notcia bem tratada
GRAVATAÍ, 10/07/2020

Publicidade

Publicidade

Publicidade

Publicidade

Publicidade

Recomendamos

  • Nossos Clientes
  • Nossos Clientes
  • Nossos Clientes
  • Nossos Clientes
  • Facebook

    crise do coronavírus

    Letreiro de Gravataí vandalizado | Foto ARQUIVO

    Prefeituráveis de Gravataí, segurem seus ’carluxos’, não politizem o vírus; culpem Deus!

    por Rafael Martinelli | Publicada em 22/06/2020 às 18h49| Atualizada em 27/06/2020 às 18h18

    Fora um ou outro episódio, o novo coronavírus não tinha sido contagiado pela política, em Gravataí. Nos últimos dias, infelizmente, foi.

    Grandes Lances dos Piores Momentos foram protagonizados por dois ‘pitbulls’, de oposição e governo.

    É só do que não precisamos, quando temos sete famílias enlutadas, 253 casos confirmados que, potencialmente ao número de testes correspondem a cerca de 24 mil infectados, e uma curva ascendente que cresceu mais de 100% neste julho, que é o ‘pior mês da COVID-19’.

    Sem falar da emergência e do hospital de campanha superlotados, como tratei nesta segunda em Emergência do Becker e hospital de campanha estão lotados; superintendente da Santa Casa faz radiografia.

    Como jornalismo é dar nome às coisas, e às personagens, vamos lá.

    Em maio, o PDT, de Anabel Lorenzi, encarnou a grita de grêmio estudantil em ‘denúncias’ desastradas, como posts de partidários falando em ‘genocídio’ com a reabertura da indústria, principalmente da GM. Mas o partido, que tem uma das principais candidaturas de oposição, pareceu compreender a gravidade do momento e não mais politizou o vírus, optando por críticas pontuais – e aí aceitáveis – como o corte no pagamento dos estagiários.

    Só que nesta semana o coordenador da campanha de outro dos principais candidatos da oposição, Dimas Costa, o controverso advogado Cláudio Ávila, e também o vereador Alan Vieira, que apoia Luiz Zaffalon à Prefeitura e é o ‘filho político’ do prefeito Marco Alba no imaginário de quem acompanha política na aldeia, cometeram posts desnecessários, por infantis.

    Alan acusou o governador Eduardo Leite de ‘colorir’ o mapa do Estado, ao reclassificar Gravataí da bandeira laranja, de risco médio, para vermelha, de alto risco, no Distanciamento Controlado do Governo do RS. Já Ávila acusou o prefeito de não ter subsídio para recorrer da decisão e, para sustentar sua tese, citou a abertura de leitos em Cachoeirinha e Canoas, cidades onde prefeitos apresentaram recursos ao Estado.

    Aparecer um pouco pode ser bom para Alan, candidato à segunda reeleição. Para Ávila também, depois que, com a volta que deu em Daniel Bordignon, como contei em Cláudio Ávila deu um 1º de abril em Bordignon; o habeas corpus, habilmente garantiu seu lugar como coordenador de campanha. Alan aproveitou para vilanizar ainda mais Eduardo Leite na polêmica ‘Mercado Livre é a Ford de Gravataí’, como tratei no artigo (que tem uma série de links detalhando a história) Perder Mercado Livre é pior que Ford, diz Marco Alba a Eduardo Leite; o ’delivery’. Já Ávila defendeu corajosamente o governador em suas redes sociais.

    Ok, mas e a COVID-19?

    Minha opinião sobre os tais recursos manifestei em Miki joga para torcida ao recorrer, Marco Alba reconhece ’doença’ na saúde; comerciantes, saibam como operar na bandeira vermelha!. Por que então Ávila e Alan não apresentam dados técnicos? Ávila, sobre o que Marco Alba poderia ter feito. Alan, sobre o que o governador poderia ter feito.

    Cachoeirinha não é parâmetro, porque são 60 leitos, mas 8 UTIs. O hospital de campanha é um grande centro de triagem e observação. Não só em Cachoeirinha, mas também em Gravataí, quando a barra pesa, é protocolo definido transferir para hospitais referenciados na região. Não é questão de querer, é regra, norma sanitária determinada pelo Ministério da Saúde e regulada pela Secretaria Estadual da Saúde.

    Sinto-me confortável para fazer a crítica porque antecipei uma semana a bandeira vermelha, e alguns chamaram 'coveiro de plantão', em Bandeira vermelha pode fechar comércios em Gravataí e Cachoeirinha; efeito ’pior mês da COVID’

    E quem me lê sabe que sou um crítico, quase que solitário na mídia gaúcha, ao Distanciamento Controlado do Governo do RS, que identifico como um ‘experimento meio descontrolado’. Só que minha crítica não é relativa ao fechamento de atividades com a bandeira vermelha, e sim devido à abertura incontrolável em momento de ascendência da curva.

    Usamos um modelo sueco, de transferir a responsabilidade para as pessoas, com uma cultura brasileira de desobediência às regras – pilhada por um ‘napoleão de hospício’ que ocupa a Presidência da República e não tem noção de que o peso de suas palavras mata. Vale lembrar que nem na Suécia funcionou, já que em sua vizinhança é o ‘país infectado’.

    O Governo do RS repassou às prefeituras a fiscalização dos protocolos, o que é inviável.

    Ao fim, entendo que está tudo errado. Fingimos fechar e nos prejudicamos sanitária, e economicamente. E assim seguimos. A segunda onda chegou quando nem a primeira atravessamos no Brasil – assim como nosso primo rico, os Estados Unidos.

    Humanamente, baixamos a guarda. Eu baixei, não me eximo da responsabilidade. Paguemos o preço e peçamos desculpas a quem seguiu as regras, principalmente comerciantes que vão quebrar. Mas a bandeira vermelha é inevitável.

    Achar vilões e politizar o vírus é deplorável, até porque tanto Marco Alba, em Gravataí, como Miki Breier, em Cachoeirinha, tem feito o possível, e as pesquisas mostram aprovação, como o Seguinte: publicou em Pesquisa mostra aprovação a medidas de Marco Alba na pandemia, siga na íntegra e Pesquisa mostra aprovação a medidas de Miki na pandemia; siga na íntegra.

    Gravataí parecia livre desse contágio político. Se Anabel, Dimas e Zaffa, os principais candidatos à Prefeitura em 2020, não segurarem seus carluxos, perdemos todos. Se, no balanço entre Freud e Lacan, precisarmos do 'Grande Outro', do 'papai-sabe-tudo', mais justo seria então culpar a Deus, exista ou não.

    A pandemia, sim, existe. São mais de 1 milhão de casos e 50 mil mortes com velório restrito e caixão fechado.

     

    LEIA TAMBÉM

    Com o dobro de mortes e curva ascendente, região Gravataí-Cachoeirinha está em bandeira vermelha; saiba como ficam comércios

    Miki joga para torcida ao recorrer, Marco Alba reconhece ’doença’ na saúde; comerciantes, saibam como operar na bandeira vermelha!

    Hospital de campanha não é lugar de celular; O Urinol de Maiakóvski

    Como funciona o hospital de campanha de Gravataí; assista

    Miki joga para torcida ao recorrer, Marco Alba reconhece ’doença’ na saúde; comerciantes, saibam como operar na bandeira vermelha!

    Cachoeirinha tem segunda vítima; mortes pela COVID 19 se espalham pelo ’eixo da 118’

    A COVID 19 está espalhada por Gravataí; siga o ranking dos bairros infectados

    Gravataí ultrapassa 200 casos da COVID 19 e média diária salta de 1,9 para 7,7 em junho; potencialmente são 23 mil infectados

    Cachoeirinha ultrapassa 200 casos; incidência é maior que ’epicentro’ Porto Alegre e regiões de bandeira vermelha

    Marco Alba pede ajuda à comunidade para não ter que fechar comércios; contágio cresceu 90 por cento em 2 semanas.

    ’Gripezinha’, ’carreatas da morte’, Páscoa, reabertura e Dia das Mães; a progressão da COVID 19 em Gravataí e Cachoeirinha

    Perdi meu pai para COVID 19; o depoimento de uma gravataiense

    Clique aqui para ler a cobertura do Seguinte: para a crise do coronavírus

    • crise do coronavírus
      Cachoeirinha registra 8ª vida perdida para COVID 19; já são 639 casos
      por Redação
    • crise do coronavírus
      Glorinha registra primeiro óbito pela COVID 19
      por Redação
    • crise do coronavírus
      Dia de vidas perdidas para COVID 19 na Costa do Ipiranga, Mato Fino e Itatiaia; já são 732 casos
      por Redação
    • crise do coronavírus
      ’Kit COVID’ de Cachoeirinha não tem Cloroquina, Ivermectina sim
      por Rafael Martinelli
    • crise do coronavírus
      Surto da COVID 19 em asilo já tem 4 mortes em Gravataí
      por Redação
    • crise do coronavírus
      Não vai ter helicóptero distribuindo Cloroquina pelos céus de Gravataí
      por Rafael Martinelli
    • crise do coronavírus
      Projeto aprovado em Gravataí é bonito, mas perigoso na pandemia
      por Rafael Martinelli
    • crise do coronavírus
      Gravataí vai fornecer Cloroquina pelo SUS; a responsabilidade está com os médicos
      por Rafael Martinelli
    • crise do coronavírus
      Nem com COVID 19 Bolsonaro ajuda; fãs já morreram em Gravataí e Cachoeirinha
      por Rafael Martinelli
    • crise do coronavírus
      Metade de Gravataí e Cachoeirinha tem doenças que potencializam a COVID 19; alerta aos covidiotas
      por Rafael Martinelli
    SITE DE JORNALISMO E INFORMAÇÃO
    Gráfica e Editora Vale do Gravataí
    Av. Teotônio Vilela, 180 | Parque Florido
    Gravataí(RS) | Telefone: (51) 3042.3372

    [email protected]

    Roberto Gomes | DIRETOR | [email protected]
    Rafael Martinelli | EDITOR | [email protected]
    Cristiano Abreu | EDITOR | [email protected]
    Guilherme Klamt | EDITOR | [email protected]
    Ao reproduzir uma de nossas matérias, é ético citar a fonte.
    As opiniões assinadas são de responsabilidade de seus autores e não representam a posição do jornal.
    Desenvolvido por i3Web. 2016 - Todos os direitos reservados.