notcia bem tratada
GRAVATAÍ, 19/06/2018

Publicidade

Publicidade

Publicidade

Publicidade

Publicidade

Publicidade

Publicidade

Publicidade

Publicidade

Recomendamos

  • Nossos Clientes
  • Nossos Clientes
  • Nossos Clientes
  • Nossos Clientes
  • Facebook

    grêmio tri

    Róbinson Gambôa viu seu Grêmio chegar em cinco finais de Libertadores

    O gremismo dos gremistas ainda será verbo

    por Róbinson Gambôa | Publicada em 30/11/2017 às 17h19| Atualizada em 02/12/2017 às 17h13

    Seguinte: pediu e jornalistas, colunistas e articulistas gremistas que tem ou já tiveram alguma relação com a região estão mandando artigos sobre o tri. Esse é do Róbinson Gambôa

     

    Há uma série de cenas no contexto geral dessa conquista do Grêmio que revelam o gremismo dos gremistas como um comportamento único e genuíno.

    Gremiar, já deveria ser um verbo.

    Reunir milhares sobre uma lona protegendo o gramado na Arena, para assistir a final num telão foi uma delas. O personagem que se tornou Renato Portaluppi com sua autoestima e papo reto, é outra.

    Há gremistas espalhados até mesmo nos cantos mais escondidos do Brasil, para onde levam consigo seu gremismo, essa vontade de vencer, de aprender a planejar a própria vida, de tentar ser ainda melhor no dia seguinte.

    O gremismo decretou feriado, mas mesmo assim estamos todos desde cedo no trabalho. É religião, estilo de vida, opção pessoal e sentimento hereditário, de pai pra filho. Eu mesmo aprendi a ser gremista com meu avô, nos anos 70. Ele escutava os jogos no radinho, e eu acompanhava aquele mantra hipnotizante de perto. Um dia, gol do Grêmio, gol de Flecha.

    – Vô, por que o nome dele é flecha?

    Flecha porque ele é rápido como uma flecha, meu avô respondeu.

    No raciocínio de menino, então meu time seria imbatível, pois tinha um homem que atravessava o campo inteiro como um super-herói tricolor, mais rápido que o vento.

    Sou de uma geração de gremistas que viu o Grêmio chegar cinco vezes na final da Libertadores. Em 83, eu ainda era um menino, e saí pela Avenida dos Estados, na 67, a comemorar junto com meu avô pela madrugada. Em 84, eu estava no Olímpico, e vi de perto a derrota para o Independiente. O gremismo nos ensina os altos e baixos do futebol e da vida, e que o esporte é uma metáfora do que somos e fazemos.

    É desse jeito que se descobre a valorizar as vitórias, aprender com as derrotas, trabalhar todos os dias em busca de uma solução para se chegar ao gol. O gremismo esteve em todos os lugares na noite da vitória em Lanús, como na multidão sobre o gramado da Arena ou mesmo na Goethe de Gravataí, a mesma de onde eu vi a derrota para o Boca Junior, na final de 2007.

    De todas as lições que observamos em torno dessa bola de couro, prefiro a do provérbio italiano que diz: após a partida, rei branco e rei preto voltam ambos para a mesma caixa.

     

    Róbinson Gambôa é jornalista e gremistão.

    • na copa
      OPINIÃO | Os assediadores da russa podem ser você
      por Rafael Martinelli
    • luto
      Antes do tie break: o legado de Aline Fofonka
      por Róbinson Gambôa
    • luto
      120 em 40, uma intensa história de vida
      por Cláudio Wurlitzer | Especial
    • luto
      Nada está no lugar; uma homenagem a Denise Medonha
      por Rosane Castro
    • coluna do silvestre
      A Souza Cruz voltou, a Herbalife chegou
      por Silvestre Silva Santos | Edição de imagens: Guilherme Klamt
    • atenção
      O que muda no trânsito da parada 72
      por Redação
    • a venda do hospital
      OPINIÃO | Marco Alba fez bem em bancar a Santa Casa
      por Rafael Martinelli
    • na copa
      Deu sono na estreia do Brasil e do Miguel
      por Eduardo Torres
    • na copa
      OPINIÃO | Estreia com a cara do Brasil do golpeachment
      por Rafael Martinelli
    • coluna do silvestre
      No escurinho do cinema...
      por Silvestre Silva Santos | Edição de imagens: Guilherme Klamt
    • opinião
      É bom sinal os vereadores congelarem os próprios salários
      por Rafael Martinelli
    • nosso hospital
      COM VÍDEO | Hospital de Gravataí é da Santa Casa
      por Silvestre Silva Santos | Edição de imagens: Guilherme Klamt
    • saneamento
      Gravataí e Cachoeirinha no ranking do saneamento
      por Eduardo Torres
    • eleições 2018
      Miki e Stédile, unidos por Sartori
      por Rafael Martinelli
    • coluna do silvestre
      20 dias para o pedágio não ser cobrado ou...
      por Silvestre Silva Santos
    • meio ambiente
      EXCLUSIVO | Gravataí pode ter um dique contra enchentes
      por Eduardo Torres
    SITE DE JORNALISMO E INFORMAÇÃO
    Gráfica e Editora Vale do Gravataí
    Av. Teotônio Vilela, 180 | Parque Florido
    Gravataí(RS) | Telefone: (51) 3042.3372

    redacao@seguinte.inf.br

    Roberto Gomes | DIRETOR | roberto@seguinte.inf.br
    Rafael Martinelli | EDITOR | rafael@seguinte.inf.br
    Silvestre Silva Santos | EDITOR | silvestre@seguinte.inf.br
    Eduardo Torres | EDITOR | eduardo@seguinte.inf.br
    Guilherme Klamt | EDITOR | guilherme@seguinte.inf.br
    Ao reproduzir uma de nossas matérias, é ético citar a fonte.
    As opiniões assinadas são de responsabilidade de seus autores e não representam a posição do jornal.
    Desenvolvido por i3Web. 2016 - Todos os direitos reservados.