notcia bem tratada
GRAVATAÍ, 02/06/2020

Publicidade

Publicidade

Publicidade

Publicidade

Publicidade

Publicidade

Publicidade

Recomendamos

  • Nossos Clientes
  • Nossos Clientes
  • Nossos Clientes
  • Nossos Clientes
  • Facebook

    crise do coronavírus

    Câmara de Cachoeirinha, na sessão de terça

    A Câmara de Cachoeirinha não é solidária nem na COVID 19

    por Rafael Martinelli | Publicada em 07/05/2020 às 14h42| Atualizada em 16/05/2020 às 16h37

    Na carona em viagem para Belo Horizonte, Nelson Rodrigues ouviu de Otto Lara Resende:

    – O mineiro só é solidário no câncer.

    Da frase, cujo ensaísta Antonio Bonfim bem atribui “carga sociológica maior que as 600 páginas de Os Sertões de Euclides da Cunha”, o escritor criou ‘Bonitinha, mas Ordinária’.

    No enredo da peça, que depois virou filme, perdura a crença de que o homem é um lobo do próprio homem e a bondade é apenas a exceção.

    A Câmara de Cachoeirinha vive dias de ‘Bonitinha, mas Ordinária’. Não é solidária nem na COVID-19 – a não ser como exceção, e só na promessa, quando ganhou boa mídia anunciando devolução de repasses à Prefeitura, o que ainda não aconteceu na prática.

    Sem votar nada em 2020, e com 25 projetos ‘em quarentena’, o legislativo não permite que o governo Miki Breier use pelo menos R$ 2 milhões da saúde. Há projetos parados que permitiriam usar sobras do ano passado. Há dinheiro de emendas parlamentares e repasses federais que começaram a entrar para a UPA mas não estavam inscritos no Orçamento, que serão usados para reformas, custeio e compra de equipamentos para unidades de saúde, e até para o pagamento de profissionais de saúde do programa Mais Médicos.

    A escandalosa, por cruel estratégia política, vai da leitura arrastada do relatório da amalucada ‘CPI dos Pardais’, até uma higienização da Câmara agendada para esta quinta, cancelando mais uma sessão.

    Se inteligência (do mal) suficiente há para tal manobra, a Câmara faz a Prefeitura se aproximar dos 11% permitidos para movimentar o orçamento sem precisar do amém dos vereadores, mesmo com o decreto de calamidade pública. É o contrário do que acontece no Congresso, que vota aprovação do ‘orçamento de guerra’, para que não falte dinheiro para salvar vidas ou socorrer quem tem fome.

    Em A epidemia de ’secadores de hospital’ em Cachoeirinha, já opinei sobre o ‘baixo clero’ que tomou de assalto a política local, com uma milícia de aspirantes a políticos, e aspones de políticos, metralhando teclados e espalhando ódio e fake news pelo Grande Tribunal das Redes Sociais.

    Acontece que, ao não unir esforços com o governo para liberar milhões em recursos para a saúde, que estão PARADOS NA CONTA, detentores de mandato fazem pior, já que esperava-se a responsabilidade – consagrada pelo voto – de colocar o interesse público acima do político, eleitoral, pessoal ou de suas seitas.

    Ao fim, caberia na leitura do trecho bíblico na abertura da próxima sessão (se acontecer, e não se inventar uma dedetização, sabe-se-lá), 2 Coríntios 12:20:

    Pois temo que, ao visitá-los, não os encontre como eu esperava, e que vocês não me encontrem como esperavam. Temo que haja entre vocês brigas, invejas, manifestações de ira, divisões, calúnias, intrigas, arrogância e desordem.

    Opino com a experiência de quem há 25 anos acompanha a política de Cachoeirinha: à distância de um céu e inferno da envergadura necessária para o cargo, o pastor Edison Cordeiro é o segundo pior presidente da Câmara. Isso porque o ‘campeão’, o pior, foi pego com dinheiro na cueca na porta do legislativo.

    Fato é que, hoje, em meio a uma das maiores tragédias da história da humanidade, ao impedir o uso, seja de um real, ou dois milhões, como é o caso, e parafraseando Otto & Nelson, "A Câmara de Cachoeirinha não é solidária nem na COVID-19".

     

    LEIA TAMBÉM

    Mapa dos leitos mostra maior ocupação e gravidade da COVID 19 na região Gravataí-Cachoeirinha

    As noites de Miki sem dormir

    Clique aqui para ler a cobertura do Seguinte: para a crise do coronavírus

    • negócios
      Gravataí receberá mais três empreendimentos de alto padrão
      por Redação
    • educação
      A ’obra do coração’ do prefeito Marco Alba
      por Redação
    • justiça
      O que vamos dizer para o Gu, que perdeu o pai assassinado na Rondon?
      por Rafael Martinelli
    • crise do coronavírus
      Morada do Vale é ’epicentro’ da COVID 19 em Gravataí
      por Rafael Martinelli
    • crise do coronavírus
      100 infectados em Cachoeirinha são potenciais 20 mil; o maio do contágio
      por Rafael Martinelli
    • crise do coronavírus
      Marco Alba alerta para período crítico da COVID 19 em Gravataí; tem novos decretos para comércio e aulas
      por Rafael Martinelli
    • crise do coronavírus
      O ‘urubu da imprensa’ errou, para menos; contágio em Gravataí cresceu 245 por cento
      por Rafael Martinelli
    • crise do coronavírus
      Ele grita a sua impotência. Ou: Vamos ver como seria o ’gorpe do Parmito’
      por Rafael Martinelli
    • crise do coronavírus
      As mortes sem rosto da COVID 19 em Gravataí
      por Rafael Martinelli
    • política
      ’Político alvo’ desafia abertura de ’CPI das fake news’ na Câmara de Gravataí; as bravatas e verdades múltiplas
      por Rafael Martinelli
    • crise do coronavírus
      Gravataí receberá 36 milhões de socorro federal; funcionalismo com salários congelados até 2022
      por Rafael Martinelli
    • crise do coronavírus
      Metade de Gravataí é ’grupo de risco’ para COVID 19; alerta aos ’covidiotas’
      por Rafael Martinelli
    • política
      Zaffa saiu da Havan como candidato a prefeito de Gravataí
      por Rafael Martinelli
    • negócios
      Luciano Hang e Marco Alba na ’inauguração surpresa’ da Havan Gravataí; assista
      por Rafael Martinelli
    • crise do coronavírus
      ’Gripezinha’, ’carreatas da morte’, Páscoa, reabertura e Dia das Mães; a progressão da COVID 19 em Gravataí e Cachoeirinha
      por Rafael Martinelli
    • crise do coronavírus
      Por que hospital de campanha de Gravataí atrasou 30 dias; sem tirolesa ou ’Covidão’
      por Rafael Martinelli
    SITE DE JORNALISMO E INFORMAÇÃO
    Gráfica e Editora Vale do Gravataí
    Av. Teotônio Vilela, 180 | Parque Florido
    Gravataí(RS) | Telefone: (51) 3042.3372

    redacao@seguinte.inf.br

    Roberto Gomes | DIRETOR | roberto@seguinte.inf.br
    Rafael Martinelli | EDITOR | rafael@seguinte.inf.br
    Cristiano Abreu | EDITOR | cristiano@seguinte.inf.br
    Guilherme Klamt | EDITOR | guilherme@seguinte.inf.br
    Ao reproduzir uma de nossas matérias, é ético citar a fonte.
    As opiniões assinadas são de responsabilidade de seus autores e não representam a posição do jornal.
    Desenvolvido por i3Web. 2016 - Todos os direitos reservados.