notcia bem tratada
GRAVATAÍ, 19/06/2018

Publicidade

Publicidade

Publicidade

Publicidade

Publicidade

Publicidade

Publicidade

Publicidade

Publicidade

Recomendamos

  • Nossos Clientes
  • Nossos Clientes
  • Nossos Clientes
  • Nossos Clientes
  • Facebook

    comemoração

    Inauguração da fábrica da GM no ano 2000: com o então presidente Fernando Henrique Cardoso, ex-governador Olívio Dutra e o ex-prefeito Daniel Bordignon

    GM 17 ANOS | Sempre um presente para Gravataí

    por Silvestre Silva Santos | Publicada em 19/07/2017 às 17h26| Atualizada em 20/07/2017 às 13h39

    : Um crescimento médio - da receita nominal da Prefeitura - estimado em cerca de 14% ao ano, entre 2003 e 2013.

    : Aproximadamente R$ 100 milhões gerados somente de Imposto sobre Circulação de Mercadorias e Serviços (ICMS), no ano passado.

    : Participação de 50%, ou mais, em todo o ICMS que é gerado pelas empresas instaladas no município de Gravataí.

    : Mais de cinco mil empregos diretos gerados atualmente, dos quase 10 mil que o complexo todo emprega, sendo cerca de 80% de gente de Gravataí.

    : Um salto no orçamento municipal da casa dos quase R$ 40  milhões no final dos anos 90 para expressivos R$ 708 milhões em 2016.

    : Quase 3,5 milhões de carros colocados nas ruas. Pelos números oficiais, desde a sua inauguração e até 20 de julho passado – 16 anos –  foram produzidos 3.116.601 veículos.

     

    Estes são apenas alguns números que evidenciam o tamanho do presente que Complexo Automotivo Industrial de Gravataí (Ciag), capitaneado pela montadora norte-americana General Motors (GM) e suas quase 20 sistemistas (empresas que fornecem peças para a montagem dos automóveis), dá para Gravataí neste 19 de julho, data em que completa 17 anos de atividades na aldeia dos anjos.

    E o presente ficou ainda maior com o anúncio – ainda não confirmado pela cúpula da montadora e nem pelos governantes do estado e do município – do investimento de R$ 1,5 bilhão – ou 3 mil malas com R$ 500 mil cada uma – na planta de Gravataí para produção de um terceiro modelo, além do Onix e do Prisma que atualmente saem da linha de montagem da GM.

     

    LEIA TAMBÉM:

    GM vai investir R$ 1,5 bi na fábrica de Gravataí

    COM VÍDEOS | Otimismo com o bilhão da GM em Gravataí

    EXCLUSIVO: Bilhão da GM será anunciado semana que vem

     

    O que pesou

     

    A instalação da General Motors do Rio Grande do Sul remonta à segunda metade dos anos 90, e só acabou se confirmando quase no final da década, mais precisamente em março de 1997, quando foi solene e oficialmente comunicado que Gravataí fora a escolhida deixando para trás os municípios de Guaíba e Eldorado do Sul.

    Pesaram na decisão tomada na sede de Detroit, nos Estados Unidos, a isenção dos tributos municipais pelo período de 30 anos, principalmente do Imposto Predial e Territorial Urbano (IPTU), a isenção do Imposto Sobre Serviços (o ISSQN da época) da obra, e a rápida aprovação na Câmara da denominação do acesso como avenida General Motors), entre outros fatores.

    A localização e a dimensão da área tiveram peso 8 numa escala até 10. São 363 hectares que já permitiram uma ampliação, suficientes para esta segunda que vem aí e mais algumas, no futuro. A posição é estratégica. Por um lado está a RS-030, quase uma via urbana de acesso relativamente fácil ao centro de Gravataí.

    Pelo outro lado a BR-290, ou Freeway, rodovia perfeita tanto para a movimentação das carretas lotadas e destinadas ao abastecimento do mercado automotivo do centro – e restante – do Brasil quanto para chegar ao Porto de Rio Grande, terminal pelo qual escoam os carros dos compradores estrangeiros.

     

    Inimaginável

     

    Quem dá bem a ideia do quanto é significativo o presente que a General Motors dá para Gravataí a cada 20 de julho desde que se instalou no Passo da Caveira, para uns, ou Sítio Morada Gaúcha, para outros, é o secretário municipal da Fazenda de Gravataí, Davi Keller Severgnini.

    --- Não dá para imaginar como seria o município de Gravataí, hoje, sem a fábrica da General Motors --- disse ele em reportagem publicada pelo Seguinte: em 24 de março passado.

    A GM presenteia – de forma implícita e permanentemente – a comunidade de Gravataí com os recursos arrecadados, com o valor adicionado que impulsiona o retorno do ICMS aos cofres municipais, com os salários que paga aos empregos gerados, pelas empresas que atrai para o seu entorno, o impulso no comércio, no mercado imobiliário...

     

    Abaixo, confira reportagens do Seguinte: da série "20 anos depois", referente às duas décadas do anúncio de que a GM se instalaria em Gravataí.

     

    O dia em que a GM escolheu Gravataí

    O peso da fábrica da GM para Gravataí

    O complexo da GM contado em números

    Quais idiomas falam os carros da fábrica da GM de Gravataí?

    • na copa
      OPINIÃO | Os assediadores da russa podem ser você
      por Rafael Martinelli
    • luto
      Antes do tie break: o legado de Aline Fofonka
      por Róbinson Gambôa
    • luto
      120 em 40, uma intensa história de vida
      por Cláudio Wurlitzer | Especial
    • luto
      Nada está no lugar; uma homenagem a Denise Medonha
      por Rosane Castro
    • coluna do silvestre
      A Souza Cruz voltou, a Herbalife chegou
      por Silvestre Silva Santos | Edição de imagens: Guilherme Klamt
    • atenção
      O que muda no trânsito da parada 72
      por Redação
    • a venda do hospital
      OPINIÃO | Marco Alba fez bem em bancar a Santa Casa
      por Rafael Martinelli
    • na copa
      Deu sono na estreia do Brasil e do Miguel
      por Eduardo Torres
    • na copa
      OPINIÃO | Estreia com a cara do Brasil do golpeachment
      por Rafael Martinelli
    • coluna do silvestre
      No escurinho do cinema...
      por Silvestre Silva Santos | Edição de imagens: Guilherme Klamt
    • opinião
      É bom sinal os vereadores congelarem os próprios salários
      por Rafael Martinelli
    • nosso hospital
      COM VÍDEO | Hospital de Gravataí é da Santa Casa
      por Silvestre Silva Santos | Edição de imagens: Guilherme Klamt
    • saneamento
      Gravataí e Cachoeirinha no ranking do saneamento
      por Eduardo Torres
    • eleições 2018
      Miki e Stédile, unidos por Sartori
      por Rafael Martinelli
    • coluna do silvestre
      20 dias para o pedágio não ser cobrado ou...
      por Silvestre Silva Santos
    • meio ambiente
      EXCLUSIVO | Gravataí pode ter um dique contra enchentes
      por Eduardo Torres
    SITE DE JORNALISMO E INFORMAÇÃO
    Gráfica e Editora Vale do Gravataí
    Av. Teotônio Vilela, 180 | Parque Florido
    Gravataí(RS) | Telefone: (51) 3042.3372

    redacao@seguinte.inf.br

    Roberto Gomes | DIRETOR | roberto@seguinte.inf.br
    Rafael Martinelli | EDITOR | rafael@seguinte.inf.br
    Silvestre Silva Santos | EDITOR | silvestre@seguinte.inf.br
    Eduardo Torres | EDITOR | eduardo@seguinte.inf.br
    Guilherme Klamt | EDITOR | guilherme@seguinte.inf.br
    Ao reproduzir uma de nossas matérias, é ético citar a fonte.
    As opiniões assinadas são de responsabilidade de seus autores e não representam a posição do jornal.
    Desenvolvido por i3Web. 2016 - Todos os direitos reservados.