notcia bem tratada
GRAVATAÍ, 23/09/2018

Publicidade

Publicidade

Publicidade

Publicidade

Publicidade

Publicidade

Publicidade

Publicidade

Recomendamos

  • Nossos Clientes
  • Nossos Clientes
  • Nossos Clientes
  • Nossos Clientes
  • Facebook

    rio limpo

    Barragem no Rio Gravataí?

    por Sérgio Cardoso | Publicada em 15/03/2017 às 10h09| Atualizada em 15/03/2017 às 10h10

    Participo das lutas ambientais em nossa região muito antes de me formar em geologia e ocupar alguns cargos públicos. Nossas bandeiras sempre foram pela sustentabilidade do Rio Gravataí. Nesta caminhada muitos governos passaram no Estado e no município e de alguma forma abordaram ou tentaram abordar o tema barramento no Rio Gravataí.

    No início da luta, todos tinham a certeza que esta obra resolveria os problemas do rio em sua quantidade e sua qualidade. Muitos estudos foram realizados desde então, sempre buscando a melhor solução para garantir água para todos e manter o rio como ecossistema de vida.

    Entender a dinâmica do Rio Gravataí tem sido teses de mestrados, doutorados e pós-graduações também da academia, e poderia aqui arriscar que já tivemos mais de 100 trabalhos escritos sobre o ele nestes últimos 30 anos.

    Entender que as águas do lago Guaíba podem chegar até a RS-118, logo fazendo com que o rio tenha um fluxo da foz para montante, invertendo assim o processo natural que seria de montante para a foz. Estas informações são importantes para que possamos compreender que a solução para o Rio Gravataí passa pela integração entre os municípios, visto que a água não obedece a limites políticos/administrativos.

    Recentemente o governo federal resolveu investir R$ 243 milhões, somente em dois grandes estudos para tratarmos de dois extremos a seca e de enchentes, que possuímos no Vale do Gravataí. Recursos estes que demandaram uma grande mobilização de vários atores. Digo isto de maneira tranquila para afastar a paternidade individual. Esta conquista foi graças ao nosso grau de organização social.

    Somos a primeira bacia hidrográfica do Rio Grande do Sul que possui seu plano diretor, logo, temos muito trabalho coletivo em nossa trajetória.

    Nesta caminhada tenho tido a oportunidade de participar de muitas reuniões que levam ao mesmo objetivo: recuperar o Rio Gravataí. Quando me deparo com promessas, comentários que não respeitam esta caminhada, tenho a certeza de que ainda teremos muito trabalho para evoluirmos e deixarmos o RIO LIMPO.

    • entrevista: vilmar
      “Ajudar Bolsonaro é um chamado de Deus”
      por Rafael Martinelli
    • personagens
      COM VÍDEO | Magrão Júnior, o Forrest Gump da Aldeia
      por Eduardo Torres | Edição de imagens: Guilherme Klamt
    • mulheres contra bolsonaro
      #EleNão chega a Gravataí
      por Rafael Martinelli
    • eleições 2018
      A certeza de Sartori é a mesma de Marco em Gravataí
      por Rafael Martinelli | Edição de imagens: Guilherme Klamt
    • neste sábado
      Como será Festival Paralímpico em Gravataí
      por Silvestre Silva Santos
    • habitação
      A ocupação onde a esperança está só no nome
      por Eduardo Torres
    • candidatos locais
      Sou o Stédile e vou te contar minha história
      por Rafael Martinelli | Edição de imagens: Guilherme Klamt
    • candidatos locais
      Sou o Pedro Ruas e vou te contar minha história
      por Rafael Martinelli | Edição de imagens: Guilherme Klamt
    • candidatos locais
      Sou o Dimas e vou te contar minha história
      por Rafael Martinelli | Edição de imagens: Guilherme Klamt
    SITE DE JORNALISMO E INFORMAÇÃO
    Gráfica e Editora Vale do Gravataí
    Av. Teotônio Vilela, 180 | Parque Florido
    Gravataí(RS) | Telefone: (51) 3042.3372

    redacao@seguinte.inf.br

    Roberto Gomes | DIRETOR | roberto@seguinte.inf.br
    Rafael Martinelli | EDITOR | rafael@seguinte.inf.br
    Silvestre Silva Santos | EDITOR | silvestre@seguinte.inf.br
    Eduardo Torres | EDITOR | eduardo@seguinte.inf.br
    Guilherme Klamt | EDITOR | guilherme@seguinte.inf.br
    Ao reproduzir uma de nossas matérias, é ético citar a fonte.
    As opiniões assinadas são de responsabilidade de seus autores e não representam a posição do jornal.
    Desenvolvido por i3Web. 2016 - Todos os direitos reservados.