notcia bem tratada
GRAVATAÍ, 28/07/2021

Publicidade

Publicidade

Publicidade

Publicidade

Publicidade

Recomendamos

  • Nossos Clientes
  • Nossos Clientes
  • Nossos Clientes
  • Nossos Clientes
  • Facebook

    crise do coronavírus

    Vitalina Gonçalves, presidente do Sindicato dos Trabalhadores em Educação Pública de Gravataí | Foto LÉO KERSCHNER

    Professores de Gravataí pedem suspensão de aulas presenciais; O que decidiu assembleia

    por Rafael Martinelli | Publicada em 06/05/2021 às 18h42| Atualizada em 19/05/2021 às 14h45

    Assembleia do sindicato dos professores de Gravataí decidiu há pouco pedir a suspensão das aulas presenciais e a manutenção do ensino remoto. Não há, ainda, exigência de uma data limite para uma resposta do governo e uma eventual deflagração de ‘greve sanitária’.

    Um ofício com as pautas aprovadas na assembleia remota será entregue às 10h desta sexta-feira ao prefeito Luiz Zaffalon (MDB) e à secretária da Educação Sônia Oliveira.

    – Não há segurança sanitária nos parâmetros atuais. Reivindicamos um programa de testagem, um planejamento de busca ativa de casos e calendário de vacinação da comunidade escolar – explicou ao Seguinte: Vitalina Gonçalves, presidente do SPMG, que acrescenta:

    – Sempre dissemos que queríamos voltar ao trabalho presencial, mas é preciso condições sanitárias para professores e comunidade. Hoje, com aulas online, trabalhamos mais e de forma mais estressante.

    O outro ponto de pauta foi a reforma da previdência municipal, proposta pelo prefeito e que também pode levar a categoria à greve, como tratei em Greve à vista em Gravataí e Cachoeirinha; Sanitária, por volta às aulas, e pelo bolso, por reforma da previdência.

    – Amanhã apresentaremos nossa posição ao prefeito. Fica chato antecipar. Esperamos um bom diálogo com o novo governo – diz Vitalina.

    Se a presidente optou por não informar a decisão, colegas de Vitalina que participaram da assembleia online, restrita à categoria, confirmaram ao Seguinte: que a reforma apavorou os participantes e a rejeição foi praticamente unânime à adaptação que o governo fez à Emenda Constitucional 103/2019, a reforma da previdência nacional que aumentou o tempo de contribuição e alíquotas, além de taxar aposentados.

    Na tarde desta quinta, Zaffa, acompanhado da diretora-presidente do Instituto de Previdência de Gravataí (IPG), Janaína Balkey, e do secretário da Fazenda, Davi Severgnini, apresentou a minuta da reforma da previdência para os presidentes do Sindilojas, José Rosa, e da Associação Comercial, Industrial e de Serviços de Gravataí (Acigra), Ana Cristina Pastro Pereira, confirmando o que tinha antecipado em 90 dias de Zaffa em Gravataí: 10 coisas que o prefeito disse na Acigra.

    – O déficit previdenciário é de mais de R$ 1,1 bilhão e temos que agir imediatamente, reescrevendo as regras de aposentadoria e financiamento da previdência, tornando-a sustentável, sob pena de ou vermos a inviabilização do município ou vermos o fim da previdência dos servidores em pouco tempo, já que a capacidade de financiamento pelo Poder Executivo não é infinita – disse o prefeito, acrescentando:

    – Acreditamos na compreensão da sociedade, dos servidores e, especialmente, das representações políticas na Câmara de Vereadores. É neste sentido que venho me reunindo e apresentando números e medidas, pois acredito que a pauta é de interesse de todos os gravataienses.

    Ao fim, após a ‘pauta-bomba da Sogil’ – que está sendo votada na Câmara neste momento, autorizando subsídio de R$ 5 milhões para o transporte público, o que permite a manutenção das tarifas congeladas em R$ 4,80 – a reforma da previdência é a próxima ‘pauta-bomba’, como já tratei em artigos como Onde foi o dinheiro do socorro federal para Gravataí; O que ’CPI do Bolsonaro’ encontraria se investigasseFurou a bolha da COVID: Orçamento da Saúde termina em setembro; 2021 não será um ano bomGM parada custa 1 Ponte do Parque por mês; Antecipo o remédio amargo de ZaffaPrevidência custará 30 Pontes do Parque até 2022; Marco Alba fará reforma? ou Tombo do PIB na pandemia custa a Gravataí um ano de hospital; ou 8 Pontes do Parque.

    'Pauta-bomba' impopular e inevitável.

    Ou, aguardemos, nem tão impopular, como já alertei ontem em Cafajestes de Gravataí e Cachoeirinha, respeitem os professores!.

     

    LEIA TAMBÉM

    Como um meme, Leite pintou o mapinha: Gravataí e Cachoeirinha em bandeira vermelha; 50 tons de alguma cor para volta às aulas

    O jeitinho de Leite: Gravataí e Cachoeirinha vão para bandeira vermelha; O Ministério da Verdade decreta a Mentira

    Volta às aulas sem vacinas e reforma da previdência em Gravataí: as ’pautas-bomba’ que podem explodir greve dos professores; ’Funk na cara da Justiça’

    novilíngua de Leite: Gravataí e Cachoeirinha já tem data para volta às aulas presenciais; ’Governador samba na cara da Justiça’.

    Gravataí e Cachoeirinha voltam às aulas? Zaffa e Miki divergem, juíza suspende e associação de escolas particulares convoca retorno nesta segunda; A bagunça que o governador criou

    Gravataí e Cachoeirinha: depois da bagunça, a decisão sobre volta às aulas; Miki acertou, Zaffa errou
     

    • política
      Miki escapa do golpeachment e projeta 80 milhões em obras; ’Faço auto-crítica, mas é preciso pensar em Cachoeirinha, não em eleição’
      por Rafael Martinelli
    • política
      Plano de 4,4 bi para ’Gravataí metrópole’ é aprovado; Oposição é ’fiscal da fome’
      por Rafael Martinelli
    • solidariedade
      Gravataí e Cachoeirinha se preparam para acolher no ’frio do século’; saiba como ajudar
      por Redação | Assessoria
    • política
      PPA de 4,4 bi: Gravataí será ’ilha de investimentos’ nos próximos 4 anos; votação é hoje
      por Rafael Martinelli
    • política
      Vereador mais votado de Gravataí foi machista; Apaga que dá tempo!
      por Rafael Martinelli
    • política
      Um ranking para Zaffa e Marco Alba comemorar em Gravataí
      por Rafael Martinelli
    • política
      Um candidato a Presidência da República não consegue consertar uma escola em Gravataí
      por Rafael Martinelli
    • política
      A Câmara de Gravataí anda muito mi-mi-mi; Ulysses se remexe no fundo do mar
      por Rafael Martinelli
    • justiça
      A partir de optometrista de Gravataí legalidade de atuação é reconhecida pelo TJ
      por Redação | Assessoria
    • coronavírus
      ’Festa da Covid’: Estado adia liberação gradual de eventos até 20 mil pessoas em Gravataí, Cachoeirinha e Grande Porto Alegre
      por Rafael Martinelli
    • política
      Justiça nega cassação de eleição de Miki; O ’Efeito Orloff’ das fake news que estão matando Cachoeirinha
      por Rafael Martinelli
    SITE DE JORNALISMO E INFORMAÇÃO
    Gráfica e Editora Vale do Gravataí
    Av. Teotônio Vilela, 180 | Parque Florido
    Gravataí(RS) | Telefone: (51) 3042.3372

    [email protected]

    Roberto Gomes | DIRETOR | [email protected]
    Rafael Martinelli | EDITOR | [email protected]
    Cristiano Abreu | EDITOR | [email protected]
    Guilherme Klamt | EDITOR | [email protected]
    Rodrigo Becker | EDITOR | [email protected]
    Ao reproduzir uma de nossas matérias, é ético citar a fonte.
    As opiniões assinadas são de responsabilidade de seus autores e não representam a posição do jornal.
    Desenvolvido por i3Web. 2016 - Todos os direitos reservados.