notcia bem tratada
GRAVATAÍ, 01/12/2020

Publicidade

Publicidade

Publicidade

Publicidade

Publicidade

Publicidade

Publicidade

Recomendamos

  • Nossos Clientes
  • Nossos Clientes
  • Nossos Clientes
  • Nossos Clientes
  • Facebook

    crise do coronavírus

    Marco Alba, prefeito de Gravataí em live

    Sem respiradores, sem aulas; a realidade de Gravataí na live de Marco Alba

    por Rafael Martinelli | Publicada em 17/05/2020 às 22h31| Atualizada em 23/05/2020 às 18h32

    Reputo mais importantes duas informações da live que o prefeito Marco Alba fez nesta noite deste domingo. Assista a íntegra clicando aqui e siga minha análise.

    Um. Os respiradores para o hospital de campanha ainda não chegaram.

    Dois. Gravataí só terá aulas em 2020 caso alunos, professores e famílias tenham segurança em meio à crise do coronavírus.

    Antes de explicar o mais importante, rapidamente trago outras informações da live e, para quem gosta, um pouquinho de polêmica nas ‘fakenews’ sobre ‘surto’ da COVID-19 na UPA.

    Para os ‘CNPJs’, que precisam dormir e tem que abrir nesta segunda: Gravataí segue na bandeira laranja no distanciamento controlado do Governo do RS. As regras são as mesmas da última semana para atividades comerciais, industriais, de serviços e administração pública.

    Para quem está confuso, o Seguinte: explicou nos artigos Gravataí e Cachoeirinha mantém ’bandeira laranja’; siga regras para ’risco médio’ e Como abrir seu comércio segunda em Gravataí e Cachoeirinha? Siga aqui as regras. Valem as mesmas regras, de uso de máscaras, na rua e no transporte coletivo, além do distanciamento interpessoal de 2 metros quando possível, para a população em geral. O descumprimento dá até prisão em flagrante, como tratei em Descumprir decreto é prisão em flagrante em Gravataí; para ’CPFs’ e ’CNPJs’.

    Sobre os profissionais de saúde contaminados na UPA, o secretário da Saúde Jean Torman procurou tranquilizar a comunidade, garantiu que os protocolos sanitários estão sendo cumpridos e apelou para que, em caso de necessidade, ninguém deixe de procurar atendimento.

    Tratei disso ontem em O ’surto’ da COVID 19 na UPA de Gravataí e o ’medo que mata’, artigo no qual relatei que a Prefeitura investiga três óbitos em que as pessoas não teriam procurado atendimento médico com medo de contágio pelo novo coronavírus – 2 óbitos de adultos por aprendicite e uma criança por meningite.

    – Não politizem, como acontece em outros lugares do país. Não criem dúvida, nem provoquem pânico. Esclarecemos o que for preciso – apelou Marco Alba, sobre supostas fake news disseminadas pelas redes sociais, e na sequência também respondendo sobre um questionamento repetido nas lives:

    – A Prefeitura fiscaliza o transporte coletivo municipal, o ônibus branquinho. O Estado fiscaliza o intermunicipal, o Gravataí-Porto Alegre. Esses são os telefones: 36007107 e 36007106. Nos informem em caso de descumprimento.

    O distanciamento controlado do Governo do RS prevê para a bandeira laranja, de Gravataí, 100% dos bancos ocupados e mais 25% dos passageiros em pé como limite nos ônibus.

    Agora o principal.

    Um. O hospital de campanha.

    Gravataí estava incluída entre 500 novos leitos de UTIs que seriam habilitados no Rio Grande do Sul pelo Ministério da Saúde. O prazo de duas semanas passou e a única novidade para o município é que trocou o ministro da Saúde. A Prefeitura não pode comprar respiradores sem autorização, conforme o protocolo do governo federal.

    Sem respiradores, são 20 UTIs a menos; 10 no hospital de campanha, 10 no Dom João Becker.

    Dois. As aulas.

    Quem acompanha meu perfil profissional no Facebook – onde compartilho informações e ideias (e o debate pesa toneladas e é loooongo, com altos e baixos, mas nunca censurando o direito de cada um colaborar, ou passar a sua vergonha) – sabe que a única unanimidade testemunhada em comentários foi quando perguntei se mamães e papais mandariam suas crianças às aulas.

    Nenhum, ninguém, zero. Aulas não! Meu filho, minha filha, não!

    Por isso reputo a volta às aulas, ao menos da forma tradicional, como o grande momento da superação da pandemia.

    – Aulas presenciais não tem previsão. O decreto estadual prevê suspensão até 31 de maio, mas acredito que vai demorar mais um pouco – anunciou o prefeito, informando que a Secretaria Municipal da Educação começa nesta segunda a estudar uma forma de que sejam ministradas aulas de forma remota.

    – Pelo WhatsApp, live, distribuição de conteúdo – citou Marco Alba.

    Avalio, ouvindo e lendo o ‘pó de giz’ e especialistas, que, em meio a tantas incertezas sobre o vírus, na área da educação há duas certezas: o convívio nas escolas tem potencial para levar o contágio para dentro das famílias; as aulas à distância estão longe da realidade social e tecnológica brasileira.

    Aguardemos o plano que a Secretaria de Educação de Gravataí vai apresentar para levar conteúdos aos alunos, principalmente os mais pobres, e também esperemos para ver como a Secretaria da Saúde vai abrir as portas do hospital de campanha sem os respiradores.

    Ao fim, acredito que o prefeito experimenta tanta incerteza quanto nós – e o mundo; e aprende a cada dia com essa pandemia que é uma assustadora novidade, tanto para cientistas, quanto para leigos. Fácil, em tempos de medo, é escolher heróis ou vilões do dia. Mas o amanhã sempre vem, e é uma conta para a gente pagar. Desacreditar nas informações oficiais neste momento é um perigo. Marco Alba tem sido um prefeito responsável nas coisas mais importantes. Eu acredito nele.

     

    LEIA TAMBÉM

    Casos da COVID 19 devem dobrar este mês em Gravataí; saiba em que bairros estão, o sexo e a idade dos infectados

    Ainda sem efeito da reabertura, contágio já cresce em Gravataí; mulheres são alvo

    Sem distanciamento social Gravataí poderia ter mais de 1,3 mil mortes; às ’reginas duartes’

    Após Bolsonaro falar ’gripezinha’, explosão de casos em Gravataí; a ’ideologia dos números’

    ’O vírus existe’, apela Marco Alba; ou cumprem-se as regras, ou lockdown

    Descumprir decreto é prisão em flagrante em Gravataí; para ’CPFs’ e ’CNPJs’

    Como abrir seu comércio segunda em Gravataí e Cachoeirinha? Siga aqui as regras

    Gravataí está pronta para o comércio reabrir?; expectativa e realidade

    Clique aqui para ler a cobertura do Seguinte: para a crise do coronavírus

     

    • coronavírus
      Gravataí e Cachoeirinha tem mais coronavírus no esgoto
      por Redação
    • coronavírus
      Comércio terá horário reduzido; 1 caso a cada 2h
      por Rafael Martinelli
    • eleições 2020
      Patrícia Alba é deputada estadual de Gravataí
      por Rafael Martinelli
    • coronavírus
      Gravataí em ’absoluto alerta’ com COVID
      por Rafael Martinelli
    • coronavírus
      RS sob ataque da COVID; Becker só morrendo
      por Rafael Martinelli
    • política
      Até banheiro de praça é polêmica em Gravataí
      por Rafael Martinelli
    SITE DE JORNALISMO E INFORMAÇÃO
    Gráfica e Editora Vale do Gravataí
    Av. Teotônio Vilela, 180 | Parque Florido
    Gravataí(RS) | Telefone: (51) 3042.3372

    [email protected]

    Roberto Gomes | DIRETOR | [email protected]
    Rafael Martinelli | EDITOR | [email protected]
    Cristiano Abreu | EDITOR | [email protected]
    Guilherme Klamt | EDITOR | [email protected]
    Ao reproduzir uma de nossas matérias, é ético citar a fonte.
    As opiniões assinadas são de responsabilidade de seus autores e não representam a posição do jornal.
    Desenvolvido por i3Web. 2016 - Todos os direitos reservados.