notcia bem tratada
GRAVATAÍ, 02/06/2020

Publicidade

Publicidade

Publicidade

Publicidade

Publicidade

Publicidade

Publicidade

Recomendamos

  • Nossos Clientes
  • Nossos Clientes
  • Nossos Clientes
  • Nossos Clientes
  • Facebook

    entrevista

    Paulo Silveira fala ao diretório que lhe escolheu pré-candidato por unanimidade

    Paulo Silveira para prefeito; quem para ele é ’nova’ ou ’velha’ política

    por Rafael Martinelli | Publicada em 30/07/2019 às 16h59| Atualizada em 06/08/2019 às 14h41

    Paulo Silveira foi lançado pré-candidato a prefeito de Gravataí pelo PSB. A escolha, unânime no diretório, teve o aval dos dois outros vereadores do partido, Carlos Fonseca e Wagner Padilha, e a presença do dirigente estadual Juliano Paz, chefe de gabinete do prefeito de Cachoeirinha Miki Breier.

    Siga trechos da entrevista.

     

    Seguinte: – É uma candidatura para valer, ou para fortalecer o partido no momento e, futuramente, negociar um vice?

    Paulo Silveira – Completei nesta reunião dois anos na presidência do partido. Desde 2017 uma candidatura própria estava em nosso planejamento estratégico. É só ver as eleições nas últimas décadas: o PSB sempre foi protagonista. Fico feliz de ter sido escolhido por unanimidade e com o apoio dos vereadores.

     

    Seguinte: – Onde situas tua candidatura projetando que teremos um candidato do governo Marco Alba (MDB), Anabel Lorenzi (PDT) e Dimas Costa (PSD) disputando a Prefeitura?

    Paulo Silveira – Avalio que teremos duas candidaturas novas, eu e Dimas, da nova safra, do novo ciclo político de Gravataí, e duas outras candidaturas que representam forças antigas, a velha política.

     

    Seguinte: – Já participaste de governos do PT, na época em que Daniel Bordignon era a principal figura do partido, e do governo Acimar, do MDB, partido sempre sob a influência de Marco Alba. Vem daí essa crítica?

    Paulo Silveira – Não sou dos que considero tudo que os outros fizeram ruim. O PT teve seu momento, o MDB também deixará boas coisas. Acredito que as pessoas não querem apenas saber se o copo está mais ou menos cheio. Gravataí quer mudança, e acho que posso representar isso, trazendo as boas experiências de Passo Fundo, do Recife e daquele que considero um dos políticos do século, o falecido Eduardo Campos, que revolucionou Pernambuco. À época dele, o governo foi reconhecido pela ONU, o Ideb, que mede educação, saltou de 24º para 3º no país, o Pacto pela Vida reduziu homicídios em 25% e até hoje, se você quiser saber o que um professor está ensinando em Escada, cidade do agreste, basta acessar na rede informatizada de educação. Por que Gravataí não formata um consórcio com Glorinha e Santo Antônio para ter um pronto atendimento em saúde na Caveira? Por que não usar os R$ 19 milhões do Positivo para informatizar as escolas? São inovações e escolhas, só para ficar em dois exemplos.

     

    Seguinte: – Cachoeirinha do Miki, de seu partido, é exemplo de gestão?

    Paulo Silveira – Os governos Stédile e Vicente tiveram boas avaliações. Miki enfrenta um colapso político. Isso reflete na gestão.

     

    Seguinte: – Como projetas a campanha municipal em um partido socialista numa cidade que, na campanha presidencial, registrou sete a cada dez votos para Jair Bolsonaro?

    Paulo Silveira – Se pegar de Mota para cá, foram cinco mandatos, de quatro prefeitos progressistas. Mas não acredito que a eleição municipal será uma disputa de esquerda e direita. As pessoas querem uma prefeitura que responda a elas, que faça com que toda riqueza da cidade retorne em serviços públicos. Estamos abertos a conversar com todos os partidos que queiram construir um programa para a cidade, que tenha participação popular, ferramentas de gestão, que saiba usar as facilidades de comunicação pela internet e que valorize os servidores. Enfim, conversaremos com todos que estiverem dispostos a fazer diferente, a pensar 40 e não 4 anos, a não fazer da política um projeto pessoal.

     

    LEIA TAMBÉM

    Não sirvo para poste ou laranja, diz Paulo Silveira; o presidente do PSB e a saída de Anabel)

    PERFIL PAULO SILVEIRA | O guri do Sítio Gaúcho

    • negócios
      Gravataí receberá mais três empreendimentos de alto padrão
      por Redação
    • educação
      A ’obra do coração’ do prefeito Marco Alba
      por Redação
    • justiça
      O que vamos dizer para o Gu, que perdeu o pai assassinado na Rondon?
      por Rafael Martinelli
    • crise do coronavírus
      Morada do Vale é ’epicentro’ da COVID 19 em Gravataí
      por Rafael Martinelli
    • crise do coronavírus
      100 infectados em Cachoeirinha são potenciais 20 mil; o maio do contágio
      por Rafael Martinelli
    • crise do coronavírus
      Marco Alba alerta para período crítico da COVID 19 em Gravataí; tem novos decretos para comércio e aulas
      por Rafael Martinelli
    • crise do coronavírus
      O ‘urubu da imprensa’ errou, para menos; contágio em Gravataí cresceu 245 por cento
      por Rafael Martinelli
    • crise do coronavírus
      Ele grita a sua impotência. Ou: Vamos ver como seria o ’gorpe do Parmito’
      por Rafael Martinelli
    • crise do coronavírus
      As mortes sem rosto da COVID 19 em Gravataí
      por Rafael Martinelli
    • política
      ’Político alvo’ desafia abertura de ’CPI das fake news’ na Câmara de Gravataí; as bravatas e verdades múltiplas
      por Rafael Martinelli
    • crise do coronavírus
      Gravataí receberá 36 milhões de socorro federal; funcionalismo com salários congelados até 2022
      por Rafael Martinelli
    • crise do coronavírus
      Metade de Gravataí é ’grupo de risco’ para COVID 19; alerta aos ’covidiotas’
      por Rafael Martinelli
    • política
      Zaffa saiu da Havan como candidato a prefeito de Gravataí
      por Rafael Martinelli
    • negócios
      Luciano Hang e Marco Alba na ’inauguração surpresa’ da Havan Gravataí; assista
      por Rafael Martinelli
    • crise do coronavírus
      ’Gripezinha’, ’carreatas da morte’, Páscoa, reabertura e Dia das Mães; a progressão da COVID 19 em Gravataí e Cachoeirinha
      por Rafael Martinelli
    • crise do coronavírus
      Por que hospital de campanha de Gravataí atrasou 30 dias; sem tirolesa ou ’Covidão’
      por Rafael Martinelli
    SITE DE JORNALISMO E INFORMAÇÃO
    Gráfica e Editora Vale do Gravataí
    Av. Teotônio Vilela, 180 | Parque Florido
    Gravataí(RS) | Telefone: (51) 3042.3372

    redacao@seguinte.inf.br

    Roberto Gomes | DIRETOR | roberto@seguinte.inf.br
    Rafael Martinelli | EDITOR | rafael@seguinte.inf.br
    Cristiano Abreu | EDITOR | cristiano@seguinte.inf.br
    Guilherme Klamt | EDITOR | guilherme@seguinte.inf.br
    Ao reproduzir uma de nossas matérias, é ético citar a fonte.
    As opiniões assinadas são de responsabilidade de seus autores e não representam a posição do jornal.
    Desenvolvido por i3Web. 2016 - Todos os direitos reservados.