OBRAS

Zaffa autoriza retomada das obras do CRAS Moradas em Gravataí

O prefeito Luiz Zaffalon assinou a ordem de início para a retomada da construção do Centro de Referência de Assistência Social (Cras) Moradas.

A cerimônia que autorizou a empresa Cormat Comércios e Serviços a concluir o prédio é o quarto processo licitatório para tirar o Cras do papel. Por conta disto, Zaffa fez duras críticas à lentidão do processo legal para o financiamento e a liberação de recursos por parte dos governos federal, que resulta em milhares de obras inacabadas país afora. 

– Estamos em 2023, e os recursos para esta obra são de 2013. É o exemplo clássico de como não administrar o dinheiro público. Nós estamos retomando agora, vamos fazer a fiscalização permanente e não deixaremos desta vez que a construção pare, seja por atraso no cronograma, por burocracia em documento ou repasses federais – desabafou o prefeito de Gravataí, que destacou também:

– Temos um outro modelo de gestão no município, nossas obras iniciam-se, têm meio e têm fim.

Em sua fala, a secretária da Família, Cidadania e Assistência Social (SMFCAS) Joice Michels relembrou as dificuldades enfrentadas pelo município em decorrência dos entraves federais:

– Em 2015, esta obra foi licitada pela primeira vez; contudo, a empresa não executou o serviço. Em 2017, contratamos outra empresa, que concluiu parte da estrutura. Uma terceira licitação ocorreu em 2020, mas a empresa vencedora teve o contrato rescindido. Trabalhamos para superar as barreiras, e hoje estamos aqui para marcar o reinício das obras e em breve teremos mais um Cras na cidade.

O Cras é uma porta aberta para o serviço de Assistência Social e será a sexta estrutura para atendimento à população em situação de vulnerabilidade em Gravataí.

O ex-prefeito Marco Alba, responsável por dar a largada no projeto deste novo Cras em 2015, relembrou o esforço da gestão anterior e destacou o empenho do prefeito Zaffa em retomar a obra:

– Quem é gestor público sabe da burocracia de uma obra financiada pelo governo federal. Em uma licitação, quando é necessário substituir uma empresa, se demora ao menos seis meses resolvendo documentação. Se estamos aqui novamente, é por causa do esforço deste time do município, comandado pelo Zaffa, que trabalha de forma incansável – disse.

O Cras Moradas será uma unidade de proteção social básica do Sistema Único de Assistência Social do Município. Seu papel é prevenir situações de vulnerabilidades, reduzir riscos sociais, fortalecer vínculos familiares e comunitários e permitir acesso aos direitos dos cidadãos. Com prazo de conclusão em 120 dias, serão investidos R$ 122 mil pelo governo federal e R$ 258 mil pela Prefeitura na obra.

– Desta vez, caso o governo federal volte a falhar nos repasses, nós completaremos com dinheiro do município, mas não vamos deixar a obra parar – disse o prefeito Zaffa, assumindo mais este compromisso com a cidade.

Participe de nossos canais e assine nossa NewsLetter

Facebook
WhatsApp
Twitter
LinkedIn
Pinterest

Conteúdo relacionado

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Os sabotadores da República

“Por aqui chegamos ao paroxismo de que, para conceitual golpe, é preciso que ele seja vencedor?”. Recomendamos o artigo do jurista Lenio Streck, publicado pelo ICL Notícias O que é

Leia mais »

Receba nossa News

Publicidade