notcia bem tratada
GRAVATAÍ, 15/11/2019

Publicidade

Publicidade

Publicidade

Publicidade

Publicidade

Publicidade

Publicidade

Recomendamos

  • Nossos Clientes
  • Nossos Clientes
  • Nossos Clientes
  • Nossos Clientes
  • Facebook

    coluna do silvestre

    Funcionários da fábrica da GM de Gravataí participaram de assembleia na manhã de ontem quando rejeitaram as propostas de mudanças na relação patrão-empregado. Categoria está mobilizada.

    Sem acordo, greve pode paralisar a GM

    por Silvestre Silva Santos | Publicada em 30/01/2019 às 19h08| Atualizada em 04/02/2019 às 13h48

    --- Não houve consenso. Temos um contrato que garante o reajuste e o PPR desse ano. Não podemos mexer nas regras com o jogo em andamento. Contratos foram feitos para serem cumpridos e por isso continuaremos mobilizados.

    Foi o que disse agora à tarde o presidente do Sindicato dos Metalúrgicos de Gravataí (Sinmgra), Valcir Ascari, depois de retornar de São Paulo onde, no final desta terça (29/1) participou, ao lado do diretor jurídico da entidade, Edson Dorneles, de uma reunião com a cúpula da GM Mercosul e GM Brasil.

    Diante do impasse, já que os sindicalistas não aceitam os 21 itens da pauta apresentada pela General Motors e que mexe nos vencimentos dos metalúrgicos, o Sinmgra não afasta a possibilidade de os trabalhadores cruzarem os braços, em greve. O objetivo principal, segundo o sindicato, é fazer com que seja cumprido o que havia sido colocado em contrato.

    Foram mais de três horas de reunião na tarde de ontem com a presença de Ascari e do diretor jurídico Edson Dorneles, mais o vice-presidente da GM, Marcos Munhoz. O debate deve continuar, porém não há data e nem local do próximo encontro.

     

    PARA SABER

     

    1

    Os sindicalistas voltaram a se mobilizar em frente aos portões da fábrica da GM de Gravataí conversando com os trabalhadores e atualizando informações quando ao andamento das negociações.

     

    2

    Para a manhã desta quinta-feira (31/1) está marcada uma reunião com o prefeito de Gravataí, Marco Alba (MDB). O Sinmgra quer entender as medidas que estão sendo tomadas por parte do município e alinhar as ações junto ao governo do estado.

     

    O que está havendo

     

    A crise na General Motors teve início após declarações dadas por integrantes da alta direção da empresa de que havia a possibilidade de a empresa abandonar investimentos no Brasil e América do Sul, caso os resultados financeiros não fossem melhorados.

     

    Como medidas emergenciais foram listadas 21 alterações, todas rejeitadas em assembleia realizada pelos trabalhadores do Complexo Industrial Automotivo de Gravataí (Ciag) na manhã de ontem, em assembleia realizada no portão da fábrica.

     

    Pontos da discórdia

     

    1. Formalização de Acordo Coletivo de longo prazo (2 anos) renováveis por mais dois anos.

    2. Negociação de valor fixo e substituição de aumento salarial para empregados horista e congelamento ou redução da meritocracia para mensalistas.

    3. Negociação de Participação nos Resultados com revisão de regras de aplicação, prevalência da proporcionalidade, transição para aplicação de equivalência salarial e inclusão de produtividade.

    4. Participação dos Resultados por três anos sendo zero no primeiro ano, 50% no segundo ano e 100% no terceiro ano.

    5. Suspensão das contribuições da GMB por 12 meses de Previdência

    6. Alteração do Plano Médico

    7. Implementação de Trabalho Intermitente por Acordo Coletivo e Individual

    8. Terceirização de Atividades Meio e Fim

    9. Jornada de Trabalho de 44 horas semanais para novas contratações

    10. Piso Salarial de R$ 1.300,00

    11. Redução do período de complementação auxílio previdenciário para 60 dias para um evento no ano.

    12. Renovação de Acordos de Flexibilidade

    13. Rescisão no Curso de Afastamento para empregos com tempo para aposentadoria (nova)

    14. Desconsideração de Horas Extraordinárias (novas)

    15. Trabalho em Regime de Tempo Parcial

    16. Jornada Especial de Trabalho (12/36 horas)

    17. Ajuste na Cláusula de Férias com parcelamento previsto em Lei

    18. Regramento do Contrato de Trabalho Intermitente

    19. Implicabilidade de Isonomia Salarial acima dos 48 meses para grade nova

    20. Cláusula regrando a adoção do Termo de Quitação Anual de Obrigações Trabalhistas

    21. Congelamento de Política de Progressão Salarial horista por 12 meses

     

    LEIA TAMBÉM:

    Não é um blefe da GM, diz prefeito de Gravataí

    Metalúrgicos rejeitam propostas da GM e viajam a São Paulo

    Sindicato diz que vai ter peleia contra propostas da GM

    Prefeito e governador vão a São Paulo saber os planos da GM

    Se precisar fechar GM, fecha; secretário de Bolsonaro avisa, Gravataí espera aterrorizada

    O que queria que a GM mostrasse ao prefeito; é dúvida de todos, acredito

    O efeito Detroit na Gravataí pós-GM

    GM fica, garantem especialistas do setor automotivo

    GM não vai embora, dizem sindicatos; Gravataí ainda terá reunião

    O blefe da GM; quem paga esse almoço?

    GM diz que pode fechar fábrica de Gravataí

    Onde a Gravataí da GM encontra a mulher do Bolsonaro e a filha de Moro

    RETRÔ 2018 | Investimentos bombam na região

    O peso da fábrica da GM para Gravataí

    O Show do Bilhão da GM foto a foto, minuto a minuto

     

     

     

     

    • 3º Neurônio | humor
      Tudo, tudo, tudo
      por Fraga
    • opinião
      Vicasa queria 57 milhões de indenização da Prefeitura
      por Rafael Martinelli
    • educação
      A interditada Tuiuti retorna às aulas na segunda-feira
      por Silvestre Silva Santos
    • tecnologia
      Um App para salvar vidas em Cachoeirinha
      por Redação
    • cultura
      Com Zé Victor Castiel, abre segunda Feira do Livro
      por Redação
    • ônibus
      11 linhas de Cachoeirinha autuadas por irregularidades
      por Redação
    • opinião
      Gravataí ganhou da fake news do Sarampo!
      por Rafael Martinelli
    • opinião
      Justiça nega suspensão de CPI contra vereadora
      por Rafael Martinelli
    • opinião
      Que loucura essa aliança do Dimas!; é ‘A Fazenda’
      por Rafael Martinelli
    • educação
      Estado interdita mais 12 salas de aula da Tuiuti
      por Silvestre Silva Santos
    • opinião
      A MP de Bolsonaro; análise além de discursos e tweets
      por Rafael Martinelli
    • opinião
      Conselheira tutelar eleita é cassada; Ávila defende
      por Rafael Martinelli
    • opinião
      A desastrosa entrevista de Stédile sobre Miki
      por Rafael Martinelli
    • opinião
      Marco Alba não rifou ex-vice-prefeito Pinho
      por Rafael Martinelli
    • opinião
      Quem fica com quem em governo e oposição
      por Rafael Martinelli
    • opinião
      Quase 3 mil já saíram do ISSEG; prazo de adesão é prorrogado
      por Rafael Martinelli
    • opinião
      Festa para Fernando Deadpool virar político
      por Rafael Martinelli
    • opinião
      Reflexos do ’Lula Livre’ na eleição Gravataí 2020
      por Rafael Martinelli
    • opinião
      Um dia após denúncia, ex-vice-prefeito de Gravataí pede demissão
      por Rafael Martinelli
    SITE DE JORNALISMO E INFORMAÇÃO
    Gráfica e Editora Vale do Gravataí
    Av. Teotônio Vilela, 180 | Parque Florido
    Gravataí(RS) | Telefone: (51) 3042.3372

    redacao@seguinte.inf.br

    Roberto Gomes | DIRETOR | roberto@seguinte.inf.br
    Rafael Martinelli | EDITOR | rafael@seguinte.inf.br
    Silvestre Silva Santos | EDITOR | silvestre@seguinte.inf.br
    Guilherme Klamt | EDITOR | guilherme@seguinte.inf.br
    Ao reproduzir uma de nossas matérias, é ético citar a fonte.
    As opiniões assinadas são de responsabilidade de seus autores e não representam a posição do jornal.
    Desenvolvido por i3Web. 2016 - Todos os direitos reservados.