notcia bem tratada
GRAVATAÍ, 21/09/2018

Publicidade

Publicidade

Publicidade

Publicidade

Publicidade

Publicidade

Publicidade

Publicidade

Recomendamos

  • Nossos Clientes
  • Nossos Clientes
  • Nossos Clientes
  • Nossos Clientes
  • Facebook

    coluna do silvestre

    Veterinária Rayana Nath, da Pet Sperk, examinou na manhã desta quarta a cadelinha Neca, de quatro anos, com suspeita de Cinomose

    COM VÍDEO | Seu pet: como evitar as doenças da estação

    por Silvestre Silva Santos | Edição de imagens: Guilherme Klamt | Publicada em 16/05/2018 às 18h39| Atualizada em 29/05/2018 às 18h34

    O melhor caminho é a prevenção! Parece que a máxima que vale para evitar doenças nos humanos se aplica perfeitamente no mundo animal. Prevenir, com algumas ações nem tão radicais e submetendo os bichinhos de estimação às vacinas de rotina, além de preservar a saúde deles faz com quem se mantenham alegres, brincalhões e afetuosos.

    A recomendação é da Médica Veterinária Lisley Dandara Secchi, da Clínica Veterinária 24 Horas & Pet Sperk, que fica na altura da parada 67 da avenida Dorival de Oliveira. Lisley está morando na cidade desde o começo do ano, quando se graduou em Veterinária pela UCEFF, de Itapiranga, Santa Catarina.

    --- Ainda estou me habituando com a cidade, mas é bem legal até porque não é muito diferente em muitas coisas --- conta Lisley.

    Ela é uma das três profissionais que a Pet Sperk disponibiliza para atender à demanda crescente. Tão crescente que o proprietário, Thiago Sperk, anuncia para o mês que vem a contratação de mais duas profissionais da medicina veterinária. A procura pelos serviços da clínica é crescente, e aumenta ainda mais nesta época do ano, segundo ele.

     

    : Veterinária catarinense Lisley Secchi, uma das três profissionais da Pet Sperk

     

    Cuidado!

     

    Sobre os pets domésticos, os bichinhos de estimação, mais especificamente cães e gatos, a Veterinária explica que alguns cuidados devem ser tomados nesta época em que o frio é mais intenso. Agasalhar os pets e mantê-los ao abrigo do frio, evitar o banho ou, quando isso for indispensável, tratar de secar bem o animal, ajudam.

    Lisley Secchi conta que a doença de maior incidência entre os cães, neste período do ano, é a Cinomose.

    --- Só no domingo passado quando o frio aumentou um pouquinho foram cinco casos que atendemos aqui na clínica –- disse.

    Ela explicou que são dois os fatores que contribuem para que a doença seja mais recorrente: a utilização de vacinas nacionais – que têm menor eficiência se comparada com as vacinas importadas – e o frio, propriamente dito, que torna o vírus da doença mais resistente, facilitando a sua propagação entre os animais.

    --- Agasalhar os pets ou mantê-los ao abrigo do frio, com a vacinação em dia e com uma alimentação correta, é a melhor maneira para prevenir problemas. Especialmente a Cinomose que, se não for tratada de forma rápida e eficiente pode levar o animal à óbito --- alerta a médica.

     

    A cofap

     

    É o caso da cadelinha Neca, de quatro anos, levada à clínica na manhã desta quarta-feira (16/5) pelos irmãos Vanda Koziky e Cláudio Thoma Koziky. Mesmo com a vacinação em dia, porém com utilização de vacinas nacionais, Neca, uma Dachshund (popular linguicinha ou, ainda, entre os mais antigos, uma cofap pelo comercial da marca de amortecedores empregar a imagem da raça), teve os sintomas da doença.

    Cláudio tem dois cães em casa, e sua irmã, Vanda, tem cinco – quatro deles adotados, recolhidos da rua – e dois gatos. Todos, garantem os irmãos, com carteira de vacinação rigorosamente atualizada e tratados com os cuidados necessários. Nos primeiros sintomas de Neca – vômito e diarreia – correram à clínica para evitar o pior.

    Enquanto a Veterinária Lisley conversava com a reportagem do Seguinte:, sua colega e conterrânea catarinense, e também de Itapiranga, Rayana Nath, examinou Neca e disse que pelos sintomas era, sim, uma doença viral. Pediu exame de sangue e prescreveu medicação para ser ministrada em casa.

    --- A suspeita é de Cinomose pelo histórico, mas ela vai ser melhor avaliada e, enquanto isso, medicada em casa. A gente evita a internação justamente para que não ocorra o contato com outros animais e a disseminação do vírus, o contágio --- disse Rayana, explicando que, como há mais cães na casa, é necessário observá-los.

    --- Se apresentarem os mesmos sintomas é preciso buscar ajuda o mais rápido possível --- recomendou para Cláudio e Vanda, ela, com Neca no colo e já mais tranquila do que quando chegou à Pet Sperk pedindo atendimento urgente pois estava preocupada com a saúde do seu bichinho de estimação.

     

    : Vanda e Cláudio, irmãos, levaram a cadelinha Neca para consultar com Rayana

     

    Os gatos

     

    A Clínica Veterinária 24 Horas & Pet Sperk atende cães e gatos, e sobre os felinos Lisley Secchi disse que também necessitam de cuidados especiais em razão do frio da estação. O banho, para os gatos, só quando for muito necessário. Ainda assim, logo em seguida eles devem ser agasalhados e o pelo deve ficar bem seco, que é para evitar resfriados.

    Sobre as doenças mais comuns entre os gatos, a profissional citou a FIV e FELV. A primeira, considerada a Aids felina e, a segunda, a Leucemia dos gatos, capaz de provocar tumores ou linfomas. São doenças virais e de fácil transmissão entre os felinos, independente da época do ano.

    Uma das razões é a alta população de rua pois, mesmo que sejam animais domésticos, os gatos são extremamente independentes e não se limitam ao ambiente da casa.

    --- Para a FELV existem vacinas disponíveis para fazer a prevenção, mas para o caso da Aids felina não existe vacina.

     

    Alimentação

     

    A principal recomendação da Médica Veterinária Lisley Secchi para quem tem gatos em casa é evitar que eles passem frio, para que não contraiam gripe. O banho também deve acontecer somente em caso de extrema necessidade. Mesmo assim, que seja um banho com água morna e que, após, o animalzinho fique bem seco e agasalhado.

    Para ambos os casos – de cães e gatos – os dias mais frios não exigem grandes alterações na dieta. O importante é que eles sejam alimentados com uma boa ração, sem acesso à alimentação dos humanos por causa dos produtos químicos que muitos alimentos têm.

    --- Uma boa ração é aquela que não tem corantes e nem conservantes --- alerta a Veterinária da Pet Sperk.

     

    IMPORTANTE

     

    Rinotraqueite – Doença que é mais comum entre os felinos e que incide, mais comumente, durante o inverno. Tem como prevenir, com vacinação. Evitar submeter os animais ao frio e manter a boa alimentação e hidratação ajuda na prevenção.

     

    Gripe – Quando atinge os cães, tem sintomas diferentes do resfriado. Os animais devem ser levados logo ao veterinário para receber a medicação correta e na dosagem certa, evitando que se transforme em pneumonia, que pode ser fatal para o cão doente.

     

     

    PARA SABER

     

    Cinomose

    É uma doença altamente contagiosa provocada pelo vírus Canine Distemper Vírus (CDV) ou Vírus da Cinomose Canina (VCC) também conhecido como Vírus da Esgana Canina. Atinge principalmente os cães, mas outros animais também podem ser atingidos pela doença

     

    FIV 

    É a temida Feline Immunodeficiency Virus (por isso, FIV) ou Aids felina, causada por um vírus da mesma classe que o HIV que diminui a capacidade do organismo de combater doenças, ou seja, reduz a imunidade do animal.

     

    FELV

    A leucemia felina é mais conhecida pela sigla FELV (Vírus da leucemia felina). Muitos já ouviram falar, mas quase ninguém protege o gato contra a doença. O vírus tem a capacidade de desenvolver tumor (leucemia ou linfomas) ou doenças degenerativas em gatos infectados. Importante saber que não tem cura, somente tratamento dos sintomas e de suporte. A maioria morre em até três anos e meio após o diagnóstico. Mais: Mesmo infectados, alguns gatos não apresentam sintomas da doença.

     

    As três veterinárias

     

    - Cristiane Falcão, de Gravataí, há dois anos e meio na Pet Sperk.

    - Lisley Secchi, de Itapiranga, Santa Catarina, desde o começo do ano na clínica.

    - Rayana Nath, também de Itapiranga e desde o começo de 2018 na Pet Sperk.

     

    Na internet

     

    Para saber mais sobre a Pet Sperk, conheça a página da empresa clicando aqui.

     

    Assista, abaixo, ao vídeo em que a veterinária da Pet Sperk, Lisley Secchi, fala para o Seguinte: sobre como prevenir doenças entre os seus animais de estimação.


     

     

     

     

     

    • personagens
      COM VÍDEO | Magrão Júnior, o Forrest Gump da Aldeia
      por Eduardo Torres | Edição de imagens: Guilherme Klamt
    • mulheres contra bolsonaro
      #EleNão chega a Gravataí
      por Rafael Martinelli
    • eleições 2018
      A certeza de Sartori é a mesma de Marco em Gravataí
      por Rafael Martinelli | Edição de imagens: Guilherme Klamt
    • neste sábado
      Como será Festival Paralímpico em Gravataí
      por Silvestre Silva Santos
    • habitação
      A ocupação onde a esperança está só no nome
      por Eduardo Torres
    • candidatos locais
      Sou o Stédile e vou te contar minha história
      por Rafael Martinelli | Edição de imagens: Guilherme Klamt
    • candidatos locais
      Sou o Pedro Ruas e vou te contar minha história
      por Rafael Martinelli | Edição de imagens: Guilherme Klamt
    • candidatos locais
      Sou o Dimas e vou te contar minha história
      por Rafael Martinelli | Edição de imagens: Guilherme Klamt
    SITE DE JORNALISMO E INFORMAÇÃO
    Gráfica e Editora Vale do Gravataí
    Av. Teotônio Vilela, 180 | Parque Florido
    Gravataí(RS) | Telefone: (51) 3042.3372

    redacao@seguinte.inf.br

    Roberto Gomes | DIRETOR | roberto@seguinte.inf.br
    Rafael Martinelli | EDITOR | rafael@seguinte.inf.br
    Silvestre Silva Santos | EDITOR | silvestre@seguinte.inf.br
    Eduardo Torres | EDITOR | eduardo@seguinte.inf.br
    Guilherme Klamt | EDITOR | guilherme@seguinte.inf.br
    Ao reproduzir uma de nossas matérias, é ético citar a fonte.
    As opiniões assinadas são de responsabilidade de seus autores e não representam a posição do jornal.
    Desenvolvido por i3Web. 2016 - Todos os direitos reservados.