notcia bem tratada
GRAVATAÍ, 27/10/2021

Publicidade

Publicidade

Publicidade

Publicidade

Publicidade

Recomendamos

  • Nossos Clientes
  • Nossos Clientes
  • Nossos Clientes
  • Nossos Clientes
  • Facebook

    crise do coronavírus

    Zaffa e Melo se reuniram nesta manhã na Prefeitura de Porto Alegre

    Gravataí e Cachoeirinha: comércio pode reabrir segunda; As mensagens da diarista que se foi

    por Rafael Martinelli | Publicada em 21/03/2021 às 16h50| Atualizada em 05/04/2021 às 14h19

    O Tribunal de Justiça do Rio Grande do Sul (TJ-RS) permitiu neste domingo que o comércio seja reaberto com menos restrições a partir de segunda, com a derrubada da liminar que mantinha bandeira preta e retirava poder dos prefeitos de flexibilizar atividades não-essenciais por meio da cogestão.

    A decisão do desembargador do TJ-RS Marco Aurélio Heinz acolheu o recurso da Procuradoria-Geral do Estado e revogou a decisão do juiz de primeira instância Eugênio Couto Terra, da 10ª Vara da Fazenda Pública de Porto Alegre, polêmica que tratei em Gravataí e Cachoeirinha: Justiça mantém bandeira preta e suspende poder de prefeitos; Por favor não saque a arma no saloon e Gravataí e Cachoeirinha: prefeitos apoiam recurso contra liminar que proíbe reabertura do comércio segunda; O que Zaffa e Miki postaram.

    Já apostando na vitória judicial o prefeito de Gravataí Luiz Zaffalon se reuniu na manhã deste domingo em Porto Alegre com o prefeito Sebastião Melo, em videoconferência com a Frente Nacional dos Prefeitos (FNP), para preparar regras regionais conjuntas na cogestão.

    – Derrubada liminar que suspendia cogestão!!! As 18h comunicado oficial da Prefeitura – tuitou Zaffa, às 15h30.

    Miki Breier, prefeito de Cachoeirinha, no mesmo momento retuitou postagem do procurador-geral do RS, Eduardo Cunha da Costa:

    – PGE-RS acaba de obter liminar do TJRS suspendendo a decisão que impedia a cogestão no sistema de distanciamento controlado.

    O governador Eduardo Leite ainda não se manifestou pelas redes sociais.

    Infelizmente a explosão de mortes e a superlotação de leitos e UTIs ainda não caiu por decreto. Março vai fechar com pelo menos metade dos óbitos de um ano de pandemia, como detalhei em Março terá metade das mortes de 1 ano.

    Neste sábado, simbólico é que entre as quase 3 mil pessoas que perderam a vida para a COVID no Brasil, 362 no RS, o que representa mais que a queda de um Airbus, um foi um ex-secretário da Fazenda de Gravataí que, no topo da carreira de estado, recebia ao menos o teto de R$ 30 mil, e reportei em COVID: Morre secretário da Fazenda do início do governo Marco Alba; mas também uma diarista, sufocada.

    Antes de reproduzir algumas mensagens da vítima de 36 anos, vamos aos termos da decisão que, com restrições, abre mais o comércio às vésperas do feriadão de Páscoa.

    Conforme GZH, o desembargador defendeu que o governo do Estado tem liberdade para escolher as medidas indispensáveis de combate à pandemia, mas que não é possível obrigar o governador "a não flexibilizar o sistema de distanciamento controlado, muito menos compelir o chefe do Executivo a aumentar as restrições do regime de bandeira preta".

    Heinz ainda afirma que há risco de desinformação da população "de se antecipar ao Chefe do Poder Executivo e o Poder Judiciário determinar medidas administrativas relativas à condução das políticas públicas essenciais ao combate da pandemia do covid-19".

    Mesmo que prefeituras adotem as regras mais flexíveis, as restrições serão maiores do que as estipuladas pela bandeira vermelha de semanas atrás: haverá limitação maior de horários a atividades econômicas não essenciais durante a semana, entre 20h e 5h, e aos finais de semana e feriados, quando o atendimento presencial seguirá proibido.

    Supermercados poderão receber clientes até 22h, e não mais 20h, e poderão voltar a comercializar todos os produtos antes restritos a itens essenciais. Serviços essenciais em geral, como farmácias, não terão restrições de horários, apenas de distanciamento. Restaurantes e bares poderão receber clientes presencialmente somente até as 18h.

    Reproduzo uma síntese das novas regras no final deste artigo.

    Aguardemos – orando, quem crê.

    A garantia de que as coisas vão melhorar foi dada pelo governador e, descrente, tratei em Morrer de COVID, não de fome: comércio reabrirá no pior mês da pandemia; Março terá metade das mortes de 1 ano e Gravataí e Cachoeirinha: comércio que reabre segunda também tem culpa na COVID; Freud explica.

    Zaffa e Miki ainda vão anunciar suas regras municipais.

    Ao fim, confesso que um sentimento de desistência me acometeu neste domingo ao saber da autorização para a volta do 'novo normal' logo após receber as notícias das mortes de um rico, o ex-secretário Parode, e de uma pobre, a diarista de Gravataí que vou preservar a identidade, mas, internada desde o dia 5 no Hospital de Campanha, apelava por ajuda a um político, por WhatsApp.

    Pare de ler aqui se não quiser se deprimir.

    É a realidade que se impõe, neguem ou não.

    Reproduzo algumas das mensagens da diarista de Gravataí, como foram escritas no momento de agonia.

     

    “...

    Oi, por amor que ru tem a rua família

    Me ajuda

    Sinto que ro morrendo

    To com covid

    Ro no Becker

    To com febre

    Sinto que vo morrer

    Me ajuda

    ...”

     

    “...

    Ja tom com os wxames prontos

    Deu covid

    Não consigo respira

    Nem ir ao banheiro

    Não consigo fazer nada de esforco

     Uma tosse que me afoga

    Me ajuda

    Ro vaixada a dois dias

    E so pioro aqui

    Sem toma banho

    Se vo até o banheiro o esforço e tao grande que rosso e acabo mijando naz caças

    To abandonada

    Por favor me ajuda

    ...”

     

    “...

    No meu exame deu 30 por cento do pulmão comprometido

    E o sangue nao ta oxigenando

    Mais a falta de ar e a tosse tao me levando

    A tosse faz estica a carne do pulmão

    Fico acordada na cadeira

    So vendo pra vc ve. Se contando parece mentira

    ...”

     

    “...Me ajuda

    Eu recompenso vc depois

    Com o que precisar

    Eu vou morre aqui

    Mao auwroxa meu dilgo agora

    Sinto que to indo embora meu amigo

    ...”

     

    “...

    Continuo sentada. Sem forcas nem pra falar. Um tosse horrível que me afoga. A pior doença que já existiu.

    To tentando resistir

    Eu juro que to

    ...”

     

    Sigo eu.

    As mensagens ficam piores. Tem áudios, que não tive coragem de ouvir. Depois o marido da diarista passa a responder, ainda aguardando informações sobre o estado de saúde de seu amor. Até o falecimento.

    Mas vou ficar por aqui.

    Cuidemo-nos.

    É o que resta.

    Este jornalista, que é um privilegiado, está entregue.

    Imagino os profissionais de saúde.

     

    COMO FICAM AS REGRAS

    Supermercados

    : De segunda a sexta-feira: podem receber clientes, com restrições, das 5h às 22h. Das 22h às 5h, apenas delivery.

    : Sábado, domingo e feriados: podem receber clientes, com restrições, das 5h às 22h. Das 22h às 5h, apenas delivery.

     

    Farmácias

    De segunda a sexta-feira: podem receber clientes presencialmente sem restrições de horário, desde que com restrições de distanciamento.

    Sábado, domingo e feriados: podem receber clientes presencialmente sem restrições de horário, desde que com restrições de distanciamento.

     

    Comércio e serviços essenciais

    De segunda a sexta-feira: podem receber clientes, com restrições de distanciamento. -Sábado, domingo e feriados: podem funcionar, com restrições de distanciamento.

     

    Comércio não essencial

    De segunda a sexta-feira: pode receber clientes presencialmente de segunda a sexta-feira, com restrições, das 5h às 20h. Das 20h às 5h, somente delivery.

    Sábado, domingo e feriados: fica fechado, somente delivery.

     

    Restaurantes, bares, lanchonetes

    De segunda a sexta-feira: podem receber clientes presencialmente, com restrições, das 5h às 18h. Das 18h às 20h, somente pague e leve e delivery. Das 20h às 5h, somente delivery.

    Sábado, domingo e feriados: ficam fechados para clientes presenciais.

     

    Serviços de beleza e higiene

    De segunda a sexta-feira: podem receber clientes presencialmente, com restrições, das 5h às 20h. Das 20h às 5h, devem permanecer fechados.

    Sábado, domingo e feriados: ficam fechados.

     

    LEIA TAMBÉM

    Não seria hora de um lockdown de verdade, de indústria, supers e ônibus em Gravataí e Cachoeirinha?; O exemplo que funcionou

    6 meses para ’vacina municipal’: no conta gotas atual, 2 anos para imunizar Gravataí e Cachoeirinha

    Deu na Folha de S. Paulo: Gravataí entre 50 grandes cidades do país com explosão de mortes; ’Não dá para fingir normalidade’ 

    • política
      Oposição quer ’CPI do Miki’ em Cachoeirinha; Amizade ou relação promíscua, e as 648 horas sem provas
      por Rafael Martinelli
    • política
      O que mais preocupa Zaffa sobre pedágio em Gravataí; A 020 e os 5 pedidos ao governador
      por Rafael Martinelli
    • política
      Vereadores de Gravataí podem ter mesma reposição de 10 por cento do funcionalismo; Os mil a mais e o osso
      por Rafael Martinelli
    • política
      EXCLUSIVO | Miki será alvo de novo impeachment ou CPI em Cachoeirinha; ’Nunca vi denúncia tão bem formulada pelo MP’, diz advogado de vereadores
      por Rafael Martinelli
    • 23 de outubro
      141 anos de Gravataí: por que um prefeito ’trocou’ a data do aniversário para hoje
      por Redação
    • política
      Paulo Silveira e Beto, dois candidatos; A educação e a cura da sogra de Pedro
      por Rafael Martinelli
    • política
      EXCLUSIVO | Miki pede recondução à Prefeitura de Cachoeirinha; É absolutamente inocente, diz defesa ao pedir anulação de denúncias sobre ’mesadão do lixo’
      por Rafael Martinelli
    • aniversário
      Comemorar olhando para o futuro; O artigo de Zaffa nos 141 anos de Gravataí
      por Redação
    • política
      Marco Alba foi um bom gestor; Gravataí é excelência no Índice Firjan
      por Rafael Martinelli
    • política
      Já se fala em aumento de salário para vereadores de Gravataí; A fila do osso
      por Rafael Martinelli
    • política
      Vereadores Dila e Bino pedem mandatos na justiça por perseguição política do PDT de Gravataí; Anabel pressiona por expulsão
      por Rafael Martinelli
    • política
      O reflexo de Busato, do novo partidão do Brasil, na casa de Cláudio Ávila em Gravataí; Dimas, Odair do Acorda e o Retrato de Dorian Gray
      por Rafael Martinelli
    • política
      No que Zaffa lembra o ’Véio da Havan’; O prefeito de Gravataí e o mercador
      por Rafael Martinelli
    • política
      Chefe da Guarda de Gravataí não pode ser ’segurança’ de pub que deveria fiscalizar
      por Rafael Martinelli
    • política
      Fernando Deadpool age como um Boca Aberta de Gravataí; Um vereador a cliques da perda do mandato
      por Rafael Martinelli
    SITE DE JORNALISMO E INFORMAÇÃO
    Gráfica e Editora Vale do Gravataí
    Av. Teotônio Vilela, 180 | Parque Florido
    Gravataí(RS) | Telefone: (51) 3042.3372

    [email protected]

    Roberto Gomes | DIRETOR | [email protected]
    Rafael Martinelli | EDITOR | [email protected]
    Cristiano Abreu | EDITOR | [email protected]
    Guilherme Klamt | EDITOR | [email protected]
    Rodrigo Becker | EDITOR | [email protected]
    Ao reproduzir uma de nossas matérias, é ético citar a fonte.
    As opiniões assinadas são de responsabilidade de seus autores e não representam a posição do jornal.
    Desenvolvido por i3Web. 2016 - Todos os direitos reservados.