notcia bem tratada
GRAVATAÍ, 24/01/2021

Publicidade

Publicidade

Publicidade

Publicidade

Recomendamos

  • Nossos Clientes
  • Nossos Clientes
  • Nossos Clientes
  • Nossos Clientes
  • Facebook

    crise do coronavírus

    Com o dobro de mortes e curva ascendente, região Gravataí-Cachoeirinha está em bandeira vermelha; saiba como ficam comércios

    por Rafael Martinelli | Publicada em 20/06/2020 às 19h05| Atualizada em 27/06/2020 às 18h18

    Gravataí e Cachoeirinha tem alto risco de contágio da COVID-19. A Região Porto Alegre, assim com a Região Canoas e Litoral, foi reclassificada neste sábado da bandeira laranja para vermelha, no Distanciamento Controlado do Governo do RS – o que alerto há uma semana, desde o artigo Bandeira vermelha pode fechar comércios em Gravataí e Cachoeirinha; efeito ’pior mês da COVID’.

    As prefeituras podem contestar nas próximas 24 os dados que você vê detalhados clicando aqui. A equipe técnica do Estado analisa segunda e, caso o recurso não seja aceito, valem a partir da próxima terça os protocolos para atividades econômicas previstos na bandeira vermelha. A classificação permanecerá no mínimo duas semanas na mesma bandeira.

    O prefeito Marco Alba e o secretário da Saúde estão falando neste momento em live, que você assiste clicando aqui.

    – Inevitavelmente teremos atividades suspensas e com menos clientes a partir de terça – confirmou o secretário, listando comércio varejista não essenciais, barbearias, salões de beleza academias e cultos, entre outras restrições que você confere clicando aqui para cada setor comerciais, industrial e de serviços.

    Um novo decreto será publicado segunda e novos termos de responsabilidade terão que ser firmados por comércio, indústria e serviços.

    – Nosso hospital de campanha está lotado. A ocupação dos hospitais gaúchos estão aumentando. Precisamos nos unir ou vamos para bandeira preta. Agora, infelizmente, por pelo menos 14 dias, estaremos na bandeira vermelha, bastante restritiva – lamentou Marco Alba.

    Oito dos 11 indicadores avaliados nos últimos sete dias oscilaram entre bandeiras vermelha e preta.

    – A região metropolitana vive um momento delicado. Em maio tínhamos entre 50 e 60 casos de internações em UTIs. Neste mês são 131. Chegamos a ter 5 leitos livres na relação com ocupados, hoje temo pouco mais de 1. E a curva é ascendente. É preciso atenção da população e das prefeituras – apelou o governador Eduardo Leite em live na noite deste sábado, que você assiste clicando aqui.

    – O inverno chegou e, historicamente, a primeira semana de julho é a que tem mais casos de problemas respiratórios e lotação nas UTIs. Se crescer a COVID, não haverá capacidade de atendimento.

    Na Região Porto Alegre, o número de hospitalizações confirmadas para COVID-19 cresceu de 89 para 137. Internados em UTIs com SRAG, a síndrome respiratória aguda grave, foi de 157 para 212. Internados em leitos clínicos passaram de 40 para 206. Internados em UTI COVID de 97 para 132. A proporção de 313 ativos para 710 recuperados cresceu de 553 ativos para 859 recuperados. Os novos casos sobre a sobre população subiram de 3.2/100 mil habitantes para 4.99.

    Aqui o dado que reputo mais dramático: nos últimos sete dias o número de mortes praticamente dobrou, de 12 para 23 – um crescimento de 92% que potencialmente projeta 42 mortes para a próxima semana.

    Não é torcida ou secação. É uma mórbida ‘ideologia dos números’, que mostrei na tarde deste sábado com a relação de mortes no ‘eixo da RS-118’, quase a metade do ‘epicentro Porto Alegre’, em Cachoeirinha tem segunda vítima; mortes pela COVID 19 se espalham pelo ’eixo da 118’.

     

    LEIA TAMBÉM
    A COVID 19 está espalhada por Gravataí; siga o ranking dos bairros infectados

    Gravataí ultrapassa 200 casos da COVID 19 e média diária salta de 1,9 para 7,7 em junho; potencialmente são 23 mil infectados

    Cachoeirinha ultrapassa 200 casos; incidência é maior que ’epicentro’ Porto Alegre e regiões de bandeira vermelha

    Marco Alba pede ajuda à comunidade para não ter que fechar comércios; contágio cresceu 90 por cento em 2 semanas.

    Hospital de campanha não é lugar de celular; O Urinol de Maiakóvski

    ’Gripezinha’, ’carreatas da morte’, Páscoa, reabertura e Dia das Mães; a progressão da COVID 19 em Gravataí e Cachoeirinha

    Perdi meu pai para COVID 19; o depoimento de uma gravataiense

    Clique aqui para ler a cobertura do Seguinte: para a crise do coronavírus

    • abastecimento
      Prefeito notifica Corsan por falta de água em Cachoeirinha
      por Redação | Assessoria
    • negócios
      O ’Fica GM’ e o ’Tchau Pirelli’; Prefeito não se escondeu
      por Rafael Martinelli
    • a live é o seguinte:
      Alison Silva, líder do governo Zaffa
      por Rafael Martinelli
    • política
      Vereador erra ao pedir asfalto para bairro nobre; O seu
      por Rafael Martinelli
    • coronavírus
      Gravataí não comprou kit de tratamento precoce
      por Rafael Martinelli
    • coronavírus
      Casal responde por homofobia em frente ao Hokkaido
      por Rafael Martinelli
    • coronavírus
      Como foi início da vacinação em Gravataí e Cachoeirinha
      por Rafael Martinelli | Edição de imagens Guilherme Klamt
    • coronavírus
      Os lugares onde terá vacina contra COVID em Cachoeirinha
      por Rafael Martinelli
    • coronavírus
      Saiba seu lugar na fila da vacina; Aqui estamos prontos
      por Rafael Martinelli
    SITE DE JORNALISMO E INFORMAÇÃO
    Gráfica e Editora Vale do Gravataí
    Av. Teotônio Vilela, 180 | Parque Florido
    Gravataí(RS) | Telefone: (51) 3042.3372

    [email protected]

    Roberto Gomes | DIRETOR | [email protected]
    Rafael Martinelli | EDITOR | [email protected]
    Cristiano Abreu | EDITOR | [email protected]
    Guilherme Klamt | EDITOR | [email protected]
    Ao reproduzir uma de nossas matérias, é ético citar a fonte.
    As opiniões assinadas são de responsabilidade de seus autores e não representam a posição do jornal.
    Desenvolvido por i3Web. 2016 - Todos os direitos reservados.