notcia bem tratada
GRAVATAÍ, 19/06/2018

Publicidade

Publicidade

Publicidade

Publicidade

Publicidade

Publicidade

Publicidade

Publicidade

Publicidade

Recomendamos

  • Nossos Clientes
  • Nossos Clientes
  • Nossos Clientes
  • Nossos Clientes
  • Facebook

    ontem e hoje

    Verdade ou Consequência?

    por Marta Busnello | Publicada em 08/07/2017 às 10h59

    Dia desses estava em um almoço de confraternização entre colegas de trabalho, em empresa onde presto assessoria de comunicação, quando uma das pessoas presentes tropeçou em uma garrafa que estava no chão. Por um desnível no piso, o vasilhame girou, apontando o gargalo para o colega sentado na poltrona em frente ao desastrado. Vimos a cena e, de imediato, lembramos da brincadeira “Verdade ou Consequência”, aquele jogo da adolescência.

    Começamos a falar naquela fase de nossas vidas em que a brincadeira incluía perguntas até bem constrangedoras. Mas a diversão era “pagar um mico” ao escolher Consequência. Rimos, mas ninguém se atreveu a propor uma rodada sequer. As reminiscências foram interrompidas com o aviso de que o almoço estava pronto.

    Ao voltar para casa, lembrei-me do ocorrido e fiquei a pensar porque agora que somos adultos temos receio de retomar a brincadeira.  Se tivéssemos entrado no jogo e o bico da garrafa apontasse para mim, que perguntas seriam feitas e respondidas com a verdade? Todas. Talvez nem todas. Não gostaria de abordar questões muito íntimas, muito pessoais. Acho que é assim com todo mundo. E depois, o que é a verdade?

    A única verdade absoluta, a que ninguém pode negar, é que a espécie humana precisa de ar para respirar. Pois até a morte já estão pensando em enganar. Assim, todas as outras verdades podem ser relativas. Ou não?

    Os meios de comunicação nos mostram, diariamente, que esta palavra tão importante tem perdido sua importância. No meio político, então, está tão difícil de encontrar!  Ou sempre esteve escondida, e a gente é que não se ligava, ou se ligava e não dava importância. Tem tanta gente acusada disso e daquilo  declarando que  “a verdade prevalecerá” que não sei mais quem sofrerá as consequências – se acusados ou acusadores.

    Na brincadeira de que me lembro, escolher consequência significava pagar uma prenda fazendo uma pose ridícula ou uma dancinha esdrúxula. Valia pela diversão. Hoje, não dá para jogar Verdade ou Consequência na Política e na Economia. Mentiras, nestas áreas, podem matar. E matam. Matam os pobres, porque os ricos e os remediados se defendem.

    A prenda da Consequência para quem não quer falar a verdade em Política e em Economia precisa ser bem mais grave do que pose ridícula ou dancinha esdrúxula. E quem optar pela Verdade, mas for pego na mentira, não deve pagar prenda, deve pegar cadeia. Cadeia sem acomodações diferenciadas nos presídios, sem tornozeleiras levemente desconfortáveis usadas na privacidade da mansão que foi adquirida com o dinheiro que é teu, é meu, é da sociedade.

     

    • coluna do silvestre
      Souza Cruz volta e Herbalife chega à cidade
      por Silvestre Silva Santos | Edição de imagens: Guilherme Klamt
    • atenção
      O que muda no trânsito da parada 72
      por Redação
    • a venda do hospital
      OPINIÃO | Marco Alba fez bem em bancar a Santa Casa
      por Rafael Martinelli
    • na copa
      Deu sono na estreia brasileira
      por Eduardo Torres
    • na copa
      OPINIÃO | Estreia com a cara do Brasil do golpeachment
      por Rafael Martinelli
    • coluna do silvestre
      No escurinho do cinema...
      por Silvestre Silva Santos | Edição de imagens: Guilherme Klamt
    • opinião
      É bom sinal os vereadores congelarem os próprios salários
      por Rafael Martinelli
    • nosso hospital
      COM VÍDEO | Hospital de Gravataí é da Santa Casa
      por Silvestre Silva Santos | Edição de imagens: Guilherme Klamt
    • saneamento
      Gravataí e Cachoeirinha no ranking do saneamento
      por Eduardo Torres
    • eleições 2018
      Miki e Stédile, unidos por Sartori
      por Rafael Martinelli
    • coluna do silvestre
      20 dias para o pedágio não ser cobrado ou...
      por Silvestre Silva Santos
    • meio ambiente
      EXCLUSIVO | Gravataí pode ter um dique contra enchentes
      por Eduardo Torres
    SITE DE JORNALISMO E INFORMAÇÃO
    Gráfica e Editora Vale do Gravataí
    Av. Teotônio Vilela, 180 | Parque Florido
    Gravataí(RS) | Telefone: (51) 3042.3372

    redacao@seguinte.inf.br

    Roberto Gomes | DIRETOR | roberto@seguinte.inf.br
    Rafael Martinelli | EDITOR | rafael@seguinte.inf.br
    Silvestre Silva Santos | EDITOR | silvestre@seguinte.inf.br
    Eduardo Torres | EDITOR | eduardo@seguinte.inf.br
    Guilherme Klamt | EDITOR | guilherme@seguinte.inf.br
    Ao reproduzir uma de nossas matérias, é ético citar a fonte.
    As opiniões assinadas são de responsabilidade de seus autores e não representam a posição do jornal.
    Desenvolvido por i3Web. 2016 - Todos os direitos reservados.