notcia bem tratada
GRAVATAÍ, 21/11/2017

Publicidade

Publicidade

Publicidade

Publicidade

Publicidade

Publicidade

Recomendamos

  • Nossos Clientes
  • Nossos Clientes
  • Nossos Clientes
  • Nossos Clientes
  • Facebook

    o palhaço triste

    Bingo – O Rei das Manhãs

    por Marcos Golembiewski | Publicada em 08/10/2017 às 00h15| Atualizada em 09/10/2017 às 12h12

    A fama, o sucesso, as máscaras, o palhaço e o ofício do ator são temas do filme Bingo – O Rei das Manhãs. Baseado numa história real, o filme narra a vida do ator que interpretou o palhaço Bingo, na década de 80. Por força de cláusula contratual exigida pela emissora de televisão, sua verdadeira identidade não poderia ser revelada.

    O programa televisivo teve enorme sucesso na época. Esse sucesso, paradoxalmente, não pode ser desfrutado pelo intérprete, o qual permaneceu anônimo, encoberto pela máscara do palhaço.

    Essa contradição é devastadora para quem vive e precisa da luz do palco. Para quem precisa da fama e do reconhecimento. O ator anônimo e famoso ao mesmo tempo, não conseguiu suportar o peso da fama sem rosto. No caso de Bingo, apenas o personagem era famoso e o homem vagava incógnito sufocado pelo sucesso estrondoso do palhaço.

    Mas têm muitos tipos de sucesso e fama. O cineasta Andy Warhol ainda nos anos 60 vaticinou: “um dia, todos teremos direito a quinze minutos de fama”. Na sociedade do espetáculo atual é possível que alguém se torne uma celebridade instantaneamente, apenas por que como diz Guy Debord: “O espetáculo é a aparência que confere integridade e sentido a uma sociedade esfacelada e dividida”.

    Ainda há os casos de artistas que merecem e tem a fama, mas não conseguem conviver com o sucesso. Um exemplo recente é o caso da cantora Amy Winehouse, que não soube conviver com a exposição opressiva da sociedade do espetáculo. Para fugir disso, apelou para as drogas e o álcool.

    E pela razão oposta, falta de reconhecimento e fama, que o ator que viveu a fama na pele do personagem, igualmente seguiu o caminho das drogas e do álcool, a partir do momento em que lhe retiraram a máscara famosa.

    Afastado do personagem, sobrou o homem solitário, ignorado pelo sucesso falso que a máscara do palhaço lhe tinha emprestado.

    • minuto seguinte
      Guru espiritual de prefeito é da Morada do Vale
      por Rafael Martinelli | Edição de imagens: Guilherme Klamt
    • Enart 2017
      Paulo Adriane é o tempo do CTG Aldeia, no Enart, 30 anos depois
      por Silvestre Silva Santos
    • minuto seguinte
      Prefeito assina ordem para duplicar a 030
      por Silvestre Silva Santos | Edição de imagens: Guilherme Klamt
    • música
      Curtindo a Evellyn Pires ela vira diva
      por Redação
    • proerd
      Quando PM é professor contra drogas e violência
      por Silvestre Silva Santos | Edição de imagens: Guilherme Klamt
    • morte da bailarina
      Mãe de Alaíde chora e espera por justiça
      por Silvestre Silva Santos | Edição de imagens: Guilherme Klamt
    • aline dos cartazes
      Histórias de detetive particular
      por Rafael Martinelli
    SITE DE JORNALISMO E INFORMAÇÃO
    Gráfica e Editora Vale do Gravataí
    Av. Teotônio Vilela, 180 | Parque Florido
    Gravataí(RS) | Telefone: (51) 3042.3372

    redacao@seguinte.inf.br

    Roberto Gomes | DIRETOR | roberto@seguinte.inf.br
    Rafael Martinelli | EDITOR | rafael@seguinte.inf.br
    Silvestre Silva Santos | EDITOR | silvestre@seguinte.inf.br
    Ao reproduzir uma de nossas matérias, é ético citar a fonte.
    As opiniões assinadas são de responsabilidade de seus autores e não representam a posição do jornal.
    Desenvolvido por i3Web. 2016 - Todos os direitos reservados.