR | roberto@seguinte.inf.br
    Rafael Martinelli | EDITOR | rafael@seguinte.inf.br
    Cristiano Abreu | EDITOR | cristiano@seguinte.inf.br
    Guilherme Klamt | EDITOR | guilherme@seguinte.inf.br
    Ao reproduzir uma de nossas matérias, é ético citar a fonte.
    As opiniões assinadas são de responsabilidade de seus autores e não representam a posição do jornal.
    Desenvolvido por i3Web. 2016 - Todos os direitos reservados.