notcia bem tratada
GRAVATAÍ, 02/06/2020

Publicidade

Publicidade

Publicidade

Publicidade

Publicidade

Publicidade

Publicidade

Recomendamos

  • Nossos Clientes
  • Nossos Clientes
  • Nossos Clientes
  • Nossos Clientes
  • Facebook

    crise do coronavírus

    Hospitais como o Dom João Becker em Gravataí, já tem médicos vestidos como ’astronautas’ em ala de isolamento para tratamento da COVID 19

    Os milhares de Gravataí que estão no grupo de risco da COVID 19; teste se você escapa

    por Rafael Martinelli | Publicada em 14/04/2020 às 15h52| Atualizada em 30/04/2020 às 12h51

    Portadores de doenças crônicas como diabetes e hipertensão, asma e indivíduos acima de 60 anos são os mais propensos a ter complicações e morrer de COVID-19.

    Ainda sem dados da Secretaria da Saúde, faço uma projeção do ‘grupo de risco’, aplicando estatísticas do Ministério da Saúde de 2019 sobre a população de Gravataí.

    Siga os dados, um dia depois de três gravataienses morrem sob suspeita de infecção pelo SARS-CoV-2, como tratei em Há suspeita de 3 mortes pela COVID 19 em Gravataí; e a 24 horas do comércio reabrir, como já tratei em Hoje chocolate, amanhã UTI; Parabéns, Gravataí, por não aderir ao ’liberou geral’.

    Os idosos são 30 mil em Gravataí, 10,6% dos 281.519 habitantes projetados pelo IBGE para o ano passado.

    Os hipertensos, ou com complicações cardiovasculares são 69.535, ou 24,7% da população.

    Os diabéticos, 7,6% das pessoas, perfazem 21.395.

    Asmáticos são 8,6 mil, ou 3%.

    Pessoas com HIV são 1.016, ou 0,3%.

    Portadores de doenças renais 160, ou 0,05%.

    Acima do peso correspondem a mais da metade da população: 156.806 (55,7%).

    20% da população de Gravataí é considerada obesa: 56.303.

    Detalhando mais a pesquisa feita pelo Seguinte:, entre os hipertensos/cardíacos/obesos, um dado que assusta quando o vírus começa a baixar para as periferias, é que os mais afetados são aqueles com menor escolaridade. Com até oito anos de estudo são 42,5%; entre 9 e 11 anos de estudo são 19,4% e com 12 ou mais anos de estudo são 14,2%.

    Asmáticos são mais asmáticas. E desde bebês. Dos 6,4 milhões no Brasil, são 3,9 mi mulheres e 2,4 mi homens.

    Na Aids, são 756.586, com 29,4% de subnotificação.

    Conforme reportagem do Grupo Abril, estudo do British Medical Journal (BMJ) traz novos dados sobre a letalidade nos grupos de risco do novo coronavírus.

    Os pesquisadores avaliaram 113 pessoas que morreram e outras 161 que se recuperaram da infecção em Wuhan, na China, onde a epidemia foi deflagrada. A idade média dos que vieram a óbito era de 68 anos, contra 51 nos curados.

    A hipertensão arterial é uma das comorbidades mais associadas às complicações fatais: 48% dos falecidos tinha pressão alta, ante 24% dos que se recuperaram — o dobro!

    Entre os que morreram, 21% possuíam diabetes — esse número caiu para 14% entre os que ficaram bem. E 14% dos falecidos sofriam com outras doenças cardiovasculares.

    Provavelmente, os idosos estão mais suscetíveis às complicações do SARS-CoV-2 por causa de alterações no sistema imunológico naturais da idade. No caso dos males cardíacos, a circulação prejudicada e a debilidade dos pulmões parecem favorecer a agressividade da infecção.

    Já o diabetes, principalmente o tipo 2, é um fator de risco para o agravamento de diversas infecções. Isso porque prejudica as defesas do organismo contra vírus, bactérias e afins.

    Outros problemas são relacionados a complicações em decorrência do SARS-CoV-2: asma, enfermidades hematológicas, doença renal crônica, imunodepressão (provocada pelo tratamento de condições autoimunes, como lúpus ou câncer) e obesidade também estão ligadas às mortes.

    Para as doenças que atacam os pulmões, como asma e doença pulmonar obstrutiva crônica (DPOC), a relação é clara. São transtornos que já atrapalham a respiração. Nesse cenário, há acúmulo de secreção pulmonar e aumento da sensação de falta de ar.

    Portadores da doença renal crônica também são incluídos pela Organização Mundial de Saúde (OMS) como membros do grupo de risco da COVID-19. Isso porque os rins são responsáveis pela filtragem do sangue e participam da resposta imunológica frente à uma ameaça viral. Fora que a lesão desses órgãos geralmente vem de outras doenças crônicas associadas a sintomas graves da infecção, como hipertensão e diabetes.

    Sem dados oficiais da SMS, que também nãoi representariam a realidade exata, devido à subnotificação, não consigo chegar ao número exato de gravataienses no grupo de risco.

    Não é possível somar todas as incidências, porque chegaríamos a 287.512 pessoas, número maior que a população. Obviamente, há muitas ‘comorbidades’ nas mesmas pessoas.

    Mas inegável é que os números são assustadores e, acredito, produzam olheiras no rosto dos prefeitos Marco Alba, em Gravataí, e Miki Breier, em Cachoeirinha, como tratei em MPF ameaça Marco Alba e Miki Breier por isolamento social; ’CPFs ou CNPJs cancelados’ em Gravataí e Cachoeirinha?.

    Ao fim, quem escapou de algum dos percentuais (alguém?), tenha ao menos compaixão e empatia por aqueles que estão com a vida em risco e sabem que não basta fazer arminha para ‘matar’ o vírus.

    E quinta, dois dias após a suspeita de 3 mortes, caso o governador não altere o Decreto Estadual 55.177, ou o prefeito Marco Alba use de sua sadia teimosia para desobedecer a Eduardo Leite, mesmo que coloque seu mandato em jogo, como tratei em O que levou Marco Alba a anunciar abertura de empresas; o ’crime’, o comércio vai reabrir em Gravataí.

    Pelo exemplo do mundo, quando CNPJs ganham de CRMs, aos CPFs reservam-se ambulâncias, leitos, respiradores e, infelizmente, sepultamentos em caixão fechado ou cremações sem velório, como antecipei em Vítimas da COVID 19 devem ser cremadas em Gravataí; caixão fechado.

     

    LEIA TAMBÉM

    O medo não usa máscara no hospital de Gravataí

    O perfil dos infectados pela COVID 19 em Gravataí; de 11 para 330 casos?,

    Parem Gravataí que eu quero descer!; declaro-me Inimigo do Povo, amigo da vida

    EXCLUSIVO | Pesquisa mostra que Gravataí aprova o ’fecha tudo’ de Marco Alba

    Clique aqui para ler a cobertura do Seguinte: para a crise do coronavírus

    • negócios
      Gravataí receberá mais três empreendimentos de alto padrão
      por Redação
    • educação
      A ’obra do coração’ do prefeito Marco Alba
      por Redação
    • justiça
      O que vamos dizer para o Gu, que perdeu o pai assassinado na Rondon?
      por Rafael Martinelli
    • crise do coronavírus
      Morada do Vale é ’epicentro’ da COVID 19 em Gravataí
      por Rafael Martinelli
    • crise do coronavírus
      100 infectados em Cachoeirinha são potenciais 20 mil; o maio do contágio
      por Rafael Martinelli
    • crise do coronavírus
      Marco Alba alerta para período crítico da COVID 19 em Gravataí; tem novos decretos para comércio e aulas
      por Rafael Martinelli
    • crise do coronavírus
      O ‘urubu da imprensa’ errou, para menos; contágio em Gravataí cresceu 245 por cento
      por Rafael Martinelli
    • crise do coronavírus
      Ele grita a sua impotência. Ou: Vamos ver como seria o ’gorpe do Parmito’
      por Rafael Martinelli
    • crise do coronavírus
      As mortes sem rosto da COVID 19 em Gravataí
      por Rafael Martinelli
    • política
      ’Político alvo’ desafia abertura de ’CPI das fake news’ na Câmara de Gravataí; as bravatas e verdades múltiplas
      por Rafael Martinelli
    • crise do coronavírus
      Gravataí receberá 36 milhões de socorro federal; funcionalismo com salários congelados até 2022
      por Rafael Martinelli
    • crise do coronavírus
      Metade de Gravataí é ’grupo de risco’ para COVID 19; alerta aos ’covidiotas’
      por Rafael Martinelli
    • política
      Zaffa saiu da Havan como candidato a prefeito de Gravataí
      por Rafael Martinelli
    • negócios
      Luciano Hang e Marco Alba na ’inauguração surpresa’ da Havan Gravataí; assista
      por Rafael Martinelli
    • crise do coronavírus
      ’Gripezinha’, ’carreatas da morte’, Páscoa, reabertura e Dia das Mães; a progressão da COVID 19 em Gravataí e Cachoeirinha
      por Rafael Martinelli
    • crise do coronavírus
      Por que hospital de campanha de Gravataí atrasou 30 dias; sem tirolesa ou ’Covidão’
      por Rafael Martinelli
    SITE DE JORNALISMO E INFORMAÇÃO
    Gráfica e Editora Vale do Gravataí
    Av. Teotônio Vilela, 180 | Parque Florido
    Gravataí(RS) | Telefone: (51) 3042.3372

    redacao@seguinte.inf.br

    Roberto Gomes | DIRETOR | roberto@seguinte.inf.br
    Rafael Martinelli | EDITOR | rafael@seguinte.inf.br
    Cristiano Abreu | EDITOR | cristiano@seguinte.inf.br
    Guilherme Klamt | EDITOR | guilherme@seguinte.inf.br
    Ao reproduzir uma de nossas matérias, é ético citar a fonte.
    As opiniões assinadas são de responsabilidade de seus autores e não representam a posição do jornal.
    Desenvolvido por i3Web. 2016 - Todos os direitos reservados.