notcia bem tratada
GRAVATAÍ, 25/09/2021

Publicidade

Publicidade

Publicidade

Publicidade

Publicidade

Publicidade

Recomendamos

  • Nossos Clientes
  • Nossos Clientes
  • Nossos Clientes
  • Nossos Clientes
  • Facebook

    crise do coronavírus

    Foto AGÊNCIA BRASIL

    A ’despiora’ da COVID: platô é de 3 vidas perdidas por dia em Gravataí; São mortes com rosto, como os Denicol ou a profe Maura

    por Rafael Martinelli | Publicada em 16/06/2021 às 17h34| Atualizada em 28/06/2021 às 14h10

    Mesmo que o número de gente nas ruas faça parecer que já vivemos o ‘novo normal’, e ricos e pobres já badalem nas baladas, na ‘ideologia dos números’ mostra que há ‘estabilidade’, mas nas alturas do Morro Itacolomi nestes primeiros 15 dias de junho.

    Até houve uma ‘despiora’, mas o ‘platô’ foi de, em média, 3 vidas perdidas a cada 24h, frente a 3,6 de maio. São tragédias com rosto, como da família Denicol, que perdeu o professor, empresário e diretor da Acigra, Luiz Denicol, aos 51 anos, uma semana após a perda dos pais, ou da professora Maura Rejane, das escolas municipais Duque de Caxias e Nossa Senhora Aparecida.

    Gravataí encerrou o mês passado e segue nesta primeira quinzena em “Aviso”, o primeiro dos ‘3 As’ no novo sistema de monitoramento da COVID-19 no Rio Grande do Sul.

    Na Região 10, maio registrou 184.936 casos e, nesta terça (15), eram 193.652. Os óbitos passaram de 7.290 para 7.529. A mortalidade cresceu de 307.7 para 317.8 a cada 100 mil habitantes.

    Em Gravataí, maio encerrou com 21.355 casos e 756 óbitos. Neste dia 15 eram 21.977 casos e 801 mortes. A média diária de casos ficou estável: de 37,2 variou para 41,4. A média de mortes caiu de 3,6 para 3 a cada 24h.

    Para efeitos de comparação, janeiro e fevereiro tinham média próxima a 2 vidas perdidas por dia.

    Na R10, a taxa de ocupação de UTIs manteve estabilidade nos primeiros 15 dias: de 78,2% para 78.9. No RS também, de 87% para 86.5.

    Em Gravataí, nesta terça (15), as 16 UTIs e os 12 leitos de enfermaria estavam ocupados. No Hospital de Campanha, superlotação: há 6 pacientes a mais do que os 10 leitos já cheios.

    Conforme especialistas, a estabilidade nos hospitais segue em patamar elevado, o que provoca mortalidade alta, e mantém o risco de sobrecarga no sistema de saúde caso sejam disseminadas novas variantes. 

    Ao fim, sigo como Dr. Stockmann, em Um Inimigo do Povo, de Ibsen: de máscara, tomando e apelando por cuidados sanitários, e crítico aos covidiotas.

    Como pode alguns andarem por aí como se não houvesse amanhã, não só para si, mas para os amores de outros?

    Como pode Jair Bolsonaro se preocupar com o fim da proibição de máscara, quando temos 300 novos casos por milhão de habitante ao dia, uma incidência cinco vezes maior que os EUA, que por sua vez tem 43% da população completamente imunizada, enquanto temos 11%?

    Hoje mais uma vez o deprimente da república transforma o uso de máscara em uma polêmica e repete criminosamente o “toma vacina quem quer”, mesmo que de forma um pouco menos dolosa do que quando falou em “virar jacaré”.

    Ah, mas porque tanto mimimi pelo presidente só pedir um estudo sobre não usar máscara, pode questionar o ex-prefeito de Gravataí Edir Oliveira?

    Reputo tão perigoso quanto algum dos 500 órfãos da COVID pedir na internet sugestões para matar o presidente.

    Nem um estudo nem um post matam; suas consequências sim. Loucos são excitados por ideias.

    As palavras tem força.

    Lembro trecho de “Navio Negreiro, Tragédia no Mar”, de Castro Alves:

    Senhor Deus dos desgraçados!

    Dizei-me vós, Senhor Deus!

    Se é loucura... se é verdade

    Tanto horror perante os céus...

     

    LEIA TAMBÉM

    Números de guerra em Gravataí: mês das mães fecha com ’estabilidade’ em 3,6 vidas perdidas a cada 24h; ’Preocupado mas otimista’, diz secretário da Saúde

    ravataí e Cachoeirinha: ação judicial de bares e restaurantes cobra prefeituras por prejuízos na pandemia; A ’teoria do príncipe negacionista’

    Gravataí sob ’Aviso’ nos 3As da pandemia; Triplicam casos e crescem mortes nos últimos 5 dias

    Gravataí e Cachoeirinha: como estão números da COVID na estreia do ’3 As’; UTIs seguem lotadas

    Por favor, sem Copa América, prefeitos de Gravataí e Cachoeirinha; A cepa, a copa e o Silvio Santos

    Merendeira de escola de Gravataí morre por COVID: governo e sindicato dos professores divergem por testagem em massa; Mal-vindos sejamos ao novo normal

    O ’caminho da extinção’: Gravataí volta ter mais nascimentos que óbitos; O Nostradamus da pandemia e a profecia da terceira onda

    A virulência da COVID em Gravataí: O mês que teve mais mortes que nascimentos

    • negócios
      Gravataí boa para investir: Prometeon aposta no agro e amplia produção local
      por Redação | Assessoria
    • negócios
      Magalu inaugura centro de distribuição de 400 empregos em Gravataí
      por Redação | Assessoria
    • política
      Resposta de Anabel ao Seguinte: parece de Bolsonaro contra Globo
      por Rafael Martinelli
    • política
      Gestão de Anabel é desastre político no PDT de Gravataí
      por Rafael Martinelli
    • política
      É fake news: o Jones de Gravataí vacinou, sim!
      por Rafael Martinelli
    • política
      Zaffa quer dar vida a ’esqueletos’ de Gravataí
      por Rafael Martinelli
    • política
      Vereador de Gravataí doar salário é bom para escolas e ruim para política
      por Rafael Martinelli
    • coronavírus
      Gravataí e Cachoeirinha dizem ’não’ para o negacionismo homicida de Bolsonaro; A fumaça, a ex, o caçula e o assassínio curandeiro na Prevent Senior
      por Rafael Martinelli
    • política
      Como tirar o Centro de Gravataí dos anos 70; Uma charla farroupilha com Zaffa
      por Rafael Martinelli
    • política
      Chamou de ladrão, o Miki processa; O corrupto da mesa do lado
      por Rafael Martinelli
    • política
      Gravataí pode receber ’uma nova Emergência do Becker’ após calote milionário
      por Rafael Martinelli
    • política
      O fim das carroças e uma vida melhor para carroceiros de Gravataí; O açoite da verdade
      por Rafael Martinelli
    • negócios
      Como a GM vai ajudar até a lojinha do Zaffa em Gravataí
      por Rafael Martinelli
    • política
      Onde estarão políticos de Gravataí após fracasso do ’nem-nem’ deste domingo? O ’ex e o futuro presidiário’
      por Rafael Martinelli
    SITE DE JORNALISMO E INFORMAÇÃO
    Gráfica e Editora Vale do Gravataí
    Av. Teotônio Vilela, 180 | Parque Florido
    Gravataí(RS) | Telefone: (51) 3042.3372

    [email protected]

    Roberto Gomes | DIRETOR | [email protected]
    Rafael Martinelli | EDITOR | [email protected]
    Cristiano Abreu | EDITOR | [email protected]
    Guilherme Klamt | EDITOR | [email protected]
    Rodrigo Becker | EDITOR | [email protected]
    Ao reproduzir uma de nossas matérias, é ético citar a fonte.
    As opiniões assinadas são de responsabilidade de seus autores e não representam a posição do jornal.
    Desenvolvido por i3Web. 2016 - Todos os direitos reservados.