PREMIAÇÃO

Gravataí recebe dois troféus no prêmio Boas Práticas da Famurs

A Prefeitura de Gravataí foi premiada em duas categorias no 4º Prêmio Boas Práticas da Gestão Municipal Famurs (Federação das Associações de Municípios do Rio Grande do Sul), que ocorreu em Nova Petrópolis, durante o Smart Cities Park, evento promovido pela Famurs que aborda a inovação na gestão municipal e que reuniu representantes de cerca de 700 cidades do país até esta sexta-feira.

Na categoria Ecossistemas de Inovação, o município recebeu o troféu de Bronze pelo projeto Startup Gravataí, da Secretaria de Inovação, Ciência e Tecnologia. O objetivo do projeto é estimular a cultura da inovação, do empreendedorismo, promover a atratividade, geração de valor, competitividade, desenvolvimento econômico sustentável e o setor de tecnologia, além de desenvolver e consolidar o ecossistema de startups na cidade. 

– Gravataí está passando por uma intensa transformação que impacta todas as dimensões da vida e elas estão reinventando a forma como trabalhamos, aprendemos, comemos, compramos, utilizando serviços públicos. É neste cenário que Gravataí se consolida como a cidade das startups, consequentemente dos talentos – destacou a secretária da SMICT, Selma Fraga. 

O curso de Formação de Guardas Municipais foi premiado com o troféu de prata na categoria Segurança Pública. A Guarda Municipal de Gravataí, órgão sob o comando da Secretaria Municipal para Assuntos de Segurança Pública, é referência no Estado pela conduta e qualificação para os demais municípios, por suas capacitações para agentes locais. A GM de Gravataí tem hoje 214 agentes na ativa, que atuam em seis grupamentos, em colaboração com as forças de segurança do Estado, como Brigada Militar e Polícia Civil: Comunitário, Escolar, Ambiental, Operações Urbanas, Operações com Cães e Patrimonial.  

O comandante da Guarda Municipal, Henrique Gaus, manifestou sua gratidão e agradecimento a equipe do núcleo de ensino da Guarda Municipal.

– O secretário Flávio da Silva Lopes, a subcomandante Cibele Bitelo, o coordenador de Ensino Júnior e oficial GM Borges são os grandes responsáveis, os idealizadores, mentores e mantenedores deste projeto que inspira a polícia cidadã em outros municípios, tendo Gravataí como referência, pois a cada dia se comprova a assertividade das nossas ações por meio do reconhecimento de nossa comunidade e de premiações como esta – disse.

– Estamos transformando Gravataí na melhor cidade para se viver e se investir – ressaltou o prefeito Luiz Zaffalon, após a premiação.

– Temos diversos projetos da área da saúde, da educação, do trânsito, da fazenda e de todas as secretarias que são ótimos projetos também – concluiu, citando o empenho do governo municipal na geração de empregos. 

Concorreram ao prêmio 557 projetos, de 220 prefeituras. Foram premiados 45 projetos, de 36 municípios.  Para avaliação, foram considerados critérios como inovação, criatividade, aplicabilidade, sustentabilidade, perenidade e impacto social.

Nesta edição, foram finalistas os municípios de Agudo, Alegrete, Antônio Prado, Aratiba, Bagé, Camargo, Canguçu, Dom Feliciano, Doutor Ricardo, Erechim, Frederico Westphalen, Gravataí, Guaporé, Lajeado, Lavras do Sul, Mampituba, Marau, Novo Hamburgo, Panambi, Parobé, Pedro Osório, Pelotas, Porto Alegre, Rio Grande, Rio Pardo, Santa Maria, Santiago, Santo Antônio da Patrulha, Santo Augusto, São José do Norte, São Leopoldo, Soledade, Travesseiro, Tupandi, Venâncio Aires e Xangri-Lá.  

Promovido pela Famurs, o Prêmio Boas Práticas é um instrumento para identificar, reconhecer, disseminar e estimular a realização de práticas bem-sucedidas, inovadoras e replicáveis, desenvolvidas pelas administrações municipais, que contribuam para a implementação de políticas públicas locais. 

Participe de nossos canais e assine nossa NewsLetter

Facebook
WhatsApp
Twitter
LinkedIn
Pinterest

Conteúdo relacionado

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Tua avó está presa

Prezada Ana Cristina. Vou iniciar essa carta dizendo o que deve ser dito. Tua avó Delfina Maria não está viajando para a Chapada Diamantina, como te informaram, até porque, se

Leia mais »

Receba nossa News

Publicidade