RAFAEL MARTINELLI

MP fiscaliza doações a ONG ligada a vereador de Cachoeirinha que abriga atingidos pela inundação. Família Mello nega irregularidades; Assista

Operação do MP aconteceu na noite deste domingo, 19

Operação do Ministério Público Estadual fiscalizou no início da noite deste domingo o recebimento de doações para atingidos pelas inundações recebidas pela ONG Vida Viva, ligada à família do vereador de Cachoeirinha Deoclécio Mello (PSDB).

A equipe do MP esteve na sede da ONG, na Av. Brambila, e em um depósito onde estavam armazenados donativos, na Av. Marechal Rondon. Não há notícia de apreensão de produtos, celulares ou prisões.

Após contatos desde a noite de ontem, o MP informou na manhã desta segunda-feira que “não vai se pronunciar por enquanto”, mas “há uma investigação em curso”.

Vídeos viralizaram por WhatsApps. Assista trechos recebidos na SEGUINTE TV. Abaixo, sigo.

A presidente da ONG, Aline Mello, advogada, filha do vereador e presidente do PSDB municipal, garante que nenhuma irregularidade foi constatada na operação, que teria sido motivada por denúncia anônima e, conforme disse ter ouvido de promotor, fazia parte de uma rotina de fiscalizações do MP.

– Foi armação política. Coisa de ano eleitoral. O Ministério Público apenas cumpriu seu papel. Não temos nada a esconder – lamentou ao Seguinte:, ainda na noite do domingo.

Deoclécio integra a frente ampla de oposição que tem como candidato a prefeito David Almansa (PT).

– Mal chegaram e já tinha apoiadores do governo passando de carro para filmar – contou a advogada.

Algo semelhante aconteceu quando operação da Polícia Federal bateu às portas da Prefeitura e da casa do prefeito Cristian Wasem (MDB) em março deste ano, quando vídeos também viralizaram; leia em Policiais federais vão até casa do prefeito Cristian em Cachoeirinha; Veja vídeo.

Aline Mello esclarece que a ONG, “que é cadastrada na Prefeitura”, se inscreveu para receber donativos junto a centros logísticos de São Paulo.

– Estamos atendendo 75 pessoas. São 40 alojados na ONG. Fizemos contato com vários centros de distribuição. Recebemos essa carga de São Paulo – explica.

Vídeo postado no Instagram da organização não-governamental, que você assiste clicando aqui, mostra o abrigo, em três apartamentos, para as famílias e pets.

Agentes do MP também foram até depósito das doações


Conforme ela, os produtos para cestas básicas, água e roupas chegaram por caminhão na manhã de quinta-feira e foram armazenados no depósito.

A advogada informa que o MP fez prints das trocas de mensagens entre a ONG, centro de doação, transportadora e o proprietário do depósito, mas nada foi apreendido.

– O voluntário, que cedeu o armazém para ONG por 15 dias, é um idoso de 90 anos, que mora em cima e se assustou com tudo isso. Por essas denúncias vazias que muita gente deixa de ajudar – diz.

Ao fim, resta aguardar uma manifestação do MP. No Grande Tribunal das Redes Sociais, onde aos políticos poucos resta além da presunção de culpa, a condenação não demora.

Participe de nossos canais e assine nossa NewsLetter

Facebook
WhatsApp
Twitter
LinkedIn
Pinterest

Conteúdo relacionado

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

A beleza de escutar

Acho que já tinha esquecido de alguns sons. Não lembrava do barulho do saco plástico quando tiro o pão, do barulhinho das teclas do teclado do computador, até do ruído

Leia mais »

Receba nossa News

Publicidade