notcia bem tratada
GRAVATAÍ, 21/01/2019

Publicidade

Publicidade

Publicidade

Publicidade

Publicidade

Publicidade

Recomendamos

  • Nossos Clientes
  • Nossos Clientes
  • Nossos Clientes
  • Nossos Clientes
  • Facebook

    eleições 2018

    Ato no Radar confirmou filiação do vice e apoio do prefeito e do MDB a Bolsonaro

    OPINIÃO | A noite em que Marco e o MDB apoiaram Bolsonaro e filiaram Áureo

    por Rafael Martinelli | Edição de imagens: Guilherme Klamt | Publicada em 11/10/2018 às 15h26| Atualizada em 22/10/2018 às 12h56

    DAS URNAS #4 | Após a cobertura 'minuto a minuto' da votação de domingo, o Seguinte: traz desde segunda análises, números, fotos, vídeos e links relacionados às eleições de 2018, com foco em Gravataí e Cachoeirinha. 

     

    Marco Alba e o MDB de Gravataí confirmaram apoio a Jair Bolsonaro no segundo turno e, discretamente, filiaram o vice-prefeito Áureo Tedesco, na noite desta quarta-feira. O Seguinte: acompanhou com exclusividade a reunião, no Hotel Radar, que teve a participação do vereador Evandro Soares (DEM), que foi suplente da candidata ao senado Carmen Flores (PSL) e é o número 1 de Onyx Lorenzoni – hoje um dos bolsonaristas da mais alta patente e cotado para ser o ministro-chefe da Casa Civil caso o capitão de pijama ganhe a presidência.

    Se Marco e o MDB jogaram para torcida ao confirmar um apoio ao ‘mito’ – já que, pela catarse causada na hora do anúncio, obviamente no primeiro turno já foi voto manifesto nas urnas pela maioria que estava ali – não tocaram flauta por tirar um vice-prefeito do PSDB de Eduardo Leite, adversário do emedebista José Ivo Sartori na eleição para o governo do estado.

    – Não tem nada de estratégia ligada às eleições de 2018. Há comum acordo entre MDB e PSDB, nossos aliados desde o primeiro governo – repetiu, por mais de uma vez, o prefeito.

    Marco garantiu que conversa amistosamente com o presidente tucano Francisco Pinho, que foi seu vice-prefeito no primeiro governo e atualmente é seu secretário de serviços urbanos, desde que Áureo manifestou o desejo de se desfiliar e passou a ser assediado por outros partidos.

    – Não estamos fazendo nenhuma jogada eleitoral aqui. Nosso governo só dá certo porque há unidade entre prefeito, secretários, partidos e vereadores que aprovaram leis fundamentais para equilibrar as contas – resumiu, lembrando que Áureo tinha anunciado voto no primeiro turno e feito campanha ao lado de Sartori em Gravataí.

     

    LEIA TAMBÉM

    OPINIÃO | Na eleição do ’contra o que está aí’, perderam os políticos tradicionais

    COM VÍDEO | A certeza de Sartori é a mesma de Marco e Áureo em Gravataí

     

    Já o apoio a Bolsonaro integra uma articulação estadual pela reeleição de Sartori, que na segunda-feira comunicou que seguirá a decisão do MDB de aderir ao bolsonarismo. Ao fim da reunião de ontem, Evandro Soares retribuiu o gesto dos gravataienses:

    – Bolsonaro optou por não manifestar preferência em estados onde dois candidatos de direita disputam eleições. Mas acabo de vir da reunião entre as direções estaduais do DEM, PSL e deputados estaduais e federais eleitos, e a tendência é apoiarmos Sartori. Eu já votei em Sartori no primeiro turno! – informou, aplaudidíssimo.

     

    LEIA TAMBÉM

    OPINIÃO | Evandro é o político do Bolsonaro em Gravataí

     

    Num país onde o mecanismo de privilégios funciona do mesmo jeito desde pelo menos 1808, quando o traficante de escravos Elias Antônio Lopes virou ‘amigo do rei’ ao ceder a Dom João e à família real a casa da Quinta da Boa Vista, no melhor terreno do Rio de Janeiro, Marco Alba disse acreditar que a força do bolsonarismo nas urnas permite sonhar com mudança.

    – Apoiamos Bolsonaro porque representa a alternância de poder e o rompimento com o modelo velho de fazer política, no toma-lá-dá-cá. E há um compromisso de fortalecimento dos municípios, distribuindo melhor os recursos hoje concentrados em Brasília – argumentou.

    – Confiamos que Bolsonaro vai fazer as reformas que o Brasil precisa – resumiu Jones Martins, deputado federal por mais de um ano entre 2017 e 2018, que não conseguiu a reeleição domingo, antes de sair mais cedo da reunião para participar de outro compromisso.

    Veio da parte do eleitorado onde as pesquisas nacionais mostram que há uma exata divisão no segundo turno, a defesa mais efusiva e aplaudida de apoio a Bolsonaro: a primeira-dama Patrícia Alba, que ficou na segunda suplência à assembléia legislativa e, em caso de vitória de Sartori ou assume como secretária de estado ou, com a ascensão de dois eleitos para o secretariado, assume o mandato em janeiro de 2019.

    – Muitos apoiadores nos pediam para abrir voto no primeiro turno, mas não fomos oportunistas, já que nosso partido tinha candidato. Acreditamos que todo esse apoio popular garante a Bolsonaro a chance de fazer as reformas necessárias. Não queremos uma volta ao passado. O PT, que ganhou em 2002, 2006, 2010 e 2014, é o responsável pela crise que o Brasil enfrenta. Ou alguém acha que em dois anos o governo Michel Temer destruiu o país?

     

    LEIA TAMBÉM

    OPINIÃO | O oportunismo de Cláudio Ávila; e os outros

     

    Ao fim, o vagalhão bolsonarista que arrasta praticamente todos os apoios de políticos do centro à extrema direita, confirma o pragmatismo implacável da política. Marco, Jones, Patrícia e o MDB, além de ajudar na tentativa de Sartori colar em Bolsonaro, já que garantem palanque na maior prefeitura do partido no Rio Grande do Sul, não contrariam suas biografias, conhecidas por qualquer um que acompanhe a política da aldeia: são antipetistas históricos, daqueles que acenderam a luz do bunker quando o PT reinava no Brasil e em Gravataí.

    Possivelmente, entre os seis de cada dez gravataienses que votaram em Bolsonaro no primeiro turno, já estivesse o voto de algum deles.

     

    LEIA TAMBÉM

    Todos os números da eleição em Gravataí

    Todos os números da eleição em Cachoeirinha

     

    Assista a eleição em vídeo

     

    • segurança
      Carros da 99 POP terão câmeras de segurança
      por Eduardo Torres
    • coluna do silvestre
      GM diz que pode fechar fábrica de Gravataí
      por Silvestre Silva Santos
    • segurança
      Fotógrafo foi morto por dívida em Cachoeirinha
      por Eduardo Torres
    • em Brasília
      Marco Alba trata do Complexo de Educação Especial
      por Redação
    • coluna do silvestre
      Pedágio volta dia 15 mais caro do que o anunciado
      por Silvestre Silva Santos
    • meio ambiente
      O último ano dos canudos plásticos em Gravataí
      por Eduardo Torres
    • 2020
      ’Bolsonaro da Aldeia’ na briga pela Prefeitura
      por Rafael Martinelli
    • carnaval
      Corte de dinheiro para Carnaval é aprovado; exceto por petistas
      por Rafael Martinelli
    • governo bolsonaro
      Marco Alba em Brasília; sem embaixador
      por Rafael Martinelli
    • opinião
      Moro foi bem na GloboNews; já é um político
      por Rafael Martinelli
    • carnaval
      Gravataí não vai liberar dinheiro para escola de samba
      por Rafael Martinelli
    • segurança
      Uma em cada quatro armas legais é roubada no RS
      por Eduardo Torres
    • rs
      Ninguém de Gravataí no governo Leite
      por Rafael Martinelli
    • segurança
      O que será feito para salvar Ubers da violência
      por Eduardo Torres
    • segurança
      O debate fetichista sobre a redução da maioridade
      por Rafael Martinelli
    • educação
      Ulbra Gravataí demite um quinto dos professores
      por Eduardo Torres
    • coluna do silvestre
      App leva profissionais da beleza até você
      por Silvestre Silva Santos | Edição de imagens: Guilherme Klamt
    • habitação
      Moradores querem financiar casas da Granja em 35 anos
      por Eduardo Torres
    • polêmica
      Gravataí e Cachoeirinha podem ter armas liberadas
      por Rafael Martinelli
    • opinião
      Farda não garante santidade; promoção, talvez
      por Rafael Martinelli
    • segurança
      RETRÔ 2018 | Sem guerra das facções, na mira dos grandões
      por Eduardo Torres
    • economia
      RETRÔ 2018 | A volta dos investimentos na região
      por Eduardo Torres
    • meio ambiente
      RETRÔ 2018 | O preço do futuro preservado
      por Eduardo Torres
    • política
      RETRÔ 2018 | Do limão eleitoral à limonada política
      por Eduardo Torres
    SITE DE JORNALISMO E INFORMAÇÃO
    Gráfica e Editora Vale do Gravataí
    Av. Teotônio Vilela, 180 | Parque Florido
    Gravataí(RS) | Telefone: (51) 3042.3372

    redacao@seguinte.inf.br

    Roberto Gomes | DIRETOR | roberto@seguinte.inf.br
    Rafael Martinelli | EDITOR | rafael@seguinte.inf.br
    Silvestre Silva Santos | EDITOR | silvestre@seguinte.inf.br
    Eduardo Torres | EDITOR | eduardo@seguinte.inf.br
    Guilherme Klamt | EDITOR | guilherme@seguinte.inf.br
    Ao reproduzir uma de nossas matérias, é ético citar a fonte.
    As opiniões assinadas são de responsabilidade de seus autores e não representam a posição do jornal.
    Desenvolvido por i3Web. 2016 - Todos os direitos reservados.