notcia bem tratada
GRAVATAÍ, 27/10/2021

Publicidade

Publicidade

Publicidade

Publicidade

Publicidade

Recomendamos

  • Nossos Clientes
  • Nossos Clientes
  • Nossos Clientes
  • Nossos Clientes
  • Facebook

    crise do coronavírus

    Foto SILVIO ÁVILA | HCPA

    Lockdown deu certo: Araraquara tem 2 dias sem mortes, Gravataí tem 5 a cada 24 horas; O efeito Páscoa e a UTI só em hospital militar

    por Rafael Martinelli | Publicada em 08/04/2021 às 17h44| Atualizada em 15/04/2021 às 18h05

    O lockdown deu certo em Araraquara, que tem quase a mesma população de Gravataí. Na quarta em que o Brasil superou a marca de 4 mil mortes pela COVID-19, cidade do interior de São Paulo completou dois dias consecutivos sem registrar qualquer óbito pela doença.

    O lockdown de verdade, que durou 10 dias em fevereiro, foi inédito no país.

    Araraquara está há 32 dias sem nenhum paciente aguardando leitos e teve uma queda de 75% dos óbitos por semana e, também, queda de 47% das amostras positivas remetidas aos laboratórios.

    – Todos os pesquisadores que conversamos, da OMS (Organização Mundial da Saúde), da OPAS (Organização Pan-Americana da Saúde), foram unânimes: era preciso medidas mais rigorosas e foi o que fizemos. Nós retiramos o transporte público de circulação por 10 dias; fechamos absolutamente tudo que gerava qualquer forma de aglomeração, inclusive, supermercados, que ficaram fechados por 6 dias – detalha o prefeito Edinho Silva (PT), que determinou a aplicação de multas para pessoas que estavam nas ruas sem justificativa durante o lockdown que iniciou em 21 de fevereiro e durou 10 dias.

    Em Gravataí, que como todo o Rio Grande do Sul experimenta uma bandeira preta acinzentada, também houve queda nos óbitos depois do colapso de março, mas na ordem de 22%, não de 75% como a cidade paulista.

    Se o pior mês da pandemia, como mostrei em Março de Gravataí teve 4 a cada 10 mortes de 1 ano de pandemia; Última vítima tinha 14 anos, registrou 196 vidas perdidas, em uma média de 6,5 a cada 24h, com um recorde de 15 no dia 4, abril tem uma média de 5,1 mortes/dia, com 41 em 8 dias, até às 18h. O número de infectados cresceu de 18.333 no dia 1º para 19.032 nesta quinta, 8. Para efeitos de comparação, em janeiro a média era uma vida perdida por dia.

    Em 12 de março, semana em que a ocupação de leitos e UTIs chegou a 500% em Gravataí, publiquei Não seria hora de um lockdown de verdade, de indústria, supers e ônibus em Gravataí e Cachoeirinha?; O exemplo que funcionou. Tínhamos 14.867 infectados e 397 óbitos. Foram 173 mortes nestes 27 dias.

    Ao fim, é uma medida drástica transformar qualquer localidade em uma cidade fantasma. Mas inegável é que funciona. A ‘ideologia dos números’ mostra. Vidas são salvas. Por óbvio que na Grande Porto Alegre seria preciso um lockdown regional, já que não há fronteiras. Araraquara fica a quase 300km de São Paulo.

    Torçamos para que o colapso não ressuscite como efeito do feriadão de Páscoa, o que verificaremos a partir do fim da semana. Porto Alegre e Gravataí tem hoje média de ocupação de 90% nos leitos e UTIs públicas e privadas.

    É um ‘platô de estabilidade’, mas infelizmente ainda nas alturas do Morro Itacolomi – longe do que mostrou a Folha de S. Paulo em Hospitais das Forças Armadas reservam vagas para militares e deixam até 85% de leitos ociosos sem atender civis.

     

    LEIA TAMBÉM

    A polêmica da volta às aulas: Gravataí e Cachoeirinha odeiam professores?; Para alguns nas redes sociais parece

    As aulas presenciais vão voltar em Gravataí e Cachoeirinha; Sorteio ‘Com K’, greve ’Com G’

    Gravataí e Cachoeirinha: vamos morrer rezando, indo a praia e mandando os filhos às aulas?

    A ’troca da Sexta Santa’: comércio pode abrir sábado em Gravataí; ’Que sirva de exemplo para negacionistas’: o prefeito vacinado e o Brasil Doente de Jayme Caetano Braun

    6 meses para ’vacina municipal’: no conta gotas atual, 2 anos para imunizar Gravataí e Cachoeirinha

    • política
      Oposição quer ’CPI do Miki’ em Cachoeirinha; Amizade ou relação promíscua, e as 648 horas sem provas
      por Rafael Martinelli
    • política
      O que mais preocupa Zaffa sobre pedágio em Gravataí; A 020 e os 5 pedidos ao governador
      por Rafael Martinelli
    • política
      Vereadores de Gravataí podem ter mesma reposição de 10 por cento do funcionalismo; Os mil a mais e o osso
      por Rafael Martinelli
    • política
      EXCLUSIVO | Miki será alvo de novo impeachment ou CPI em Cachoeirinha; ’Nunca vi denúncia tão bem formulada pelo MP’, diz advogado de vereadores
      por Rafael Martinelli
    • 23 de outubro
      141 anos de Gravataí: por que um prefeito ’trocou’ a data do aniversário para hoje
      por Redação
    • política
      Paulo Silveira e Beto, dois candidatos; A educação e a cura da sogra de Pedro
      por Rafael Martinelli
    • política
      EXCLUSIVO | Miki pede recondução à Prefeitura de Cachoeirinha; É absolutamente inocente, diz defesa ao pedir anulação de denúncias sobre ’mesadão do lixo’
      por Rafael Martinelli
    • aniversário
      Comemorar olhando para o futuro; O artigo de Zaffa nos 141 anos de Gravataí
      por Redação
    • política
      Marco Alba foi um bom gestor; Gravataí é excelência no Índice Firjan
      por Rafael Martinelli
    • política
      Já se fala em aumento de salário para vereadores de Gravataí; A fila do osso
      por Rafael Martinelli
    • política
      Vereadores Dila e Bino pedem mandatos na justiça por perseguição política do PDT de Gravataí; Anabel pressiona por expulsão
      por Rafael Martinelli
    • política
      O reflexo de Busato, do novo partidão do Brasil, na casa de Cláudio Ávila em Gravataí; Dimas, Odair do Acorda e o Retrato de Dorian Gray
      por Rafael Martinelli
    • política
      No que Zaffa lembra o ’Véio da Havan’; O prefeito de Gravataí e o mercador
      por Rafael Martinelli
    • política
      Chefe da Guarda de Gravataí não pode ser ’segurança’ de pub que deveria fiscalizar
      por Rafael Martinelli
    • política
      Fernando Deadpool age como um Boca Aberta de Gravataí; Um vereador a cliques da perda do mandato
      por Rafael Martinelli
    SITE DE JORNALISMO E INFORMAÇÃO
    Gráfica e Editora Vale do Gravataí
    Av. Teotônio Vilela, 180 | Parque Florido
    Gravataí(RS) | Telefone: (51) 3042.3372

    [email protected]

    Roberto Gomes | DIRETOR | [email protected]
    Rafael Martinelli | EDITOR | [email protected]
    Cristiano Abreu | EDITOR | [email protected]
    Guilherme Klamt | EDITOR | [email protected]
    Rodrigo Becker | EDITOR | [email protected]
    Ao reproduzir uma de nossas matérias, é ético citar a fonte.
    As opiniões assinadas são de responsabilidade de seus autores e não representam a posição do jornal.
    Desenvolvido por i3Web. 2016 - Todos os direitos reservados.