notcia bem tratada
GRAVATAÍ, 21/02/2020

Publicidade

Publicidade

Publicidade

Publicidade

Publicidade

Publicidade

Recomendamos

  • Nossos Clientes
  • Nossos Clientes
  • Nossos Clientes
  • Nossos Clientes
  • Facebook

    e segue a novela

    Parte da estrutura viária do futuro empreendimento do Zaffari em Gravataí já está pronta (foto). O que falta depende agora da desapropriação anunciada pela Prefeitura

    Zaffari já pode mandar abastecer os tratores

    por Silvestre Silva Santos | Publicada em 04/10/2017 às 16h55| Atualizada em 10/10/2017 às 10h46

    Se depender do secretário municipal de Habitação, Saneamento e Projetos Especiais da Prefeitura de Gravataí, Luiz Zaffalon – sempre ele! – a direção do Grupo Zaffari pode mandar abastecer os tratores e colocá-los na área onde deve erguer seu power center, na altura da parada 60 entre as avenidas Dorival de Oliveira e Marechal Rondon.

    Até o final desta semana a Procuradoria Geral do Município (PGR) deve concluir o decreto de desapropriação de 3,2 hectares pertencentes a um condomínio de quatro empresários (sócios) que está travando há mais de ano uma solução e impedindo que o projeto – um investimento de R$ 300 milhões – deslanche.

    De acordo com Zaffalon, a desapropriação não depende nem do Legislativo e nem do Judiciário. O que está faltando são detalhes sobre a metragem da área e seus limites para a feitura do decreto pela PGR, documento que deve ser assinado no máximo até a semana que vem pelo prefeito Marco Alba (PMDB).

     

    --- TÃO LOGO A PREFEITURA LIBERE A ÁREA QUE FALTA, VAMOS TOCAR A OBRA. É SÓ RESOLVER A SITUAÇÃO QUE ESTÁ TRAVANDO E A GENTE VAI RECOMEÇAR, COM TUDO.

    Cláudio Zaffari, diretor do Grupo Zaffari, com exclusividade para o colunista em 25 de abril deste ano.

     

    Sem contestações

     

    De acordo com o que o secretário disse hoje para o Seguinte:, a desapropriação foi a alternativa encontrada já que não houve outra forma de entendimento com os donos do terreno que tem cerca de 20 hectares.

    A área a ser desapropriada, os 3,2 hectares, se destina às ruas que faltam para ligar o empreendimento à avenida Dorival. As que dão acesso à Marechal Rondon já estão prontas.

    Luiz Zaffalon acredita que tão logo o prefeito Marco Alba ponha sua assinatura no decreto o Grupo Zaffari dá o start para a etapa final das obras de infraestrutura e, depois, começa a erguer o novo complexo comercial de Gravataí.

    --- Não acredito em novos entraves ou em contestação judicial por parte dos donos da área. Estamos construindo esta solução em comum acordo --- enfatizou.

     

    LEIA TAMBÉM:

    E o Zaffari de Gravataí vai ficar só no esquilo?

    EXCLUSIVO | Zaffari de Gravataí pode não sair

    Zaffari confirma investimento de R$ 300 milhões em Gravataí

     

    Os valores

     

    O que a Prefeitura deveria pagar pela desapropriação do terreno, de acordo com o secretário Zaffalon, é praticamente o mesmo montante devido pelos quatro proprietários da área, ao município, em impostos não pagos.

    --- São 3,2 hectares, com alguns metros a mais que não sei precisar. O preço do hectare naquela região bate no R$ 1 milhão, então vai ficar ‘elas por elas’ nessa desapropriação --- disse.

    Depois de decretada a medida e sem contestações judiciais, devem ser registradas em cartório a alteração de propriedade, providência que aciona a luz verde para o maquinário do Zaffari acordar os moradores da vizinhança.

    --- Isso vai aliviar bastante a gente, porque estamos numa tensão permanente para chegar a uma solução e ver isso tudo (o empreendimento) sair do chão. Vai nos tirar um peso dos ombros --- afirmou.

    • coluna do silvestre
      SPA urbano quer abrir franquias na região
      por Silvestre Silva Santos com assessoria
    • opinião
      Previdência custará 6 vezes mais que financiamentos de Gravataí; a conta de Davi
      por Rafael Martinelli
    • 3º Neurônio | tecnologia
      Como apagar dados pessoais que não deveriam estar na rede
      por Isabel Rubio | El País
    • opinião
      Os candidatos do Maroni em Gravataí e Cachoeirinha
      por Rafael Martinelli
    • opinião
      Às portas da ditadura; do ’vilão de estimação’
      por Rafael Martinelli
    • opinião
      Anabel e ’Os Homens Que Não Amavam As Mulheres’
      por Rafael Martinelli
    • obras
      Inaugurada nova iluminação de trecho municipalizado da ERS-020
      por Redação
    • opinião
      João Paulo candidato a prefeito de Cachoeirinha pelo PP; os 38 investigados na Lava Jato
      por Rafael Martinelli
    • opinião
      ’Creche de Jornal Nacional’ abriu; a razoabilidade na crítica
      por Rafael Martinelli
    • coluna do silvestre
      Mais de 150 mil veículos vão para as praias
      por Silvestre Silva Santos com assessoria
    • opinião
      As CPIs ’napoleão de hospício’ de Cachoeirinha; entendo Groucho
      por Rafael Martinelli
    • opinião
      Não tem Jesus para crise dos médicos em Gravataí; nem arminha
      por Rafael Martinelli
    • opinião
      ’Trolador da Globo’ faz vídeos para Anabel em Gravataí; a esquerda vive
      por Rafael Martinelli
    • opinião
      Acordo do Mato do Júlio é bom negócio; Greta Thunberg fica para amanhã
      por Rafael Martinelli
    SITE DE JORNALISMO E INFORMAÇÃO
    Gráfica e Editora Vale do Gravataí
    Av. Teotônio Vilela, 180 | Parque Florido
    Gravataí(RS) | Telefone: (51) 3042.3372

    redacao@seguinte.inf.br

    Roberto Gomes | DIRETOR | roberto@seguinte.inf.br
    Rafael Martinelli | EDITOR | rafael@seguinte.inf.br
    Silvestre Silva Santos | EDITOR | silvestre@seguinte.inf.br
    Guilherme Klamt | EDITOR | guilherme@seguinte.inf.br
    Ao reproduzir uma de nossas matérias, é ético citar a fonte.
    As opiniões assinadas são de responsabilidade de seus autores e não representam a posição do jornal.
    Desenvolvido por i3Web. 2016 - Todos os direitos reservados.